Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313245
Type: TESE
Title: Conhecimento, atitude e pratica em relação aos metodos anticoncepcionais entre adolescentes gestantes
Author: Belo, Marcio Alves Vieira
Advisor: Silva, João Luiz de Carvalho Pinto e, 1944-
Silva, João Luiz Pinto e
Abstract: Resumo: Objetivos: estudar o conhecimento, a atitude e a prática em relação ao uso prévio de métodos anticoncepcionais em adolescentes gestantes, bem como algumas características sociodemográficas e da sua vida sexual. Sujeitos e Métodos: estudo observacional, associado a inquérito CAP ¿ Conhecimento, Atitude e Prática envolvendo 156 adolescentes grávidas com idade menor ou igual a 19 anos, que responderam a questionário estruturado com perguntas pré-codificadas e abertas antes da primeira consulta pré-natal, entre outubro de 1999 a agosto de 2000. Foi realizada análise descritiva, univariada, que incluiu a utilização de distribuições de freqüência e análise bivariada. Foram utilizados os testes qui-quadrado de Pearson e de Yates e regressão logística considerando-se um erro tipo I de 5% através do pacote estatístico EPI-INFO 6.04b e pelo SPSS/PC para análise da associação entre características sociodemográficas e o conhecimento e o uso de métodos anticoncepcionais. Resultados: as adolescentes apresentaram média de idade de 16,1 anos. Em relação ao grau de instrução, 51,9% pararam de estudar e o principal motivo isolado do abandono escolar foi a gravidez (30,9%). Houve predomínio de primigestas (78,8%) e a idade média da menarca foi 12,2 anos sendo 14,5 anos para a primeira relação sexual. Televisão (83,9%) e rádio (79,4%) foram os meios de comunicação de maior acesso diário, sendo que cartazes (72,9%) e folhetos (70,5%) foram mais usados para obtenção de informações acerca de métodos anticoncepcionais. Condom (99,4%) e anticoncepcional oral hormonal (98%) foram os mais conhecidos. A freqüência de utilização de algum método anticoncepcional na primeira relação sexual foi de 54,5%, e o condom (87,1%) foi mais usado. Em relação ao período fértil, 88,5% das adolescentes não conseguiram identificá-lo corretamente. Cerca de 67,3% não estavam utilizando qualquer método antes de ficar grávida. O principal motivo isolado alegado para o não uso foi o desejo de engravidar (24,5%). As adolescentes mais velhas, as que informaram professar alguma religião e as que pertenciam a uma classe socioeconômica mais alta tinham um conhecimento maior dos métodos. As adolescentes multíparas usaram com mais freqüência contraceptivos antes de ficar grávidas. Conclusão: As adolescentes têm conhecimento adequado sobre os métodos anticoncepcionais e concordam com seu uso durante o período da adolescência, apesar de que na prática, previamente a esta gravidez, tenha sido considerada inadequada, muitas justificando por essa atitude, o desejo de engravidar. A religião, a idade e a classe socioeconômica estão relacionadas ao maior ou mais adequado conhecimento dos métodos anticoncepcionais, enquanto a multiparidade a seu maior uso. Proporção elevada de adolescentes usou algum método à primeira relação sexual. Houve decréscimo de sua utilização, tendo um período de tempo curto entre o início da vida sexual e a gravidez

Abstract: Objective: to describe the knowledge, attitude and practice related to previous contraceptive methods used among pregnant teenagers, as well as some socio-demographic characteristics and sexual practices. Subject and methods: this is an observational, descriptive study, associated to KAP inquiry (Knowledge, Attitude and Practice), including 156 pregnant teenagers up to 19 years of age, who answered a structured questionnaire with pre-codified and open questions applied before the first prenatal appointment, from October 1999 to August 2000. Descriptive and univariable analysis were performed, including the use of frequency distributions, and bivariable analysis. Pearson, and/or Yates chi-square tests and logistic regression were used, through statistic software program, EPI-INFO 6.04b to correlate socio-demographic characteristics, knowledge and contraceptive method using, accepting an error type I of 5%. Results: the adolescents have a medium age of 16.1 years,. Regarding schooling, 51.9% of them interrupted their studies and the main reason for school drop out referred was pregnancy (30.9%). Adolescents whose first pregnancy (78.8%) predominate the research, and the average age of menarche is 12.2 years, and 14.5 years is average age for the first sexual intercourse. Television (83.9%) and radio (79.4%) are the most accessible daily media and placards (72,9%) and flyers (70.5%) are the most frequent way to get information about contraceptive methods. Condom (99.4%) and oral contraceptive are the most common method between teenagers, and diaphragm is the most unknown method (39.1%). The frequency of contraceptive method use on the first sexual intercourse is (54.5%), and the condom (87.1%) is the most usual method. Regarding the fertile period, 88.5% of female teenagers do not notice it correctly. 67.3% of patients weren¿t using any contraceptive method before they got pregnant. The main reason for not using a method pointed was the wanting to be pregnant (24.5%). The older adolescents that have some type of religion and belong to a higher socio-demographic class, have some better knowledge about contraceptive methods. The teenagers that have had more than one pregnancy have a greater use of contraceptive method before they became pregnant. Conclusion: the pregnant adolescents have adequate knowledge of contraceptive methods and they agree to use them through the teenage years, although that their experience with them are considered inadequate and the main reason not to use them is the desire became pregnant. Religion, age group, and socio-demographic economic class are directly related to the knowledge that each woman has on contraceptive methods, while multiple pregnancies bring more awareness. An elevated proportion of young girls had used contraceptive on first sexual intercourse. However there was a decrease of use of these methods, shortly after, causing pregnancy, and waking period between the first sexual intercourse and their first pregnancy a very short one
Subject: Anticoncepção
Adolescência
Sexo (Psicologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Belo_MarcioAlvesVieira_M.pdf249.17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.