Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312744
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Estudo da resposta metabólica, receptores da angiotensina e a pressão arterial em ratas androgenizadas em estro persistente : efeito do exercício físico aeróbio programado
Title Alternative: Study of metabolic response, angiotensin receptor and blood pressure in androgenized rats in persistent estrus : effect of aerobic exercise shedule
Author: Ciampone, Silmara, 1972-
Advisor: Gontijo, Jose Antonio Rocha, 1956-
Boer, Patricia Aline
Abstract: Resumo: Introdução: A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma manifestação endócrina proteiforme e de etiologia desconhecida. Acomete, aproximadamente, 8 % das mulheres em idade reprodutiva. Dentre as principais características desta síndrome destaca-se o hiperandrogenismo, anovulação crônica e infertilidade. A SOP também apresenta alta prevalência de distúrbios que levam à disfunção metabólica, dentre as quais resistência à insulina, hiperinsulinemia, diabetes mellitus tipo 2, obesidade, dislipidemia e, hipertensão arterial. Ações não farmacológicas, como modificações na dieta e exercício físico, têm sido consideradas estratégicas como abordagens de primeira linha na prevenção e tratamento desta disfunção. Objetivo: Diante da problemática apresentada, o objetivo deste estudo foi avaliar em ratas fêmeas androgenizadas em estro persistente, a resposta metabólica, de receptores angiotensinérgicos e a resposta pressórica bem como o efeito do exercício físico aeróbico. Metodologia: Os animais foram divididos em quatro grupos: sedentários SOP (Sedsop), exercício SOP (Exesop), sedentário controle (Sedcon) e exercício controle (Execon). Os animais permaneceram com livre acesso à água e a ração padrão para roedores. Os animais foram submetidos à natação (temperatura termoneutro), com sobrecarga progressiva, durante uma hora por dia cinco vezes por semana, ao longo de oito semanas sucessivas. Avaliações antropométricas, cardiovasculares, metabólicas, renais e de vias intracelulares avaliando parâmetros tais como, massa corporal total, pressão arterial, frequência cardíaca, perfil lipídico, perfil glicêmico, resposta insulinêmica, filtração glomerular, manipulação tubular renal de sódio e expressão de receptores angiotensinérgicos foram realizadas em tempos bem definidos antes e após a submissão dos animais à atividade física programada. A sinalização intracelular foi avaliada em músculo esquelético através do estudo da expressão de proteínas IR, IRS-1, Akt, GLUT-4 bem como a determinação dos níveis de receptores de angiotensina II (AT1R e AT2R) em rins. Resultados: Os dados mostraram que os animais Sedsop apresentaram aumento da massa corporal, intolerância à glicose, hiperinsulinemia, hipertensão arterial e aumento de frequência cardíaca, significativamente maior após 8 semanas de acompanhamento, quando comparados aos grupos treinados. Aumento da massa corporal, resistência à insulina e hipertensão arterial se associaram positivamente com elevados níveis séricos de colesterol, triglicérides e queda dos níveis de HDL-C. Em relação ao estudo funcional renal, os grupos treinados (Exesop e Execon) apresentaram uma menor excreção renal de sódio comparado aos grupos sedentários. Nestes animais (Exesop) esta antinatriurese ocorreu principalmente pela redução da excreção de sódio nos segmentos proximais do nefro, parcialmente compensada pelo aumento da excreção de sódio nos segmentos pós-proximais. A menor excreção proximal de sódio nestes animais treinados foi associada à redução da excreção renal de potássio. Sugere-se que a redução natriurética nos grupos treinados tenha ocorrido como consequência da ativação de mecanismos homeostáticos compensatório se contrarreguladores em decorrência da redução da pressão arterial e frequência cardíaca. Na análise de AT1R e AT2R, os animais Sedsop mostraram menor expressão desses receptores. Em contrapartida, o grupo Exesop apresentou aumento significativo na expressão de AT2R se comparados ao Sedsop, o que repercutiu na elevação da razão AT1R/AT2R. O estudo das vias intracelulares da insulina em músculo esquelético mostrou que os animais Sedsop apresentaram significativas modificações na transdução do sinal em resposta à insulina denotada pela redução da expressão de IRS-1 e GLUT-4 sugerindo uma resistência à ação da insulina nestes animais. Conclusão: Esses dados demonstraram que o exercício físico programado não está associado à atenuação dos aspectos ligados a androgenização neste modelo específico, contudo, o programa de treinamento físico proporcionou consistente melhora nos parâmetros metabólicos e hemodinâmicos possivelmente, por modificações na resposta de vias intracelulares relacionadas à resposta insulínica nestes animais em estro permanente quando comparados ao grupo sedentário

