Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313323
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Detecção da anemia fetal por diferentes padrões de dopplervelocimetria da arteria cerebral media em fetos isoimunizados
Author: Sarno, Manoel Alfredo Curvelo.
Advisor: Barini, Ricardo, 1955-
Abstract: Resumo: Objetivo: avaliar diferentes padrões da Dopplervelocimetria da artéria cerebral média na predição da anemia fetal. Sujeitos e Métodos: este é um estudo retrospectivo do tipo validação de teste diagnóstico, no qual foram avaliadas gestantes isoimunizadas submetidas à cordocentese e Dopplervelocimetria da artéria cerebral média no período de janeiro de 2003 a agosto de 2004 no Serviço de Medicina Fetal do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas. Foram comparados dois parâmetros do pico sistólico da artéria cerebral média (PS-ACM), 1,5 desvio padrão e 1,5 múltiplo da mediana (MoM) na predição da anemia fetal, pelo teste de McNemar. O padrãoouro para anemia foi o resultado da medida da hemoglobina fetal (Hbf) abaixo de 0,65 MoM . Foi avaliado o melhor ponto de corte do PS-ACM antes e depois das transfusões intra-uterinas através da plotagem dos resultados na curva Receiver Operating Caractheristic (ROC). Resultados: das 36 gestantes isoimunizadas, 17 foram submetidas a amniocenteses seriadas. Em três foram identificados anticorpos contra antígenos irregulares que não causavam hemólise, uma perdeu o seguimento e outra evoluiu para parto antes do procedimento. Foram analisados os dados de 14 gestantes e 15 fetos (uma gestação gemelar), com o total de 64 cordocenteses. A média da Hbf antes da primeira transfusão foi 8,1 g/dl (variação de 3,8 a 14) e após a primeira transfusão 11,6 g/dl (variação de 9 a 16,1). A média do PS-ACM antes da primeira transfusão foi 51,9 cm/s (variação de 30 a 86) e após a primeira transfusão 33,1 cm/s (variação de 21 a 59). As gestantes foram submetidas em média a 3,1 transfusões (variação de 1 a 6). Nos fetos analisados antes da primeira transfusão, a área sob a curva ROC foi 0,9821 e o melhor ponto de corte do PSACM foi 36 cm/s. Analisando o total de cordocenteses (64), antes e depois das transfusões, a área foi 0,7537 e o melhor ponto de corte do PS-ACM foi 44 cm/s. Comparando os valores de sensibilidade, especificidade e valores preditivos dos pontos de corte de 1,5 MoM e 1,5 DP do PS-ACM , não houve diferença estatística. Conclusão: a velocidade do PS-ACM medida pela Dopplervelocimetria demonstrou bom desempenho para predizer os fetos com anemia e este desempenho diminuiu após a primeira transfusão. Não houve diferença entre a análise de 1,5 DP e 1,5 MoM do PS-ACM para predição de anemia moderada ou grave

Abstract: Objective: to evaluate the performance of different parameters of middle cerebral artery Doppler velocity for prediction of fetal anemia in Rh isoimmunization. Subjects and Methods: a retrospective study was conducted to validate a diagnostic test, assessing all isoimmunized pregnant patients who underwent cordocentesis and middle cerebral artery Doppler velocity (MCA-PSV) from January 2003 to August 2004 in the Fetal Medicine Unit at Universidade Estadual de Campinas, Brazil. Two different MCA-PSV cut offs were compared to predict fetal anemia, using McNemar test. The gold standard to fetal anemia was hemoglobin below 0.65 multiples of the median. The best cut off value to predict fetal anemia was obtained by Receiver Operating Characteristic curve (ROC), before and after transfusion. Results: thirty-six isoimmunized pregnant patients were selected. eventeen had undergone serial amniocentesis, 3 were isoimmunized by non-hemolytic antigens, one was lost to follow-up and other delivered before the procedure and all were excluded. Data from 14 pregnant patients and 15 fetuses (one twin pregnancy) were studied with a total of 64 cordocentesis. Mean fetal hemoglobin was 8.1 g/dl (range, 3.8-14), and 11.6 g/dl (range, 9-16.1) before and after the first transfusion, respectively. Mean MCA-PSV was 51.9 cm/s (range, 30-86) and 33.1 cm/s (range, 21-59) before and after the first transfusion, respectively. Pregnant patients were submitted to an average of 3.1 transfusions during pregnancy (range, 1-6). Value for the area under the ROC curve for fetuses analyzed before the first transfusion was 0.9821, and the best cut off value was 36 cm/s. From a total of 64 cordocentesis, before and after transfusions, the value under the area of ROC curve was 0.7537 and cut off value of 44 cm/s. Comparing sensitivity and specificity, there was no statistical difference between 1.5 MoM and 1.5 DP of MCA-PSV. Conclusion: MCA-PSV measured by Doppler velocity showed a good performance for prediction of fetal anemia in Rh isoimmunized pregnancy and this performance was poorer after the first fetal transfusion. There was no difference between 1.5 MoM and 1.5 DP of MCA-PSV to predict moderate and severe fetal anemia
Subject: Doppler, Ultrassonografia
Isoimunização RH
Feto - Desenvolvimento
Anemia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sarno_ManoelAlfredoCurvelo._M.pdf335.79 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.