Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313246
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Algias posturais na gestação : prevalencia e tratamento
Author: Martins, Roseny Flávia, 1968-
Advisor: Silva, João Luiz de Carvalho Pinto e, 1944-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de algias lombar e/ou pélvica posterior e a efetividade dos exercícios de alongamento do método Stretching Global Ativo em gestantes da cidade de Paulínia. Foi feito um estudo de corte transversal com 203 grávidas que responderam um questionário para verificação da presença destas algias. Concomitante à coleta destes dados teve início um ensaio-clínico randomizado com 69 grávidas que apresentaram dores lombar e/ou pélvica posterior. As mesmas foram divididas aleatoriamente em dois grupos: o grupo A realizou exercícios de alongamento pelo método acima citado, durante oito sessões, semanalmente e o grupo B seguiu as orientações médicas recomendadas habitualmente para o tratamento destas algias. Foi utilizada como técnica de avaliação a Escala Análogo-Visual para medir a intensidade da dor e os testes de confirmação das dores lombar e pélvica posterior para o diagnóstico diferencial destas algias. As análises estatísticas descritivas uni e bivariada foram feitas através de distribuições de frequências. Avaliou-se a associação entre as variáveis através dos testes estatísticos exato de Fisher; não paramétrico de Mann-Whitney, exato de McNemar, não paramétrico de Wilcoxon e t de Student, para comparação de médias. O nível de significância preestabelecido foi de 5%. Os dados foram analisados no programa SAS 8.2. Os resultados observados foram que 79,8% das gestantes apresentaram algias na coluna espinhal e/ou pelve; os locais mais referidos foram as regiões lombar e/ou sacroilíaca.Os exercícios de Stretching Global Ativo foram significativamente efetivos na diminuição da intensidade da dor lombar e/ou pélvica posterior

Abstract: Lumbar back and/or posterior pelvic pain are a major problem for most pregnant women. These women need preventive and therapeutics intervention to minimize the pain. The objectives of this study were to evaluate the prevalence of back pain and the effectiveness of the "Active Global Stretching method". The subjects with back pain were identified through a cross sectional study that included 203 pregnant women from Paulínia (São Paulo state). The effectiveness of the "Global Active Stretching" (GAS) method was evaluated through a randomized controlled clinical trial randomly assigning 69 pregnant one of two groups. Group A practiced GAS exercises once a week during eight weeks and Group B followed routine medical recommendations. The prevalence of back pain was 79,8% and was most frequent in the lumbar and/or sacroiliac areas. Pain was most frequent among younger women. The prevalence of back paindid not increase with gestational age. There no association between the evolution of lumbar and/or posterior pelvic pain during pregnancy and previous back pain or previous physical exercise. The GAS method relieved the intensity of lumbar and/or pelvic pain.
Subject: Dor lombar
Gravidez
Dor lombar - Tratamento
Fisioterapia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MARTINS, Roseny Flávia. Algias posturais na gestação: prevalencia e tratamento. 2002. 122p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313246>. Acesso em: 2 ago. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Martins_RosenyFlavia_M.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.