Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312457
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Comparação interespécies da espessura do epitélio e da lâmina própria das pregas vocais
Title Alternative: Interspecies comparison of the thickness of epithelium and lamina propria of the vocal folds
Author: Muranaka, Eder Barbosa, 1982-
Advisor: Crespo, Agrício Nubiato, 1958-
Abstract: Resumo: A utilização de modelo sintético ou virtual em estudos experimentais, ainda não satisfatórios, seria uma solução para transpor as dificuldades de obtenção de laringes humanas e animais por questões legais, éticas e religiosas. Considerando esta realidade, as pesquisas em modelos animais são necessárias para o desenvolvimento do conhecimento e da formação técnica dos profissionais. Não existe um modelo animal comparável à laringe humana que permita estudar satisfatoriamente todas as complexas funções que esse órgão exerce, devido às diferenças anatômicas macroscópicas, microscópicas e fisiológicas. Essas condições acentuam a importância na seleção do animal em sintonia com os objetivos da pesquisa. As características histológicas da mucosa das pregas vocais assumem grande importância porque os estudos sobre os processos de cicatrização e de fonação, bem como o treinamento das técnicas de fonomicrocirurgia, estão a elas relacionadas. Há dados na literatura que relacionam mudanças da espessura da mucosa da prega vocal com alterações da voz. Objetivos ¿ Avaliar a espessura do epitélio e da lamina própria na face inferior, borda livre e face superior das pregas vocais de rato, coelho, gato, cão, carneiro, porco e vaca e compará-las com a humana. Materiais e Métodos ¿ estudo experimental em que se avaliaram cortes do terço médio da porção membranosa de quatro pregas vocais de cada espécie obtida, que foram corados com hematoxilina-eosina. Análise digital foi utilizada para aferição das espessuras. Resultados ¿ não foi obtida laringe de gato para avaliação. A espessura do epitélio na face inferior e a espessura da lâmina própria e espessura total na face superior da prega vocal de carneiro foram semelhantes à humana. Todos demais parâmetros avaliados foram diferentes. Conclusões ¿ Houve grande variabilidade entre as espécies nas medidas de epitélio, lâmina própria e espessura total, em todas as regiões estudadas da prega vocal. Todas as medidas de espessuras foram diferentes ao compararmos a face inferior, borda livre e face superior da prega vocal na mesma espécie. Nenhuma espécie animal estudada foi semelhante à humana no conjunto das medidas de espessura

Abstract: The use of synthetic or virtual models in experimental designs, which are not yet satisfactory, would be a solution to transpose the difficulty of obtaining human and animal larynges due to legal, ethical and religious reasons. Therefore, researches based on animal models are needed for knowledge development and professional technical development. There is no animal model comparable to the human larynges able to satisfactorily allow studying all the complex functions performed by this organ. It happens due to the macroscopic and microscopic anatomical differences as well as to the physiological differences between the human and the animals¿ larynges. Therefore, it is worth choosing an animal that meets the research¿s aims. The histologic features of the vocal fold mucosa hold great importance, since studies on healing and phonation processes as well as the training in phonomicrosurgery techniques are associated to them. There are data in the literature that link changes in the vocal fold mucosa thickness and voice changes. Aims ¿ Assessing the thickness of the epithelium and of the lamina propria in the inferior surface, free edge and superior surface of rats, rabbits, dogs, sheep, pigs and caws¿ vocal folds and compare them to those of humans. Material and Methods ¿ experimental study to assess cuts from the middle third of the membranous portion of four vocal folds from each obtained species that was stained with hematoxilyn-eosin. The digital analysis was used to measure the thicknesses. Results - Cat larynx was not obtained for evoluation. The epithelium thickness in the inferior surface and the lamina propria thickness as well as the total thickness in the superior surface of the vocal fold from the sheep were similar to those of humans. All other assessed parameters were different. Conclusion ¿ There was great variability among species regarding epithelium, lamina propria and total thickness measures in all the studied vocal fold regions. All the thickness measures were different at the time the inferior surface, the free edge and the superior surface of the vocal fold in the same species were compared. None of the studied species was similar to humans regarding the thickness measurement set
Subject: Laringe
Fonação
Cordas vocais
Editor: [s.n.]
Citation: MURANAKA, Eder Barbosa. Comparação interespécies da espessura do epitélio e da lâmina própria das pregas vocais. 2015. 1 recurso online ( 116 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312457>. Acesso em: 28 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Muranaka_EderBarbosa_M.pdf5.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.