Abstract: The polycystic ovary syndrome (PCOS) is an endocrine heterogeneous disease with unknown etiology. It affects about 8% of women in reproductive age. Among the main features of this disease is the hyperandrogenism, infertility and chronic anovulation. The PCOS also have high prevalence of disorders that lead to the metabolic syndrome, such as obesity, insulin resistance, hyperinsulinemia, hyperlipidemia, hypertension and diabetes mellitus type 2. The pharmacological measures, such as diet and physical exercise, have been considered as a first-line strategic on disease prevention and treatment of that. Regarding this presented situation, the aim of this study was to assessusing an animal model of androgenization, PCOS relationship between metabolic syndrome and aerobic exercise effects on the chronic treatment of these disorders. The animals groups were sedentary PCOS (PCOSsed), PCOS exercise (PCOSexe), sedentary control (SEDcon) and exercise control (EXEcon). The animals had free access to water and food. The training methodology was swimming with pleasant water temperature, during 1 hour per day, 5 times a week, over 8 weeks with progressive overload. The anthropometric, metabolic, cardiovascular, renal and intracellularly analysis were carried out considering measures such as body mass ratings, blood pressure, heart rate, lipid profile, glycemic profile, insulin analyses, glomerular filtration, renal sodium handling and intracellular signaling pathways. In the skeletal muscle was evaluated intracellular signaling through the proteins IR, IRS-1, Akt, GLUT-4 and Angiotensin II receptors (AT1R and AT2R) in kidneys. The PCOSsed animals showed the parameters obesity, glucose intolerance, hyperinsulinemia, hypertension, and increased heart rate significantly higher than trained groups, after 8 weeks of experiments. The obesity, insulin resistance and hypertension results were positively correlated with high cholesterol, triglycerides and HDL-C levels. For the kidney function¿s test, the trained groups (PCOSexe and EXEcon) showed lower renal sodium excretion than sedentary groups. However, only in PCOSexe animals the decrease occurred primarily by reducing excretion in the proximal portion, which was offset by an increase in sodium excretion in the distal portion. Another renal response in animals PCOSexe observed was a decrease in renal excretion of potassium. Natriuretic reduction in trained animals may have occurred due to the homeostatic mechanism for compensatory reduction in blood pressure and heart rate. The analysis of AT1R and AT2R, PCOSsed animals have showed less expression of these receptors. On the other hand, the PCOSexe group has presented a significant increase in the expression of AT2R when compared to PCOSsed, which have influenced in the elevation of the reason AT1R/AT2R. The intracellular analysis of insulin pathways in skeletal muscle, PCOSsed animals showed changes in signal transduction pathways of insulin through the significant decrease of the expression of IRS-1 and GLUT-4 of suggesting a response of insulin resistance in these animals. These results have demonstrated that scheduled exercise did not reverse the infertility in animal androgenization model. Nevertheless, the physical training program provided consistent improvements in metabolic parameters and intracellular animals with PCOS when it was compared to the sedentary group
Subject: Síndrome do ovário policístico
Virilismo
Infertilidade
Modelos animais
Estro
Editor: [s.n.]
Citation: CIAMPONE, Silmara. Estudo da resposta metabólica, receptores da angiotensina e a pressão arterial em ratas androgenizadas em estro persistente: efeito do exercício físico aeróbio programado. 2016. 1 recurso online (137 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312744>. Acesso em: 30 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ciampone_Silmara_D.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.