Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312918
Type: TESE
Title: Homicídios em Campinas : desigualdades socioespaciais e tendências
Title Alternative: Homicides in Campinas : socioespatial inequalities and trends
Author: Paggiaro, Hugo Trevizan, 1982-
Advisor: Barros, Marilisa Berti de Azevedo, 1948-
Abstract: Resumo: O presente estudo objetivou mensurar e comparar as desigualdades socioespaciais da mortalidade por homicídios no município de Campinas através da metodologia de estudo ecológico de base censitária para múltiplos grupos e em diferentes períodos ¿ os triênios 2002-2004 e 2009-2011. Foi utilizada a informação de residência das vítimas extraídas do Sistema de Informação sobre Mortalidade. Foram elaborados cinco estratos de áreas de Centros de Saúde e de setores censitários a partir da variável censitária "renda do responsável por domicílio" dos anos de 2000 e 2010, de modo que cada um deles tivesse um quinto da população. A desigualdade foi medida pela razão de taxas entre todos os estratos em relação ao estrato de melhor condição socioeconômica, que apresentou durante todo o período estudado os menores coeficientes de mortalidade por homicídios. Foi observado que as desigualdades da mortalidade por homicídios em Campinas permaneceram constantes entre os triênios estudados, mesmo o município tendo apresentado taxas decrescentes na década de 2000. A utilização da variável renda se mostrou eficaz para compor os estratos, na medida em que quando comparados a outros estudos brasileiros sobre desigualdades intramunicipais, Campinas apresentou uma das mais elevadas desigualdades entre eles. Foi calculado que a razão de taxas entre os estratos socioeconômicos de Centros de Saúde chegou a 6,2, no triênio 2002-2004 e, 5,8, no triênio 2009-2011. A razão de taxas entre os estratos de setores censitários chegou a 7,8 no triênio 2009-2011 e a 16,0 quando foi calculada para dez estratos, ao invés de cinco. Assim, ficou demonstrado o elevado nível de desigualdade socioespacial das mortes por homicídio no município de Campinas. Algumas áreas de Centros de Saúde apresentaram as mais elevadas taxas durante toda a década de 2000. Também foi constatado que a distribuição da densidade de residências das vítimas não é constante, porém sempre atingem as áreas mais pobres do município

Abstract: This study aims to measure and compare the socio-spatial inequalities from homicide mortality in Campinas through the methodology of ecological study of census basis for multiple groups and in two different periods - 2002-2004 and 2009-2011. Victim¿s residence information comes from the Mortality Information System. Five strata areas of health centers and census tracts from the census "income of the household responsible " for the years 2000 and 2010 each one has a fifth of the population . Inequality is measured by the ratio of rates across all strata in relation to the higher socioeconomic strata, who presented during the study period the lowest mortality rates from homicide. It was observed that inequalities in mortality from homicide in Campinas remained constant between trienniums studied, even the municipality has submitted decreasing rates in the 2000s. The use of the income variable was effective to compose the strata, in that when compared to other Brazilian studies intramunicipal inequalities, Campinas had one of the highest inequalities among them. It was calculated that the ratio of rates between socioeconomic strata Health Centers reached 6.2, the triennium 2002-2004 and 5.8 in 2009-2011. The rate ratio between the strata of census tracts reached 7.8 and 16.0 in 2009-2011 when it was calculated for tens strata, instead of five. Thus, it was demonstrated the high level of socio-spatial inequality of homicides in the city of Campinas. Some areas of health centers had the highest rates throughout the 2000s. It was also found that the density distribution of the residences of the victims is not constant, but always reach the poorest areas of the city
Subject: Homícidio
Desigualdade social
Análise espacial
Campinas (SP)
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paggiaro_HugoTrevizan_M.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.