Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312553
Type: TESE
Title: Avaliação da resposta terapêutica no tratamento de manutenção com lítio em pacientes com transtorno afetivo bipolar
Title Alternative: Assessing treatment response to prophylactic lithium therapy in patients with bipolar disorder
Author: Silva, Luiz Fernando de Almeida Lima e, 1980-
Advisor: Banzato, Cláudio Eduardo Müller, 1964-
Abstract: Resumo: O transtorno afetivo bipolar (TAB) é uma morbidade mental crônica e grave, que habitualmente se manifesta na adolescência ou início da vida adulta. Sua forma mais prevalente de apresentação é a de episódios maníacos ou hipomaníacos, intercalados por episódios depressivos ou períodos de eutimia. Modernamente, uma miríade de medicações possuem aprovação para o tratamento do TAB, porém o lítio ainda é considerado um dos fármacos de primeira linha no tratamento de manutenção do transtorno. Como a resposta ao lítio não é uniforme, a tentativa de identificar possíveis preditores de resposta terapêutica vem sendo alvo de diversos estudos. Neste contexto, um grande desafio é avaliação da melhora clínica de pacientes tratados fora de um protocolo estrito de pesquisa. Para contornar este problema, a escala ALDA vem se mostrando como um valioso instrumento nos trabalhos publicados na literatura. OBJETIVOS: estudar a confiabilidade da escala ALDA, avaliar de forma padronizada a resposta terapêutica ao lítio no tratamento de manutenção do TAB e identificar possíveis preditores clínicos e epidemiológicos de resposta. MÉTODOS: quarenta pacientes em tratamento ambulatorial com diagnostico confirmado de TAB e história de uso de lítio foram avaliados, com revisão minuciosa dos prontuários médicos. Um instrumento padronizado (a escala ALDA), que se baseia em informações clínicas obtidas de forma retrospectiva, foi usado para avaliar a melhora clínica global e possíveis fatores confundidores. Foram também coletados dados acerca de variáveis clínicas e sociodemográficas, para avaliar possíveis fatores preditores de resposta ao tratamento. Também aferimos a confiabilidade interavaliadores para o escore total e para cada um dos itens da escala ALDA, por meio do Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC), entre dois pesquisadores que realizaram suas avaliações de modo independente. RESULTADOS: nosso estudo encontrou uma relação inversa entre o número de episódios de humor com sintomas psicóticos e melhor desfecho no tratamento com lítio (PE -1,24241). Também constatamos a relação direta entre uso atual ou prévio de tabaco e melhora clínica com lítio (PE 7,66608). Com relação ao estudo de ICC nos diferentes itens da escala ALDA, encontramos valores que variaram de 0,610 a 0,833. CONCLUSÃO: nossos achados apontam que a escala ALDA pode ser uma ferramenta útil e confiável para a avaliação padronizada da resposta terapêutica em pacientes com TAB. Os resultados obtidos reforçam a hipótese que o lítio parece ser menos eficaz em pacientes que manifestam sintomas psicóticos, além de nos levarem a questionar o papel do tabaco no prognóstico de pacientes com transtorno bipolar

Abstract: Bipolar disorder (BD) is a chronic and severe mental illness, that usually manifest its first symptoms in early adulthood. The most prevalent clinical form of the disorder is the occurrence of episodes of mania or hypomania, interspersed with episodes of depression and periods of euthymia. Currently, a myriad of drugs have approval for treating BD, nevertheless lithium still stands as a gold standard in the prophylactic treatment of the disorder. Since lithium response is not uniform between patients, different studies have been trying to identify possible predictors of response to the treatment. In this scenario, accessing clinical improvement in patients not treated following a strict research protocol is a great challenge. To solve this issue, the ALDA scale appeared as a valuable tool in different published studies. OBJECTIVES: to study the reliability of the ALDA scale, to systematically access the response of prophylactic lithium treatment in BD and to identify possible clinical and epidemiological predictors of lithium response. METHODS: forty outpatients in treatment for confirmed clinical diagnose of BD, and with history of lithium use, were accessed with a thorough review of their medical charts. A standardized instrument (the ALDA scale), which is based on clinical information obtained retrospectively, was used to evaluate clinical improvement and possible confounding factors. In this process, we have obtained other clinical and sociodemographic data, to investigate possible predictive variables to treatment response. We have also used the Interclass Correlation Coefficient (ICC) to determine the inter-rater reliability between two independent researchers, for the ALDA scale total score and each of its sub items. RESULTS: our study found an inverse relation between the number of mood episodes with psychotic symptoms and improvement with lithium therapy (PE -1,24241). We have also found a direct relation between current or previous tobacco use and clinical improvement with lithium (PE 7,66608). Concerning the ICC for each of the ALDA scale sub items, we found values ranging between 0,610 and 0,833. CONCLUSION: our findings suggest that the ALDA scale can be a useful and trustworthy instrument in the standardized evaluation of clinical response in patients with BD. Our results also reinforce the hypothesis that lithium treatment seems to be less efficacious in patients with psychosis, and lead us to speculate the role of tobacco use in the outcome of patients with bipolar disorder
Subject: Transtorno bipolar
Psicoses
Lítio
Tabaco
Resultado do tratamento
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_LuizFernandodeAlmeidaLimae_M.pdf4.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.