Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313397
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Sexualidade no climaterio : uma analise do inquerito populacional domiciliar em mulheres de 45 a 60 anos no municipio de Campinas
Author: Tadini, Valdir
Advisor: Pinto-Neto, Aarão Mendes, 1952-
Abstract: Resumo: O aumento da expectativa de vida, principalmente entre a população feminina neste final de século tornou os estudos sobre o climatério e suas implicações psicobiológicas e sociais, como a sexualidade, temas de grande interesse, pois são relacionados à melhoria da qualidade e do estilo de vida. Objetivos: Descrever alguns aspectos da sexualidade em mulheres climatéricas e as influências das características sociodemográficas e clínicas e da auto-percepção do estado de saúde. Sujeitos e métodos: Estudo descritivo, de corte transversal, associado a um inquérito populacional domiciliar em mulheres de 45 a 60 anos residentes em Campinas (SP), no Brasil. Foram selecionadas 456 mulheres, através de processo de amostragem, baseado em Censo Demográfico de 1991 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os dados foram coletados através de entrevistas domiciliares com questionários estruturados e pré-testados internacionalmente no Sudeste Asiático e nos Estados Unidos. Foram obtidas as,> estatísticas de posição (freqüências, médias e medianas) e riscos relativos (RR) ajustado por idade, com intervalo de confiança de 95%. Resultados: A maioria das mulheres iniciou sua vida sexual na adolescência e, continuou mantendo relações sexuais (68%) e obtendo prazer (86%) no climatério; com uma freqüência mediana, neste período da vida, de quatro relações/mês. Um terço da amostra estava em abstinência sexual nos últimos 12 meses, devido principalmente a falta de parceiro ou a doença deste (75%), e não causas relativas à mulher. A principal mudança na atividade sexual das mulheres foi a falta de interesse sexual (75%), não sendo importante a secura vaginal ou a dispareunia. As características associadas à precocidade do início da atividade sexual foram: a menor escolaridade (sem escolaridade com RR de 5,7) e o menor poder aquisitivo (classe D ou E com RR de 3,5). Em relação à manutenção da atividade sexual foi significativo ter parceiro estável e principalmente, estar casada (RR ajustado= 30,7), pertencer a classe A ou B (RR ajustado de = 3,3); ser não fumante (RR ajustado= 2,4), e estar usando TRH (RR ajustado= 1,8). A obtenção do prazer foi influenciada somente pela maior escolaridade (RR ajustado= 4,3 e pela autopercepção do bom estado de saúde (RR ajustado= 9,6). Conclusões: A atividade e o prazer sexual no climatério têm uma influência multifatorial, que passa por questões de condições socioeconômicas, culturais, clínicas, hábitos e educação sexual. A contribuição deste estudo é alertar os profissionais de saúde e pesquisadores, para melhor entendimento das ações não estritamente biológicas sobre o comportamento humano, neste caso em especial à sexualidade no climatério e, a maior atenção às queixas das mulheres e de seus parceiros

Abstract: In this final century, the increase of life expectance mainly among female population made the climacteric study with their psychobiologycal and social implications like sexuality, important questiono This is significant because they are related to improve of life quality and style. Objectives: describe some sexuality aspects in climacteric women and the influence of the social and demographic characteristic, the clinical characteristic and the healthy state of self-perception. Methods: descriptive study, cross sectional associated with domicile population inquiry in women aged 45 to 60 inhabit in Campinas (SP), Brazil. A total of 456 women were carried out between randomization based in a 1991 demographic census from Instituto Brasileiro de Geografia e Estatíst1ca. The data were gathered from domicile interview through strucfured questionary intemationally te,sted in UEA and Asian Southeast. Were collected statistical position data (frequency, average and median value) and relative Fisk (RR) age adjusted, with 95% confidence interval. Results: The majority of women began their sexual life in adolescent period and keep on their sexual (68%) and achieving pleasure (86%) in climacteric stage; with fpur intercourse/month (median frequency value). A sample third was sexual absent in the last 12 month. The main factor was the lack of partner or presence of sick partner (75%) and not due to women factor. The significant change of women sexual aétivity was the absence of sexual attraction (75%), the vaginal dryness and coitus pain were not important. The early first intercourse associated characteristics were the less scholarship (RR 5,7) and the less acquisitive power (category O or E with RR 3,5). Regarding holding thesexual activity, was significant to have stable partner and mainly be married (RR 30,7), belong to A or 8 category (RR 3,3) using HTR (RR 1,8). The pleasure achievement was affected only by high scholarship (RR 4,3) and by good health self-perception (RR 9,6). Conclusion: The activity and the sexual pleasure in climacteric women have a many-sided influence that goes through social and economics issues, cultural questions, clinical conditions, habits and sexual education. The aim of this study was to contribute to. alert the health workers and searches, to gain knowledge not only through biological strict actions about human behavior, but specially to the climacteric sexuality and improve attention to the women and partner complains
Subject: Menopausa
Relações sexuais
Comportamento sexual
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tadini_Valdir_D.pdf3.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.