Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312587
Type: TESE DIGITAL
Title: Vivências relatadas por pacientes com dor crônica não oncológica sob tratamento em ambulatório especializado de hospital universitário = um estudo clínico-qualitativo = A qualitative study on the life experiences reported by non-oncological pain outpatients under treatment in a Brazilian public hospital
Title Alternative: A qualitative study on the life experiences reported by non-oncological pain outpatients under treatment in a Brazilian public hospital
Author: Lima, Daniela Dantas, 1975-
Advisor: Turato, Egberto Ribeiro, 1954-
Abstract: Resumo: Uma dor que dure mais de três meses é considerada incapacitante e afeta vários níveis de atividade do sujeito, bem como sua interação social e, consequentemente, seu bem-estar. Assim, a dor crônica como processo de adoecimento não pode ser entendida como necessariamente localizada em determinada parte do corpo: ela se relaciona com um conjunto de dificuldades físicas, psicossociais, espirituais e sociais. O objetivo deste estudo foi compreender, do ponto de vista psicológico, os significados atribuídos por pacientes não oncológicos, em tratamento especializado, a suas experiências pessoais com a dor crônica. Foi utilizado o método clínico-qualitativo, por meio de entrevistas semidirigidas de questões abertas, realizadas em ambulatório especializado de hospital universitário na região sudeste do Brasil. A amostra de sujeitos foi concluída pelo critério de saturação e os dados foram tratados nos seguintes passos: transcrição na íntegra das entrevistas, releituras flutuantes para desvelar núcleos de sentidos nas falas dos entrevistados, categorização em tópicos para discussão e análise qualitativa de conteúdo. A análise revelou cinco categorias dentre as 16 entrevistas consideradas: 1. Metáforas como expressão do sentido particular; 2. Resignação à fatalidade; 3. O encontro entre corpo e mente; 4. A satisfação com o tratamento apesar de sua limitação; 5. Dores além da dor crônica. As falas dos indivíduos destacam dores adicionais que eles experimentam em seu processo de adoecimento e sua necessidade de que as particularidades de seu sofrimento sejam valorizadas. Para além das críticas à visão unidirecional da intervenção biomédica e das limitações já conhecidas dos tratamentos de dor crônica, os pacientes deste estudo demonstram receber no ambulatório alguma atenção também às suas questões simbólicas. Acreditamos que essa atenção contribui para o sucesso do procedimento, reforçando a ideia de que a compreensão do contexto do paciente no momento dos atendimentos e o acolhimento de sua expressão podem ser atitudes positivas para a evolução do tratamento, pois o contexto de vida e a expressão do indivíduo também são aceitos como demandas e manejados adequadamente

Abstract: A pain that lasts for more than three months is considered disabling and affects individuals¿ activities at different levels, as well as their social interaction and consequently their well-being. Therefore, chronic pain as a process of falling ill cannot be understood as confined to a certain part of the body: it is related to a set of physical, psychosocial, spiritual, and social difficulties. The objective of this study was to understand, from a psychological perspective, the meanings that non-oncological patients who receive specialized treatment attribute to their personal experience with chronic pain. The clinical qualitative method was used, with semi-directed interviews with open questions conducted at the specialized outpatient clinic of a teaching hospital in the southeastern region of Brazil. The sample of subjects was completed according to the saturation criterion and data were treated as follows: complete transcription of interviews, text skimming to unveil cores of meaning in the interviewees¿ narratives, categorization in topics to be discussed, and qualitative analysis of content. The analysis revealed five categories in the sixteen interviews considered: 1. Metaphors as expression of personal meanings; 2. Reluctant acceptance of fate; 3. The encounter of body and mind; 4. Satisfaction with treatment despite its limitations; 5. Pains beyond the chronic pain. The subjects¿ narratives emphasize the other pains they experience during their processes and their need for having the particulars of their suffering valued. Beyond criticism against the unidirectional view of the biomedical intervention and the well-known limitations of chronic pain treatments, the patients in this study show that, at the outpatient clinic, they are also receiving some attention to their symbolic issues. We believe that such attention contributes to successful procedures, reinforcing the idea that understanding the patients¿ context at the moment of treatment and welcoming their expression may be positive attitudes in the evolution of treatment, since both the patients¿ life context and their expressions are also accepted as demands and managed accordingly
Subject: Pesquisa qualitativa
Dor crônica
Ambulatório hospitalar
Estresse psicológico
Meio social
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lima_DanielaDantas_D.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.