Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313000
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Segurança no uso de medicamentos em unidade de internação oncológica especializada na saúde da mulher
Title Alternative: Safety in medication in an oncology unit of a hospital specialized in women's health
Author: Ferracini, Amanda Canato, 1992-
Advisor: Mazzola, Priscila Gava, 1979-
Abstract: Resumo: Durante a hospitalização, pacientes com câncer mamário e ginecológico recebem múltiplas medicações para seu tratamento. Por esse motivo, os erros de prescrição podem ocorrer em uma unidade de internação oncológica e as intervenções farmacêuticas podem auxiliar na detecção e prevenção destes erros. O objetivo deste estudo foi analisar o número total de erros de prescrição observados e intervenções farmacêuticas realizadas em prescrições de pacientes internadas em uma unidade de internação oncológica especializada na saúde da mulher. Estudo intervencionista, transversal, de caráter prospectivo e não controlado realizado em uma unidade de internações de oncologia clínica especializada no cuidado de pacientes com câncer de mama e de ginecológico no Hospital da Mulher Prof. Dr. Aristodemo Pinotti (CAISM) ¿ UNICAMP. O farmacêutico clínico analisou as prescrições realizadas por médicos residentes do segundo, terceiro e quarto ano de residência (MR2, MR3 e MR4, respectivamente) no período de Julho de 2014 a Março de 2015. Os erros de prescrição foram quantificados, classificados. As classes medicamentosas mais envolvidas nos erros foram quantificadas e classificadas. Os erros de prescrição foram divididos em prevenidos e não prevenidos a partir das intervenções farmacêuticas realizadas. Os medicamentos mais envolvidos em erros foram quantificados e classificados. As intervenções foram quantificadas, classificadas e divididas entre aceitas, parcialmente aceitas e não aceitas pelos médicos residentes. A significância clínica dos erros prescrição e das intervenções farmacêuticas foi classificada. Análises estatísticas foram realizadas. Um total de 1.874 de 248 pacientes foram analisadas, sendo a maioria das prescrições realizadas pelos MR2 (1.069). O farmacêutico clínico identificou 283 erros de prescrição e o erro mais comum foi medicamento inseguro por presença de interação medicamentosa (n = 89). Desses 283 erros, 220 (77,7%) foram prevenidos. Medicamentos do aparelho digestivo e metabolismo (n = 161) e anti-infecciosos para uso sistêmico (n = 54) foram os mais envolvidos nos erros de prescrição. Foram realizadas 294 intervenções e as mais comuns foram interação medicamentosa (n = 89) e ajuste de dosagem (n = 79). Dessas intervenções, 216 foram aceitas, 12 parcialmente aceitas e 66 não aceitas. A significância clínica do erro de prescrição foi `significante¿ (76,3%; n = 216) e o impacto da intervenção foi `muito significante¿ (72,1%; n = 212). Pode-se concluir que os erros mais comuns de prescrição encontrados em uma unidade de internação oncológica especializada em pacientes internadas com câncer mamário e ginecológico foram interações medicamentosas, relacionadas medicamentos para o aparelho digestivo e metabolismo. As intervenções farmacêuticas apresentaram uma boa taxa de aceitação pelos médicos residentes independente no ano de formação e apresentou um impacto muito significativo em evitar erros de prescrição significantes

Abstract: Breast and gynecological oncologic inpatients in teaching hospital require multiple drug therapy in most of the cases. This may put them at higher risk for prescribing error and pharmacist interventions may to avoid it. The objective of this study was to analyze the total number of observed prescription errors and pharmaceutical interventions performed in prescriptions of patients hospitalized in an oncology ward specialized in the women's health. An interventional, cross-sectional, prospective study conducted at a clinic oncology ward of a specialized in breast and gynecology cancer at Hospital da Mulher Prof. Dr. Aristodemo Pinotti (CAISM) ¿ UNICAMP. The clinical pharmacist analyzed prescriptions by medical residents in the second, third and fourth year residency (MR2, MR3, and MR4, respectively) in the period of July 2014 - March 2015. The prescribing errors were identified, quantified and classified. Prescribing errors were divided into preventable and non-preventable from pharmaceutical interventions. Drugs most commonly involved in errors were quantified and classified. The interventions were quantified, classified and divided into accepted, partially accepted or non-accepted. Clinical significance of prescribing errors and the impact of pharmaceutical interventions were classified. Statistical analyses were performed. A total of 248 patients, 1.287 prescriptions were evaluated and most of them were made up by MR2 (n=1.123). The clinical pharmacist identified 283 prescribing errors and the most common one was unsafe medication due to drug interaction (n=89). A total of 289 prescribing errors, 77.70% were prevented. Drugs to digestive tract (n=160) and anti-infectives (n=54) were the most involved in errors. 294 interventions was performed and the most common were drug interactions (n = 89) and dosage adjustment (n = 79). 216 were accepted, 12 partially accepted and 66 non-accepted. Clinical severity of the prescribing error was `significant¿ (76,3%; n = 216) and the impact of intervention was `very significant¿ (72,1%; n = 212). We conclude that the most common prescribing errors found in a oncologic ward specialized in patients hospitalized with breast and gynecological cancer were drug interactions, related into alimentary tract and metabolism drugs. Pharmacists¿ intervention obtained a good acceptance rate by medical residents and had a major impact very significant to avoid clinical significant of prescribing errors
Subject: Neoplasias
Segurança do paciente
Prescrições de medicamentos
Erros de medicação
Editor: [s.n.]
Citation: FERRACINI, Amanda Canato. Segurança no uso de medicamentos em unidade de internação oncológica especializada na saúde da mulher. 2016. 1 recurso online ( 96 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313000>. Acesso em: 30 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferracini_AmandaCanato_M.pdf2.29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.