Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312653
Type: TESE DIGITAL
Title: Estudo das relações interprofissionais no hospital geral : contribuições da saúde mental para uma clínica do sujeito
Title Alternative: Study of interprofessional relations in general hospital : mental health contributions for a clinic of the subject
Author: De Paula, Bruno Henrique Bengel, 1988-
Advisor: Campos, Gastão Wagner de Sousa, 1952-
Abstract: Resumo: O Hospital Geral nasce enquanto instrumento terapêutico somente a partir da segunda metade do século XVIII. É nesse momento histórico que o médico surge como a figura principal na organização hospitalar, enquanto portador do conhecimento sobre a cura e sobre a gerência econômica e espacial do hospital. A saúde mental, anteriormente excluída e enclausurada no manicômio enquanto campo de práticas, reintegra-se ao hospital geral tendo a interconsulta como uma ferramenta-chave nesse processo. Esta investigação teve como objetivo estudar as relações interprofissionais em um hospital público a partir do trabalho de interconsulta da saúde mental. Foi realizado levantamento e análise exploratória de todos os pedidos de interconsulta aos profissionais da saúde mental durante o período de um ano (junho de 2014 a maio de 2015). Procurou-se investigar a função clínico-institucional desses profissionais, utilizando-se de entrevistas semi-estruturadas aos profissionais da saúde mental e à equipe de uma enfermaria, analisando os dados obtidos por meio da abordagem metodológica Paidéia, fazendo uso de conceitos oriundos da Saúde Mental e da Saúde Coletiva. A partir dos resultados obtidos com o trabalho, buscou-se desenvolver contribuições para a implementação de novos arranjos/dispositivos de gestão dos processos de trabalho e da clínica e, dessa forma, poder compreender as condições de possibilidade que permitem a emergência de novas práticas em saúde centradas no sujeito, tanto para dentro do Hospital Geral como em suas articulações com a rede de serviços do SUS

Abstract: The General Hospital is born as a therapeutic tool only from the second half of the eighteenth century. It is in this historical moment that the physician emerges as the leading figure in the hospital organization, as bearer of knowledge about healing and about the economic and spatial management of the hospital. Mental health, previously excluded and cloistered in the asylum as field practices, reintegrates to the general hospital with the interconsultation as a key tool in this process. This research aimed to study the inter-relationship in a public hospital from the mental health interconsultation work. Was conducted survey and exploratory analysis of all requests for interconsultation to mental health professionals during the period of one year (June 2014 to May 2015). We sought to investigate the clinical and institutional role of these professionals, using semi-structured interviews with mental health professionals and staff of a ward, analyzing the data obtained through the methodological approach Paideia, using concepts from Mental Health and Public Health. From the results obtained with the work, we sought to develop contributions to the implementation of new arrangements / management devices work processes and clinical and thus be able to understand the conditions of possibility that enable the emergence of new practices health-centered subject, both within the General Hospital as its articulations with the SUS service network
Subject: Relações interprofissionais
Referência e consulta
Apoio matricial
Hospitais gerais
Saúde mental
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
DePaula_BrunoHenriqueBengel_M.pdf3.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.