Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312909
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: A história da saúde mental na atenção básica : narrativas de um processo de construção em Campinas
Title Alternative: History mental health in the primary health care : narratives of a construction process in Campinas
Author: Lopes, Tania Duque, 1983-
Advisor: Figueiredo, Mariana Dorsa, 1977-
Abstract: Resumo: A Atenção Básica dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) tem como premissa manejar as necessidades do território. A grande prevalência de sofrimento psíquico constitui um desafio e faz-se necessário o suporte de profissionais da saúde mental. Em Campinas, a rede de saúde mental nasce junto com a Atenção Básica: em 1973, quando havia somente oito unidades de saúde, em três delas havia equipes de Saúde Mental compostas por psicólogo, psiquiatra e assistente social. Apesar do histórico de pioneirismo de Campinas nas lutas pelas políticas públicas em saúde, há poucos estudos que relatam como se deu o processo de constituição da rede de Saúde Mental em Campinas a partir da Atenção Primária (Básica). O presente estudo objetivou ouvir sete atores sociais que protagonizaram e participaram da constituição da rede de Saúde Mental em Campinas de forma a identificar os fatores que dificultaram e potencializaram esse processo. A partir de uma metodologia qualitativa, foram realizadas entrevistas abertas com esses atores, e análise de documentos. Desse estudo, conclui-se que os investimentos feitos na formação dos profissionais propiciaram um ambiente de criação e invenção de novos equipamentos e tecnologias hoje já instituídas. Além do investimento na ampliação da Atenção Básica e da Saúde Mental foram fatores fundamentais que contribuíram para a constituição da rede de Saúde Mental de Campinas. Uma das tecnologias que se destaca é a experiência em apoio matricial. Atualmente a cidade passa por um período difícil de retrocessos nessas políticas. O desafio atual é como manter e avançar essas tecnologias frente ao atual desinvestimento na Atenção Básica tendo como conseqüência: profissionais sobrecarregados e retrocessos na rede de saúde. Logo, recontar essa trajetória pode trazer luz aos arranjos necessários para melhorar as políticas públicas em Campinas com relação à Saúde Mental na Atenção Básica

Abstract: Primary health care within Brazil¿s national health system, Sistema Único de Saúde (SUS) aims to manage the needs of the territory. The high prevalence of mental suffering represents a challenge and makes the support of mental health professionals essential. In Campinas, the mental health network was created at the same time as the primary health care services: in 1973, there were only eight health units, and three of them had mental health teams composed of a psychologist, a psychiatrist and a social worker. In spite of Campinas being a pioneer in public health policies, there are few studies that describe the process of creation of the mental health network from the primary health care in Campinas. The present study aimed to interview seven people that struggled and actively took part in this process so as to identify the factors that might have made this process easier or more difficult. A qualitative methodology was used. Seven open interviews and document analysis were carried out. This study led to the conclusion that the investment in professional development created an environment that allowed the creation and invention of new services and technologies that are commonplace nowadays. With the investment in the expansion of primary health care and mental care, this was an important factor that contributed to the creation of the mental health care system in Campinas. One of such technologies is matrix support. At present Campinas is going through a period of retreat in these policies. The present challenge is to maintain and advance these technologies taking into account the lack of investment in primary health care, which means overworking professionals and reatreats in the health network. Therefore, retelling this trajectory might bring light to the necessary arrangements to improve the public policies of mental health in primary health care system in Campinas
Subject: Saúde mental
Atenção primária à saúde
Apoio matricial
Saúde pública
Editor: [s.n.]
Citation: LOPES, Tania Duque. A história da saúde mental na atenção básica: narrativas de um processo de construção em Campinas. 2015. 188 p. Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312909>. Acesso em: 28 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lopes_TaniaDuque_M.pdf3.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.