Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313082
Type: TESE DIGITAL
Title: A configuração da rede de atenção oncológica da região noroeste do Paraná : a trajetória assistencial de pacientes com câncer de mama
Title Alternative: The cancer care network in northwest Paraná : the pathways of breast cancer patients
Author: Veríssimo, Larissa Cássia Gruchovski, 1985-
Advisor: Santiago, Silvia Maria, 1958-
Abstract: Resumo: A Regionalização da saúde é uma macro estratégia do Sistema Único de Saúde entendida enquanto um modus operandi que visa aprimorar a descentralização e a integralidade, na lógica do planejamento integrado, incorporando a territorialidade tanto na definição de prioridades de intervenção como na conformação de redes de atenção a saúde (RAS). A partir dos desdobramentos do processo de regionalização no Paraná, juntamente com a criação da Política Nacional de Atenção Oncológica, as três esferas da gestão se articularam para a criação de uma rede de atenção oncológica no estado. Devido à escassez de informações sobre a rede, e especialmente sobre a macrorregião noroeste do Paraná, viu-se a necessidade de identificar como os serviços e profissionais de saúde se organizam para atender as necessidades de saúde dos pacientes com câncer na região, em especial as mulheres com câncer de mama. Esta pesquisa possui uma abordagem metodológica quali-quantitativa dos estudos mistos, baseada na estratégia de triangulação concomitante, onde se buscou identificar a organização da rede de atenção oncológica da macrorregião noroeste, utilizando-se de técnicas como análise de documentos oficiais, prontuários, entrevistas em profundidade com gestores, profissionais de saúde e mulheres com câncer de mama atendidas pela rede nos anos de 2008 a 2011. Para caracterização do perfil das mulheres foram observadas as condições socioeconômico-culturais, tipo de atendimento, antecedentes familiares, suspeição da doença, diagnóstico, estadiamento do tumor, início do tratamento e condição atual. A partir das informações coletadas, as mulheres foram selecionadas para as entrevistas e assim, foram reconstruídas suas trajetórias assistenciais através de seus itinerários terapêuticos. Para a análise dos dados quantitativos foram utilizadas as medidas da estatística descritiva e para o cálculo de sobrevida a técnica de Kaplan-Maier. Já para as análises qualitativas utilizou-se a análise do discurso. No ano de 2007, o estado do Paraná instituiu 22 Regiões de Saúde (RS) e definiu 4 macrorregiões, sendo a 15aRS de Maringá a sede para a macrorregião noroeste e referência para atendimento de pacientes oncológicos das 13aRS e 14aRS. Foram observadas ao longo dos anos dificuldades nos espaços de cogestão entre as esferas de governo. Dos 671 prontuários coletados, observamos que o perfil da mulher com câncer de mama na região é ter média de idade de 55,9 anos, ser branca (73.8%), baixo nível de escolaridade (64,2%), tipo de atendimento SUS (64%), detecção por exame de imagem (55,7%), estadiamento clínico do tumor precoce- II (36,2%) e sobrevida estimada para cinco anos, de 69,2%. Foram ainda observados que mulheres com nível de escolaridade baixo, cor negra e tipo de atendimento SUS possuem duas vezes mais chance de serem estadiadas tardiamente e de morrem em consequência da doença. Dessa forma, faz-se necessário identificar e mapear as especificidades de cada região, além do entendimento do perfil da população diagnosticada com câncer para uma maior atuação nos níveis de prevenção. Estas informações foram de extrema importância para ampliarmos nossos conhecimentos sobre as desigualdades em saúde, no noroeste do Paraná, compreendendo melhor as reais necessidades em saúde dos pacientes e fornecendo subsídios para adequação dos serviços de saúde

Abstract: The regionalization in health is a macro strategy of the Brazilian National Health System understood as a modus operandi that aims to improve the decentralization and completeness of the system, using the logic of integrated planning, and also incorporating territoriality in the definition of intervention priorities and as shaping health care networks (RAS). From the developments of regionalization process in Parana, along with the creation of the National Policy of Oncology Care, the three spheres of management were articulated to create a cancer care network in the state. Because of the scarcity of information about the network, and especially over northwest macro-region of Parana, there is a need to identify how services and health professionals are organized to meet the health needs of cancer patients in the region, particularly women with breast cancer. This research has mixed methods approach, based on the concurrent triangulation strategy, which is aimed to identifying the organization's network of cancer care in the northwest macro-region, using techniques such as analysis of official documents, patient records, in-depth interviews with managers, health professionals and women with breast cancer served by the network by 2008 to 2011. To characterize the women profile, it was searched their socioeconomic and cultural status, type of care, family history, suspicion of the disease, diagnosis, tumor stage, type of treatment and current condition. After the collected information, women were selected for interviews and so were rebuilt their trajectories through their therapeutic itineraries. For the analysis of quantitative data were used measures of descriptive statistics and for the survival analysis the Kaplan-Maier technique, and for the qualitative analysis the discourse analysis. In 2007 the state of Paraná had established 22 health regions (RS) and defined four geographical macro-regions, where Maringa (15a RS) was established as the headquarters to northwest regions, becoming reference for cancer treatment of patients from the 13aRS 14aRS. It was observed many difficulties in co-management of spaces between the spheres of government. Of the 671 patient records collected, we observed that the profile of women with breast cancer in the region is an average age of 55.9 years, be white (73.8%), low level of education (64.2%), SUS type of care (64 %), imaging detection (55.7%), early stage of the tumor- II (36.2%) and an estimated survival rate of 69.2% in five years. It was also observed that women with low levels of education, black color and SUS type of care are twice as likely to discover the disease in a late stage and die from breast cancer. It is necessary to identify and map the specificities of each region, specially the profile of the population diagnosed with cancer for greater performance levels of prevention. This information was of utmost importance to broaden our understanding of health inequalities in northwestern Paraná, and to better understand the real health needs of patients with cancer, providing subsidies for the adequacy of health services and policies
Subject: Assistência integral à saúde
Neoplasias da mama
Regionalização
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Verissimo_LarissaCassiaGruchovski_D.pdf3.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.