Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312519
Type: TESE
Title: Técnicas de otimização de cotos em amputações transtibiais = proposta de um novo retalho osteoperiosteal para ponte ossea = Cortical tibial osteoperiosteal flap technique to achieve a bony bridge during transtibial amputation of adults
Title Alternative: Cortical tibial osteoperiosteal flap technique to achieve a bony bridge during transtibial amputation of adults
Author: Mongon, Mauricio Leal Dias, 1977-
Advisor: Livani, Bruno
Abstract: Resumo: Introdução: A amputação, especialmente dos membros inferiores, é um procedimento cirúrgico antigo que permite excelentes resultados quando realizada nas indicações apropriadas. Na década de 1940 , Ertl desenvolveu uma técnica reprodutível para amputação transtibial com o princípio de osteomioplastia , que restaurou a pressão intra-óssea por meio da obliteração do canal medular e ampliou a área de apoio terminal , formando uma ponte óssea entre a fíbula e a tíbia distais (sinostose). Objetivos: O objetivo deste estudo foi investigar a eficácia de uma modificação da técnica original Ertl, em que um retalho pediculado osteoperiosteal é usado para formar a ponte óssea na amputação transtibial em adultos . Resultados: Todos os nove pacientes apresentaram cotos indolores e capazes de apoio terminal total em 24 semanas pós-operatório. Conclusão: A construção de um retalho pediculado tibial osteoperiosteal cortical para alcançar uma ponte óssea durante a amputação transtibial é um procedimento seguro e eficaz que proporciona um coto estavel e indolor que permite apoio terminal. Trata-se de uma opção útil para pacientes jovens , atletas e pacientes com grande demanda física

Abstract: Background: Amputation, especially of the lower limbs, is an ancient surgical procedure that gives excellent results when conducted under the appropriate conditions. In the 1940s, Ertl developed a reproducible technique for transtibial osteomyoplastic amputation, which restored the intraosseous pressure through canal obliteration and expanded the area of terminal support by forming a bony bridge between the fibula and distal tibia. Objectives: The aim of this study was to investigate the effectiveness of a modification of the original Ertl technique, whereby a cortical tibial osteoperiosteal flap technique is used to achieve a bony bridge during transtibial amputation in adults. Results: All of the patients had stumps that were painless and able to bear the total terminal weight at 24th week post-surgery. Conclusion: The construction of a cortical tibial osteoperiosteal flap to achieve a bony bridge during transtibial amputation is a safe and effective procedure that provides a strong and painless stump that is terminal weight-bearing. This constitutes a useful option for young patients, athletes, and patients with high physical demands
Subject: Tíbia
Amputação
Retalhos cirurgicos
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mongon_MauricioLealDias_D.pdf3.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.