Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313431
Type: TESE
Title: Fatores associados a hipertensão arterial e a pratica de atividade fisica no lazer em idosos do municipio de Campinas, SP
Author: Zaitune, Maria Paula do Amaral
Advisor: Barros, Marilisa Berti de Azevedo, 1948-
Abstract: Resumo: A hipertensão arterial (HA) está entre os mais expressivos problemas de saúde e com tendência crescente devido ao processo de envelhecimento populacional. Dentre as abordagens preventivas e de tratamento da HA, são recomendadas medidas direcionadas a um estilo de vida mais saudável. Entre os comportamentos saudáveis, a prática de atividade física tem sido amplamente incentivada pelos programas mundiais de promoção da saúde tendo em vista seus benefícios físicos e psicossociais. Este trabalho teve como objetivos: a) avaliar a prevalência da HA referida em idosos identificando os fatores associados, o uso de serviços de saúde e o conhecimento e as práticas quanto às opções do tratamento; b) conhecer a prevalência da prática de atividade física no lazer em idosos, segundo fatores demográficos e socioeconômicos, outros comportamentos relacionados à saúde e a presença de morbidade. Trata-se de um estudo transversal de base populacional que avaliou informações de 426 idosos (60 anos e mais), não institucionalizados, residentes na área urbana do município de Campinas entre os anos de 2001-2002. Esta pesquisa é parte de um estudo multicêntrico de morbidade e uso de serviços de saúde que incluiu todas sas faixas etárias. A amostra foi tomada por conglomerados, estratificada e em múltiplos estágios. A análise dos dados levou em conta o desenho amostral e o efeito do delineamento. Encontrou-se que a prevalência de HA foi 51,8%, sendo maior em idosos de menor escolaridade, migrantes e com sobrepeso ou obesidade. O Sistema Único de Saúde em Campinas garante aos hipertensos acesso amplo aos serviços de saúde e aos medicamentos, sem distinção para o nível socioeconômico, mas não oferece ou não obtém sucesso no estímulo de hábitos de vida mais saudáveis. A prevalência da prática de AFL foi 29,1%, sendo as pessoas de menor nível socioeconômico, tabagistas e com transtorno mental comum os mais sedentários no lazer. A caminhada foi o esporte mais praticado dentre os que se exercitam no lazer. Os resultados sugerem que os programas de prevenção e de controle da hipertensão bem como os de promoção da saúde devam dar enfoque especial a subgrupos mais vulneráveis, principalmente no que diz respeito à aderência aos comportamentos saudáveis de vida

Abstract: Hypertension is one of the most significant health conditions and is likely to grow due to the aging process of the population. The approaches to prevent and treat hypertension include measures centered on a healthier lifestyle. Among healthy behaviors, the practice of physical activity has been widely encouraged by global health promotion programs considering its physical and psychosocial benefits. This study had the following objectives: a) to evaluate the prevalence of hypertension in the elderly by identifying the associated factors, the use of health services, the knowledge and practices regarding treatment options; b) to find the prevalence of leisure time physical activity among the elderly, according to demographic and socioeconomic factors, other health-related behaviors, and the presence of morbidity. It is a population-based cross-sectional study that evaluated the information of 426 non-institutionalized elderly (60 years and older), living in the urban area of the city of Campinas between the years of 2001-2002. This study is part of a multicenter research on the morbidity and use of health services that includes all ages. Sampling was in clusters, stratified and in multiple stages. The analysis of the data considered the sample design and outlining effect. The study found a hypertension prevalence of 51.8%, which is higher among less educated, migrant and overweight or obese elderly. The Unified Health System in Campinas provides to hypertensive patients wide access to health services and medication, without discrimination of socioeconomic level, but does not encourage, or succeed in encouraging, a healthier lifestyle. The prevalence of the practice of leisure time physical activity was 29.1%, and the elderly in lower socioeconomic brackets, smoking and with a common mental disorder (CMD) were the ones with the most sedentary leisure activities. Walking was the most widely practiced activity among those who exercise in their leisure time. Results suggest that the programs to prevent and control hypertension, as well as those that promote health, should focus specifically on the most vulnerable subgroups, particularly with regard to compliance to healthy behaviors
Subject: Idosos
Atividade física
Promoção da saúde
Hipertensão
Inquéritos de morbidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zaitune_MariaPauladoAmaral_M.pdf248.71 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.