Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313051
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Comportamentos relacionados à saúde e percepção de autocuidado em idosos brasileiros residentes na comunidade : dados do FIBRA Polo Unicamp
Title Alternative: Health behaviors and self-care perception in community-dwelling Brazilian elderly : FIBRA Unicamp data
Author: Hiraga, Thaila Maki, 1987-
Advisor: Batistoni, Samila Sathler Tavares
Abstract: Resumo: Objetivo: Descrever a casuística de idosos brasileiros residentes na comunidade de sete cidades do Estudo FIBRA Polo Unicamp com relação às variáveis sociodemográficas, comportamentos relacionados à saúde e percepção de autocuidado; identificar associações entre as variáveis de comportamentos relacionados à saúde entre si e com percepção de autocuidado; e identificar a atuação conjunta das variáveis sobre a condição de pior percepção de autocuidado. Materiais e métodos: Os dados de 2552 idosos foram derivados do Estudo sobre Fragilidade em Idosos Brasileiros (FIBRA, Polo Unicamp). Foram selecionadas informações a respeito das características sociodemográficas, de comportamentos relacionados à saúde, como prática regular de exercício físico, tabagismo, consumo e abuso de bebidas alcoólicas, imunização contra gripe, utilização de serviço médico e odontológico, e de percepção de autocuidado em saúde. Resultados: Da amostra total, 66% foi composta por mulheres, com maior frequência etária nas faixas entre 65 e 74 anos, 60% relataram renda familiar de até três salários mínimos, 49,1% tinham um a quatro anos de escolaridade e 50,5% eram casados. A maioria da amostra foi considerada sedentária (56%), porém, não fumante (90,6%), composta de abstêmios em relação ao álcool (70%), com relato de utilização de serviços médicos (64,5%) e imunizada (79,3%), percebendo o autocuidado em saúde como bom ou muito bom (51,9%). Análises de correspondência múltipla indicaram associações específicas entre os comportamentos relacionados à saúde, as quais sugerem a formação de três perfis comportamentais: "Engajados em comportamentos não saudáveis", "Engajados em comportamentos saudáveis" e "Indiferentes ou passivos frente à saúde". A pior percepção de autocuidado foi associada individualmente à renda de 3,0 ou menos salários mínimos (OR=1,90; p< 0,001), ao sedentarismo (OR=1,39; p< 0,001) e ao tabagismo (OR=1,81; p< 0,001), à não utilização de serviço médico (OR-1,68; p< 0,001) e odontológico (OR= 1,50; p< 0,001), e de forma conjunta à não utilização de serviço odontológico (OR= 1,48; p< 0,001), à faixa de renda de 1,1 a 3 salários mínimos (OR= 1,46; p= 0,049), ao tabagismo (OR= 1,41; p= 0,030), ao sedentarismo (OR= 1,32; p= 0,003) e ao sexo masculino (OR= 1,24; p= 0,023). Conclusão: Embora não tenham sido encontradas altas frequências de comportamentos negativos em relação à saúde, a não adesão à prática de exercícios físicos e a não busca por serviços odontológicos continuam sendo aspectos desafiadores no que se refere aos comportamentos relacionados à saúde dos idosos. As correspondências entre comportamentos não saudáveis e a pior percepção de autocuidado apontam para a relevância da percepção de autocuidado como um indicador subjetivo de saúde e do conhecimento do perfil de comportamento dos idosos nos levantamentos clínicos e de pesquisa em saúde ao longo do envelhecimento

Abstract: Objective: To describe the case series of community-dwelling Brazilian elderly from seven cities of FIBRA Polo Unicamp Study regarding sociodemographic variables, health behaviors and self-care perception; to identify associations between the variables of health behaviors among themselves and with self-care perception; and to identify the joint influence of the variables on the condition of worse self-care perception. Methods: Data of 2,552 elderly were derived from the study of Fragility in Elderly Brazilians (FIBRA, Polo Unicamp). Information related to sociodemographic characteristics, health behaviors, such as regular physical exercise, smoking, use and abusive use of alcohol, immunization against influenza, use of medical and dental service, and self-care perception in health. Results: From total sample, 66% were women, most frequently in the age groups between 65 and 74, 60% reported family income up to three minimum wages, 49.1% had one to four years of schooling and 50.5% were married. Most part of the sample was considered sedentary (56%), although non-smoking (90.6%), made up of alcohol abstainers (70%), with reports of use of medical services (64.5%) and immunized (79.3%), realizing self-care in health as good or very good (51.9%). Multiple correspondence analysis indicated specific associations among health behaviors, which suggest the formation of three behavioral profiles: "Engaged in unhealthy behaviors", "Engaged in healthy behaviors" and "Indifferent or passive with regard to health." The worst perception of self-care was individually associated to income range from 3 ou less minimum wages (OR=1,90; p< 0,001), to physical inactivity (OR=1,39; p< 0,001), to smoking (OR=1,81; p< 0,001), to non-use of medical services (OR-1,68; p< 0,001) and non-use of dental services (OR= 1,50; p< 0,001). And it was jointly associated to non-use of dental services (OR = 1.48; p <0.001), to income range from 1.1 to 3 minimum wages (OR = 1.46; p = 0.049), to smoking (OR = 1.41; p = 0.030), to physical inactivity (OR = 1.32; p = 0.003) and to male (OR = 1.24; p = 0.023). Conclusion: Although high frequency of negative health-related behaviors were not found, the non-adherence to the practice of physical exercise and no search for dental services remain as challenging aspects with regard to health behaviors of the elderly. Correspondence between unhealthy behaviors and the worse perception of self-care, points to the relevance of subjective indicator in clinical surveys and health research over aging
Subject: Comportamentos saudáveis
Autocuidado
Percepção
Idosos
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Hiraga_ThailaMaki_M.pdf1.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.