Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312598
Type: TESE
Title: Análise morfométrica e ultraestrutural dos músculos masseter e pterigóideo medial pós exodontia unilateral de molares inferiores : estudo experimental
Title Alternative: Morphjometrical and ultraestrutural analysis of masseter and pterigoid medial muscles after unilateral molar extraction : an experimental study
Author: Benigno, Maria Ivone Mendes, 1960-
Advisor: Amstalden, Eliane Maria Ingrid, 1957-
Abstract: Resumo: Introdução: A atividade mastigatória é uma sincronia entre os músculos da mastigação e articulação temporomandibular (ATM). A perda de dentes é um importante fator que contribui para as disfunções do Sistema Estomatognático e consequentes danos aos músculos mastigadores. Considerando os poucos trabalhos sobre o assunto, a necessidade de maior compreensão e detalhamento quanto às alterações das fibras desta musculatura, especialmente na disfunção pela perda dentária, este estudo teve como objetivos: investigar as alterações morfológicas e ultraestruturais do músculo Pterigoideo Medial (PTM) e Masseter, pós exodontia em modelo experimental. Material e Métodos: Foram utilizados 24 ratos wistar para microscopia de luz (ML) e 12 para microscopia eletrônica de transmissão (MET), divididos em três grupos experimentais: GI -15, GII-30 e GIII-60 dias, pós exodontia de molares inferiores esquerdos. Contendo 5 animais experimentais e três controles por grupo para ML e 3 ratos para MET, com 1 controle por grupo. Sob microscopia de luz foram realizados estudos morfométricos e sob luz polarizada, dos músculos PTM e Masseter. A análise morfométrica baseou-se na medida da área das fibras, em cortes transversais, corados pelo H&E (40x.objetiva), com programa digital (software AXION¿vision). Realizadas 240 medidas por animal/ total de 1200 por grupo experimental e 200 medidas por animal/ total de 600 por grupo controle. Análise qualitativa das fibras colágenas foi obtida sob luz polarizada. Também foram observadas, qualitativamente, alterações ultraestruturais destes músculos, ipsilateral às exodontias. Teste ANOVA foi aplicado para a análise dos dados. Resultados: A morfometria da área das fibras do músculo PTM, mostrou redução significante, nos animais submetidos à exodontia, tanto ipsi quanto contralateral. Não foram detectadas diferenças quanto aos quesitos interação entre lados direito e esquerdo e grupos (GI, II e III), nem quando se comparou os lados entre si. Diferenças foram notadas quando se comparou o grupo experimental, nos distintos períodos evolutivos, detectando-se aumento progressivo das áreas das fibras musculares, sendo a média maior no Grupo GIII. Apesar do crescimento progressivo da área das fibras, elas não se tornam hipertróficas nesse estágio avaliatório, uma vez que, a média dos valores obtidos é semelhante à do grupo controle. As fibras do músculo PTM parecem adaptar-se às mudanças. Nenhuma diferença foi detectada quanto à análise morfométrica do músculo Masseter. Ultraestruturalmente, observou-se assimetria e desorganização da linha Z e banda I, apenas no grupo experimental GII, do músculo PTM. A análise das fibras colágenas mostrou que os fascículos musculares são revestidos por uma delicada rede de fibras colágenas do tipo I e do tipo III, com predomínio deste último (fibras reticulares), nos Masseteres, nos diferentes períodos evolutivos. Conclusão: A disfunção temporomandibular, promovida pela exodontia unilateral de molares inferiores em ratos, pode levar a alterações morfométricas ipsi e contralaterais, com redução de áreas de fibras, particularmente no PTM. Entretanto as fibras musculares parecem se adaptar às novas condições, ao longo do experimento. A linha Z e banda I são as mais sensíveis a essa disfunção, no músculo PTM, contudo efêmera, uma vez que foi observada apenas no grupo GII. O músculo PTM mostrou-se mais vulnerável, provavelmente pelas suas características funcionais próprias e maior participação na dinâmica dos movimentos mastigatórios, comparadas às do Masseter. As fibras colágenas do tipo I e do tipo III são os constituintes principais das estruturas fibro conjuntivas desses músculos, com predomínio do tipo III no Masseter e parecem não ser afetadas nesse procedimento

Abstract: The loss of dental elements is an important factor in stomatognathic system dysfunctions and consequential damage to the masticatory muscles. The aim of this study was to analyze the morphometric and ultrastructural changes of the pterygoid medial(PTM) and masseter muscle, under occlusal defects, induced by unilateral left molar extraction, of Wistar rats. Thirty-six male rats were used: 24 for light microscopy (LM) and 12 for transmission electron microscopy analysis (TEM), divided into three experimental groups (GI-15; GII-30 and GIII-60 days), containing 5 animals each for LM with 3 control and 3 for TEM with one animal control for each period. Morphometric studies were made measuring the area of PTM and Masseter muscle fibers ipsi and contralateral to dental extraction, using a digital program. A qualitative analysis was performed to evaluate the ultrastructural findings and of the PTM and Masseter muscle. The results were compared using ANOVA test. There was a reduction of area of PTM of animals undergoing tooth extraction, both ipsi as contralateral. Both sides were similar when compared with each other, as assessed in the various evolutive periods. Differences were observed in the fiber area, especially in the first group and these showed progressive increase, reaching their highest average in GIII. No difference was detected regarding the morphometric analysis of the masseter muscle. For ultrastructure observed asymmetry and disorganization of Z line and I band, only the experimental group GII, muscle PTM. The analysis of the collagen fibers showed that the muscle fascicles are lined by a delicate network of collagen type I and type III, with a predominance of the latter (reticular fibers), in the masseter, in different evolutionary periods. Temporomandibular joint dysfunction, promoted by unilateral molar extraction in wistar rats, can lead to morphometric changes ipsi and contralateral with reduction of areas, particularly in the PTM. However seem to adapt to new conditions throughout the experiment. The band Z and the ith row of the muscle cytoskeleton are the most sensitive to this, dysfunction in muscle PTM, however ephemeral, since it was observed only in the Group (GII) with 30 days of the experiment. The muscle PTM proved to be more vulnerable in this experimental model, probably for its own functional features and greater participation in the dynamics of the masticatory movements, compared to the Masseter. The collagen fibers of type I and type III are the major constituents of the connective fibrous tissue structures of these muscles, with a predominance of type III in the Masseter and doesn't seem to be affected, to this procedure
Subject: Fibras musculares esqueléticas
Fibra de colágeno
Músculos mastigatórios
Músculos pterigoides
Músculo masseter
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Benigno_MariaIvoneMendes_D.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.