Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313328
Type: TESE
Title: Contribruição da inspeção visual com acido acetico e da captura hibrida II como metodos adjuntos a colpocitologia oncologica na detecção das lesões precursoras e/ou do cancer cervical
Author: Bastos, Joana Fróes Bragança, 1971-
Advisor: Derchain, Sophie Françoise Mauricette, 1959-
Derchain, Sophie Françoise M.
Abstract: Resumo: OBJETIVO: avaliar a contribuição da inspeção visual com ácido acético e da captura híbrida II como métodos adjuntos à colpocitologia oncológica na detecção das lesões precursoras ou câncer cervical. SUJEITOS E MÉTODOS: realizou-se inicialmente um estudo descritivo de corte transversal e posteriormente validação de teste diagnóstico. Foram incluídas 809 mulheres (18 a 64 anos) atendidas no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, de janeiro de 2002 a julho de 2003. Na primeira consulta, as mulheres responderam a um questionário pré-estruturado e todas foram submetidas a exame ginecológico que consistiu em coleta de material para olpocitologia oncológica com espátula de Ayres e escova endocervical; coleta de material para detecção de papilomavírus humano de alto risco oncogênico por captura híbrida II; inspeção visual, com aplicação de ácido acético a 5% e colposcopia com biópsia dirigida das áreas anormais. Para avaliar a associação entre o resultado de cada exame de rastreamento e o resultado da colposcopia foi calculada a razão de prevalência com intervalo de confiança a 95%. Para avaliar o desempenho dos exames de rastreamento na detecção de lesão histológica foram calculadas a sensibilidade e a especificidade, assim como os valores preditivos positivo e negativo de cada método, considerando o padrão-ouro sem doença, a colposcopia normal ou biópsia sem lesão induzida pelo papilomavírus humano e, com doença, biópsia NIC 1 ou mais. Em uma primeira análise avaliou-se o desempenho dos testes para a detecção de qualquer lesão histológica induzida pelo papilomavírus humano e posteriormente este cálculo foi realizado para NIC 2 ou mais. RESULTADOS: das 809 mulheres avaliadas, 12% apresentavam inspeção visual com ácido acético anormal, 19% tinham captura híbrida II positiva e 7% apresentaram alterações na colpocitologia oncológica. Cento e quatorze mulheres (14,7%) foram submetidas à biópsia e, destas, 39 (4,8%) apresentaram lesões associadas com papilomavírus humano, sendo que 12 apresentavam neoplasia intra-epitelial cervical 2 ou mais. Houve uma associação estatisticamente significativa entre os exames de rastreamento e a colposcopia, sendo a melhor associação encontrada com a inspeção visual com ácido acético. Em relação ao desempenho dos exames pode se observar que com sensibilidade maior que 70% para lesão histológica e especificidade de 91%, a inspeção visual com ácido acético apresentou melhor desempenho como método isolado na detecção de neoplasia intra-epitelial 1 ou mais. A sensibilidade da captura híbrida foi maior para a detecção de neoplaisia intra-epitelial 2 ou mais. A especificidade da colpocitologia oncológica foi superior à dos outros dois métodos para lesões de baixo e alto graus, embora sua sensibilidade tenha sido significativamente inferior. Ao avaliar a associação dos diferentes métodos de rastreamento considerando-se sempre pelo menos um positivo, observou-se que a associação da inspeção visual à colpocitologia oncológica aumentou significativamente a detecção de doença histológica sem perda significativa da especificidade. A sensibilidade da associação dos três métodos para o diagnóstico de neoplasia intra-epitelial 1 ou mais foi significativamente melhor do que a da colpocitologia oncológica isoladamente ou associada à inspeção visual com ácido acético. Já para a detecção de lesões de alto grau, a associação da captura híbrida à colpocitologia oncológica foi o método que apresentou melhor sensibilidade sem perda na especificidade. CONCLUSÃO: A inspeção visual com ácido acético contribuiu significativamente na detecção de doença histológica, embora a associação da colpocitologia oncológica e captura híbrida tenha sido o melhor método para detecção de lesões de alto grau

Abstract: OBJECTIVE: to assess the contribution of visual inspection with acetic acid and Hybrid Capture II as adjunct methods to Pap test in detecting cervical squamous precursor lesions and cervical cancer and evaluate the performance of these different methods. SUBJECTS AND METHODS: this was a cross-sectional study and validation of diagnostic test. Eight hundred and nine women were included and consecutively attended gynecological consultations at the Campinas State University, Brazil, from January 2002 to July 2003. Pap test, detection of highrisk Human Papillomavirus with visual inspection with acetic acid and hybrid capture II and colposcopy were performed for all patients. Colposcopically abnormal areas were biopsied. To compare the association between visual inspection with acetic acid, hybrid capture II and Pap test with colposcopic result prevalence ratio were used. To evaluate the performance of each test in detecting histologicallyconfirmed lesions sensitivity, specificity and positive and negative predictive values with respective confidence intervals of each test were evaluated. Considering gold standard as normal when colposcopy is normal or biopsy is without disease and abnormal when the biopsy shows intraepithelial neoplasia or more. RESULTS: Among 809 woman tested, visual inspection with acetic acid was considered abnormal in 12%, 8% had abnormal Pap tests and 19% had positive hybrid capture II. One hundred and fourteen (14.7%) women underwent to cervical biopsies, being that of 39 (4.8%) Human Papillomavirus-related lesions, 12 consisted of intraepithelial neoplasia 2 or worse. The association of the screening exams and the colposcopy was statistically significant for all tests but visual inspection with acetic acid had the strongest concordance with a 72% sensibility and 91% specificity. The sensitivity of hybrid capture II was higher in detecting intraepithelial neoplasia 2 or more. The specificity of Pap test was better them the two other tests, although the sensibility was lower. In order to evaluate the association of the different methods considering at least one test positive, the association of visual inspection with acetic acid and Pap test raised the sensibility without low specificity. The sensitivity of the association of the three methods to detect CIN 1 or worst was better than the Pap test alone or associated with VIA. To detect CIN 2 or worst the better association was CH II and Pap test. CONCLUSION: the VIA contributed to detect disease although the association of Pap test and HC II improved the detection of CIN 2 or worst
Subject: Biologia molecular
Colo uterino - Câncer
Câncer - Prevenção
Diagnóstico
Colposcopia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bastos_JoanaFroesBraganca_M.pdf650.11 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.