Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313449
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Desafios da reabilitação profissional para o século XXI : estudo dos fatores prognosticos para a reabilitação profissional de segurados incapacitados para o trabalho, com doenças cronicas da coluna vertebral, encaminhados pela Perícia Médica do INSS para programa de reabilitação profissional, por acidente do
Author: Mahayri, Nazira
Advisor: Moreira Filho, Djalma de Carvalho, 1950-
Abstract: Resumo: No início do século XX, as características dos trabalhadores foram determinadas em função da revolução industrial e, no final do século XX, pela revolução do conhecimento, com novas exigências pessoais e profissionais, caracterizadas por menos produtividade, treinamento, informação e mais competitividade, conhecimento e educação. Assim, o perfil do trabalhador do século XXI pôde ser enunciado, segundo a Unesco como: criativo, comunicativo, responsável, flexível, informado, com elevado nível de conhecimento tecnológico, empreendedor e socializado. É neste cenário que se insere a reabilitação profissional (RP) como desafio para o século XXI. No entanto, cabe lembrar que RP é um processo multidisciplinar que envolve diversas áreas do conhecimento ¿ sociologia, psicologia, medicina, serviço social, fisioterapia, terapia ocupacional e saúde pública. No Brasil, é um benefício reconhecido pela lei n. 8.213 que dispõe sobre os planos de benefícios da Previdência Social. A RP tem por objetivo promover o retorno ao mercado de trabalho dos segurados que, em decorrência de doença e/ou acidente de qualquer natureza ou causa, encontram-se impossibilitados parcial ou totalmente de desenvolver suas atividades profissionais. Objetivo: Avaliar fatores prognósticos do programa de RP de segurados acidentados do trabalho ou com doença comum (sem nexo causal ocupacional ou relação com o trabalho) com doenças crônicas da coluna vertebral, quando comparados com outros segurados acidentados do trabalho ou não, bem como, as suas repercussões para os resultados do processo de RP, no período de 1993 a 1997, em Campinas, SP. Métodos: Realizou-se um estudo descritivo de cinco coortes de segurados, utilizando dados secundários extraídos do registro de 1306 segurados com residência fixa em Campinas, encaminhados pela perícia médica do INSS para o Centro de Reabilitação Profissional de Campinas-SP (CRP-Campinas-SP), devido a acidente do trabalho ou doença comum associados ao tipo de desfecho. Avaliou-se os fatores prognósticos destes segurados em programa de RP, por meio de características sóciodemográficas, diagnóstico, vínculo empregatício, ocupação e tipo de atividade econômica. Assim, foram alocadas cinco coortes consecutivas de segurados (1993 ¿ 731 casos; 1994 ¿ 873 casos; 1995 ¿ 989 casos; 1996 ¿ 742 casos e 1997 ¿ 995 casos) com incapacidade para o trabalho a partir da data da reunião de avaliação inicial. As coortes de segurados aptos ao programa de RP foram acompanhadas por meio de dados dos registros dos técnicos do CRP-Campinas-SP (seguimento passivo) durante cinco anos. Os pacientes foram agrupados em três categorias principais, de acordo com a CID-10 ¿ grupo I (Dorsopatias, Espondilopatias e Síndrome pós-laminectomia [M40-M54 e M96.1]); grupo II (Transtornos dos tecidos moles relacionados com o uso, uso excessivo e pressão [M70] e grupo III (Lesões, Envenenamento e algumas outras conseqüências de causas externas [S00-T98]). O teste de associação de Pearson, as curvas de Kaplan-Meier e o modelo de regressão proporcional de Cox foram usados na análise estatística e o programa SAS system. Resultados: Comparando os três grupos diagnósticos, encontrou-se diferenças significativas entre as curvas de sobrevida dos grupos M40-M54 e M96.1 e o grupo S00-T98. O sexo e a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) foram significativos para o modelo de tempo de permanência no programa de RP. O acidente do trabalho ou não, estar ou não empregado, avaliação inicial para programa de RP, escolaridade e idade não foram significativas. No grupo M70, as variáveis acidente ou não de trabalho, avaliação inicial para programa de RP, sexo, escolaridade, idade, CNAE e ano foram significativas (p<0,05). No entanto, no grupo S00-T98 nenhuma das variáveis foi significativa. Os homens do grupo M70 apresentaram significância estatística somente quanto ao acidente do trabalho ou não. Porém, para as mulheres desse mesmo grupo, as variáveis acidente ou não do trabalho, avaliação inicial e ano de ingresso para o programa de RP, idade e CNAE foram estatisticamente significativas. Conclusão: A variável sexo foi o principal fator prognóstico para o tempo de permanência em programa de RP. Assim, no atual contexto social e econômico, as mulheres com doenças crônicas da coluna vertebral apresentaram maior dificuldade de reinserção no mercado de trabalho, no período de 1993 a 1997, em Campinas-SP. Além disso, esse estudo propiciou informações importantes para a implementação de programas de prevenção secundária, aprimoramentos do serviço de RP, bem como futuros estudos epidemiológicos

