Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312863
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo fitoquímico e avaliação da atividade farmacológica de extratos obtidos de Laguncularia racemosa e atividade inibitória sobre SPLA2 extraída de Bothrops jararacussu
Title Alternative: Phytochemical study and pharmacological activity from Laguncularia racemosa extracts and inhibitory activity of SPLA2 extracted from Bothrops jararacussu
Author: Pinho, Marcus Vinícius Terashima de, 1987-
Advisor: Toyama, Marcos Hikari
Abstract: Resumo: A Laguncularia racemosa, popularmente conhecida como mangue branco é uma das três principais arvores encontradas nos manguezais brasileiros. Esta espécie também está presente em outros países além do Brasil e na medicina popular é usado como tônico, adstringente e outras doenças. No Brasil é uma planta relativamente bem estudada, existem poucos estudos fitoquímicos. As Fosfolipases A2 são enzimas responsáveis pela hidrolise dos fosfolipídeos de membrana gerando o ácido araquidônico, que é o principal metabólito da cascata da inflamação. Nesta pesquisa apresentamos os resultados do estudo fitoquímico de L. racemosa a partir do particionamento dos seus extratos metanólico e hidroalcoólico, utilizando as técnicas de CLAE, EM e RMN. Além disso, mostramos o efeito dos extratos sobre a atividade enzimatica e farmacológica da sPLA2 de Bothrops jararacussu medindo a atividade antinflamatória e miotóxica. Foram selecionadas as fases em AcOEt e BuOH do extrato metanólico para investigação química e farmacológica. A fase em AcOEt foi submetida a EM que permitiram a identificação de 10 novos flavonóides glicosilados sendo que alguns raros e derivados da quercetina e miricetina. A fase em n-BuOH após fracionamento em cromatografia em coluna permitiu o isolamento de 12 grupos (L1-L12), sendo que L4 quando submetidos a CLAE EM/EM mostrou a presença de 8 flavonoides parecidos com os presentes na fase em AcOEt. As fases em AcOEt e n-BuOH nas doses de 5, 10 e 20mg/Kg inibiram de forma significativa a atividade edematogênica da sPLA2, sendo que a máxima inibição foi de 88% e 94%, respectivamente para as fases testadas. As fases não inibiram de forma significativa a atividade miotóxica da sPLA2. A atividade enzimática das sPLA2 tiveram valores reduzidos para 58% e 64% em presença das fases AcOEt e BuOH do extrato metanólico. Os resultados mostram que o manguezal tem um grande potencial para o estudo de novas moleculas antinflamatórias mediadas pela PLA2 e que o efeito antiedematogênico induzido pelas fases testadas decorre da diminuição da atividade enzimática da sPLA2, corroborado pelo fato de que a atividade miotóxica não foi inibida pelas fases e somente a atividade edematogenica

Abstract: Laguncularia racemosa, popularly known as white mangrove is one of the three main trees found in Brazilian mangroves. This species is also present in other countries besides Brazil and is used in folk medicine as a tonic, astringent, and other diseases. This plant in Brazil is relatively well studied, there are few phytochemical studies. Phospholipases A2 are the enzymes responsible for the hydrolysis of membrane phospholipids producing arachidonic acid, which is the principal metabolite of the inflammation cascade. In this study we present the results of L. racemosa phytochemical study from its partitioning of methanol and hydroalcoholic extracts, using the techniques of HPLC, NMR and MS. Furthermore, we show the effect of the extracts on the enzymatic and pharmacological activity of Bothrops jararacussu sPLA2 measuring the anti-inflammatory activity and myotoxic. The phases selected were EtOAc and BuOH of methanol extract for chemical and pharmacological research. The EtOAc phase was subjected to MS which allowed the identification of 10 new flavonoid glycosides and some rare and derivatives of quercetin and myricetin. The n-BuOH phase after fractionation on chromatography column allowed the isolation of 12 groups (L1-L12), wherein L4 when subjected to HPLC MS / MS showed the presence of 8 with similar flavonoids present in the EtOAc phase. The phases in EtOAc and n- BuOH at doses of 5, 10 and 20 mg / kg significantly inhibited the edema activity of sPLA2, and maximal inhibition was 88% and 94% respectively for the tested phases. The phases did not inhibit significantly the activity of sPLA2 myotoxicity. The enzymatic activity of sPLA2 had lower values for 58% and 64% in the presence of EtOAc and BuOH phases of the methanol extract. The results show that the mangrove has great potential for the study of new anti-inflammatory molecules mediated by PLA2 and the antiedematogenic effect induced by the tested phases from the inhibitions of enzymatic activity of sPLA2, corroborated by the fact that the myotoxic activity was not inhibited by phases and only edematous activity
Subject: Flavonóides
Laguncularia racemosa
Anti-inflamatórios
Combretaceae
Editor: [s.n.]
Citation: PINHO, Marcus Vinícius Terashima de. Estudo fitoquímico e avaliação da atividade farmacológica de extratos obtidos de Laguncularia racemosa e atividade inibitória sobre SPLA2 extraída de Bothrops jararacussu. 2014. 89 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312863>. Acesso em: 25 ago. 2018.
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pinho_MarcusViniciusTerashimade_M.pdf9.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.