Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313067
Type: TESE DIGITAL
Title: Itinerários da política de atenção integral a usuários de álcool e outras drogas : pontos de encontro e zonas de troca
Title Alternative: Itineraries of policy integral attention to users of alcohol and other drugs : meeting points and exchange zones
Author: Eichelberger, Michele, 1982-
Advisor: Carvalho, Sérgio Resende, 1958-
Abstract: Resumo: Esse trabalho de pesquisa se aproxima da atividade do trabalho em saúde na atenção às pessoas que fazem uso de álcool e outras drogas, seus desafios para compor e transversalizar redes de cuidado. Trata-se de um estudo cartográfico de uma política de saúde no cenário público, seus pontos de encontro e zonas de troca, que tem como interesse desvelar outros modos de se movimentar a atividade tecno-política-afetiva do trabalho em saúde e encontrar potências inventivas no itinerário da Política de Atenção Integral a Usuários de Álcool e Outras Drogas. Guiada pela diretriz política da Redução de Danos e sua ética de apoio territorial na composição de diferentes experiências de cuidado, a atividade dessa pesquisa se constrói em situação de trabalho e no intuito de reconhecer o que pode ser produzido junto às pessoas que fazem uso de álcool e outras drogas no campo da Saúde Coletiva, especificamente numa interface Saúde Mental-Atenção Básica marcada por novas subjetividades ativas no modo de se produzir relações de cuidado. Uma atividade que traz como cerne a "questão da diferença" para apoiar a afirmação de "um outro" estilo político nos espaços coletivos de trabalho em saúde, enquanto uma abertura às diferenças, de desejo (de vida e saúde), constituintes dos territórios onde as pessoas vivem e convivem. Nesse sentido, entende-se que a articulação clínica e política da Redução de Danos, como arranjo operativo de uma Rede de Atenção Psicossocial, traz um problema de consistência: que política se está afirmando na produção de redes territoriais de saúde a usuários de álcool e outras drogas? Que produção de saúde essas redes de trabalho vem tensionando e afirmando? Como são construídas as ofertas? Qual a lógica do cuidado? Que cotidianos de vida e trabalho vem se produzindo? Que política do comum é essa? Em que medida se afirmam territórios de diferença ou se enquadram outras possibilidades de vida, operando novas estratégias de inclusão-exclusão? Como fazer escapar e sustentar outros movimentos, diferenças no campo da saúde? O que pode uma Rede de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas?

Abstract: This research work approaches the health work activity in attention to people who use alcohol and other drugs, its challenges to compose and mainstreaming care networks. This is a cartographic study of a health policy in the public scenario, their meeting points and exchange zones, whose interest reveal other ways to move the techno-political-affective activity of health work and find inventive potencies in the itinerary of policy integral attention to users of alcohol and other drugs. Guided by the policy guideline of Harm Reduction and its ethics territorial support in the composition of different care experiences, this research activity is built on work situation and in order to recognize what can be produced with the people who use alcohol and other drugs in the public health field, specifically in Mental Health and Primary Care interface marked by new active subjectivities in order to produce care relationships. An activity that has as its core the "question of difference" to support the claim of "another" political style in collective spaces of health work as an opening to differences of desire (life and health), constituents of territories where people live and coexist. In this sense, it is understood that the clinical and political articulation of Harm Reduction, as operating arrangement of a Psychosocial Attention Network brings a consistency problem: what policy is affirming in the production of territorial health networks to users of alcohol and other drugs? What health production these networks is tensing and affirming? How are built the offers? What is the logic of care? What everyday life and work is taking place? What common policy is that? To what extent are affirmed difference territories or fall into other life possibilities, operating new inclusion-exclusion strategies? How to escape and support other movements, differences in the health field? What can a Psychosocial Attention Network Alcohol and Other Drugs?
Subject: Redução do dano
Saúde pública
Saúde mental
Atenção primária à saúde
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Eichelberger_Michele_D.pdf5.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.