Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313269
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.identifier(Broch.)pt_BR
dc.descriptionOrientador: Luis Bahamondespt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.format.extent66f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleUltra-sonometria ossea de calcaneo como medida unica em qualquer pe como metodo para discriminar mulheres com risco de fratura osteoporoticapt_BR
dc.contributor.authorVelho, Lorena Gloria Silvia Aguirre Zambranopt_BR
dc.contributor.advisorBahamondes, Luis Guillermo, 1946-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.subjectOsteoporosept_BR
dc.subjectFraturaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A osteoporose vem apresentando importância crescente, principalmente em mulheres, pela alta morbi/mortalidade e pelos altos custos relacionados, decorrentes do aumento da expectativa de vida da população mundial. A dual X Ray absorptiometry (DEXA) foi estabelecida como padrão-ouro para o diagnóstico da osteoporose, porém, pela insuficiência destes aparelhos mesmo no mundo desenvolvido e pelas dificuldades técnicas associadas à sua realização, a ultrasonometria óssea de calcâneo vem-se destacando como técnica viável no rastreamento do risco de fraturas. O objetivo deste estudo foi comparar as medidas de ultra-sonometria óssea de calcâneo (QUS) em mulheres fraturadas e não fraturadas, verificar se existiam diferenças e avaliar as mensurações entre os pés direito e esquerdo e entre a primeira e segunda medidas de cada pé. Foi estudado um grupo de 52 mulheres, 26 fraturadas e 26 mulheres não fraturadas, pareadas por idade, índice de massa corpórea e tempo de menopausa. Foram analisadas as seguintes medidas obtidas através da QUS: SI (índice de coesão), BUA (atenuação de onda sonora), SOS (velocidade do som) e comparação com o T score. O procedimento foi realizado duas vezes em cada pé. Os resultados mostraram para os grupos com e sem fraturas, medidas de SI de 54,9 (±16,6) (média ± DP) e 80,4 (± 17,3); BUA de 43,6 (±16,5) e 66,9 (±18,2); SOS de 1.476,7 (± 41,5) e 1.521,6 (± 25,6); T score de -2,9 (± 0,94) e -1,3 (± 0,95), respectivamente. Todas as medidas foram significativamente diferentes (p< 0,01). As medidas entre os pés direito e esquerdo e entre a primeira e segunda de cada pé não mostraram diferença estatística nos valores de SI, BUA, SOS e T score. O SI foi de 57,3 (± 17,7) e de 54,9 (± 16,6); o T Score, -2,7 (± 1,02) e -2,9 (± 0,94); o BUA, 45,7 (±18,1) e 43,6 (±16,5); SOS, 1.477,5 (± 43,5) e 1.475,4 (± 43,5), no grupo de mulheres com fraturas, respectivamente para os pés direito e esquerdo. A primeira e segunda medidas de cada pé mostraram valores de SI de 82,1 (± 20,8) e 81,2 (± 20,5) para o grupo sem fraturas e 57,2 (± 17,7) e 57,4 (± 17,8) para a primeira e segunda medidas do pé direito no grupo com fraturas. Portanto, houve diferenças estatisticamente significantes entre as medidas de QUS entre os grupos de mulheres com e sem fraturas. Não houve diferenças significantes entre os pés direito e esquerdo ou entre a primeira e segunda medidas de cada pé. Estas observações corroboram estudos em que o QUS foi capaz de discriminar os ossos com maior risco de fraturas dos com risco menor, e mostram que uma medida em qualquer um dos calcâneos é suficiente para a obtenção de valores confiáveispt
dc.description.abstractAbstract: The objective of this study was to evaluate the Quantitative Ultrasound (QUS) on a group of fractured and non-fractured women and to assess if the right and left foot and the first and second measurements of each foot were or not different. A total of 52 women, 26 with and 26 without fractures, matched by age (± 2 years), years since menopause (± 2 years), and body mass index (± 2) were evaluated. The results were compared by the Student t test for matched samples, and the Wilcoxon on test, when necessary. The values (mean ± SD) for the stiffness index (SI) were 54.9 (± 16.6) and 80.4 (± 17.3) and the T Score was -2.9 (± 0.94) and -1.3 (± 0.95) for the group with and without fractures, respectively. The first and second measure of the SI for the each foot were similar and also the mean measures of each foot was similar between each and other (p = 0.51). In conclusion, the QUS was able to discriminate between fractured and non-fractured women. Also, in this group of women, there were no differences on the QUS using left or right foot or the first or second measures of each foot. Further studies with a large number of cases are necessary in order to confirm this resultsen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.citationVELHO, Lorena Gloria Silvia Aguirre Zambrano. Ultra-sonometria ossea de calcaneo como medida unica em qualquer pe como metodo para discriminar mulheres com risco de fratura osteoporotica. 2003. 66f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313269>. Acesso em: 3 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineTocoginecologiapt_BR
dc.description.degreenameMestre em Tocoginecologiapt_BR
dc.date.available2018-08-03T18:19:33Z-
dc.date.accessioned2018-08-03T18:19:33Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-03T18:19:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Velho_LorenaGloriaSilviaAguirreZambrano_M.pdf: 276429 bytes, checksum: 71fa9b32181a095c3c35a56dc61744c9 (MD5) Previous issue date: 2003en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313269-
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Velho_LorenaGloriaSilviaAguirreZambrano_M.pdf269.95 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.