Abstract: At the beginning of the XXth Century, the characteristics of the workers were determined as a result of the industrial revolution and at the end of the XXth century, by the revolution in knowledge, with new personal and professional demands, characterized by less productivity, in addition to training, information and more competitiveness, knowledge and education. Therefore, the profile of the XXIst century professional may be described, according to UNESCO, as: creative, communicative, responsible, flexible, informed, with a high degree of technological knowledge, enterprising and socialized. It is in this scenario that occupational rehabilitation (OR) is inserted as a challenge for the XXIst century. However, it should be remembered that OR is a multidisciplinary process that involves several knowledge areas - sociology, psychology, medicine, social work, physical therapy, occupational therapy and public health. In Brazil, it is a benefit acknowledged by law number 8213, which establishes norms for benefit plans of Social Security. OR has the objective of promoting the return to the labor market of the workers who, as a result of disease and/or accident of any nature and cause, are partially or totally unable to perform their professional activities. Objective: to evaluate prognostic factors of the occupational rehabilitation program for insured workers who were injured at work or contracted a common disease (without occupational causal nexus or work related cause) and developed chronic infirmities of the spinal column, compared to other workers injured at work or not, as well as the outcome in OR process results, in the period from 1993 to 1997, in Campinas-SP. Methods: A descriptive study was carried out for five yearly cohorts of insured workers (1993 to 1997), using secondary data taken from the records of 1306 insured people residing in Campinas, referred by medical investigators from the National Institute of Social Security ¿ INSS to the Center of Occupational Rehabilitation of Campinas ¿ SP (CRP-Campinas-SP), in consequence of injury at work or common disease associated with this type of outcome. The prognostic factors for these insured workers in an occupational rehabilitation program were evaluated, by means of sociodemographic characteristics, diagnosis, labor contract, occupation and type of economic activity. Therefore, five consecutive cohorts of insured workers were allocated (1993 ¿ 731 cases; 1994 ¿ 873 cases; 1995 ¿ 989 cases; 1996 ¿ 742 cases and 1997 ¿ 995 cases), all with work disabilities as of the date of the initial evaluation. The cohorts of insured workers apt for the OR program were followed by means of the data on records kept by CRP-Campinas-SP technicians (passive follow-up) for five years. The patients were divided into three main categories, according to International Statistical Classification of Diseases (ICD-10) ¿ group I (Lumbar spine disorders, spondylopathies and postlaminectomy syndrome) [M40-M54 and M96.1]); group II (Soft tissue disorders related to use, excessive use and pressure [M70]) and group III (Lesions, Poisoning and some other consequences of external causes [S00-T98]). The Pearson¿s test of association, Kaplan-Meier¿s curves and the proportional regression model of Cox were used in statistical analysis, as well as the SAS program. Results: Comparing the three diagnostic groups, significant differences were found between survival curves of groups M40-M54 and M96.1 and group S00-T98. Gender and the National Classification of Economic Activities (CNAE) were significant for the model of time of permanence in the OR program. Work-related accident or not, being employed or not, initial evaluation for the OR program, schooling and age were not significant. In the M70 group, the variables work-related accident or not, initial evaluation for the OR program, gender, schooling, age, CNAE and year were significant (p<0.05). However, in the S00-T98 group none of the variables were significant. The men in group M70 presented statistical significance only regarding work-related accident or not. However, for the women in the same group, the variables work-related accident or not, initial evaluation and year when they joined the OR program, age and CNAE were statistically significant. Conclusion: The variable ¿gender¿ was the prognostic factor for the time of permanence in OR program. Therefore, in the current social and economic context, women with chronic spinal column infirmity presented greater difficulty for reinsertion in the labor market, in the 1993 -1997 period, in Campinas-SP. Furthermore, this study provided important information for the implementation of secondary prevention programs, improvement of the OR services, as well as future epidemiological studies
Subject: Doenças cronicas - Epidemiologia
Dor lombar - Prevenção
Trabalho e Trabalhadores
Previdência social
Sistemas musculosqueletico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MAHAYRI, Nazira. Desafios da reabilitação profissional para o século XXI: estudo dos fatores prognosticos para a reabilitação profissional de segurados incapacitados para o trabalho, com doenças cronicas da coluna vertebral, encaminhados pela Perícia Médica do INSS para programa de reabilitação profissional, por acidente do. 2004. 353p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313449>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mahayri_Nazira_D.pdf3.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.