Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312436
Type: TESE
Title: Avaliação volumétrica da via aérea superior em pacientes com apneia obstrutiva do sono
Title Alternative: Volumetric evaluation of upper airway in patients with obstrutcive sleep apnea
Author: Rodrigues, Marcos Marques, 1981
Advisor: Passeri, Luis Augusto, 1957-
Abstract: Resumo: Introdução: A apneia obstrutiva do sono (AOS) ocorre por colapsos recorrentes da via aérea superior durante o sono o que resulta em redução total (apneia) ou parcial (hipopneia) do fluxo aéreo. Tem íntima relação com as alterações na via aérea superior (VAS). A tomografia de feixe cônico permite a análise da VAS e do seu volume, por meio de reconstrução tridimensional. Objetivo: Avaliar as alterações volumétricas da via aérea superior em pacientes com apneia obstrutiva do sono. Metodologia: Dissertação desenvolvida a partir de dois artigos científicos. Ambos são estudos retrospectivos, por meio da revisão de 33 prontuários de pacientes adultos com queixas sugestivas de AOS. Resultados: Foram avaliados 19 pacientes do gênero masculino e 14 do gênero feminino, com índice de massa corpórea (IMC) médio de 30,38kg/m2 e idade média de 49,35 anos. Destes, 14 apresentavam AOS grave, 7 moderada, 7 leve e 5 indivíduos não eram portadores da patologia. No artigo 1 foi avaliada a relação entre o volume da via aérea e a gravidade da AOS. O índice de correlação de Spearman entre o volume da VAS e o Índice de Apneia e Hipopnéia foi de -0,100 com p= 0,580. O teste de Mann-Whitney entre as categorias da AOS e o volume teve p = 0,4630. O artigo 2 avaliou a relação entre o volume da VAS e o Sistema de Estagiamento de Friedman (SEF). O teste de ANOVA comparando o Volume com o SEF foi de 0,018. Conclusão: O volume da via aérea superior não apresenta relação linear com a gravidade da Apneia Obstrutiva do Sono, quando avaliada pelo Índice de Apneia e Hipopneia. O volume da via aérea superior apresentou uma relação significativa e inversa com o Sistema de Estadiamento de Friedman, ou seja, quanto maior a classificação de Friedman menor o volume da via aérea superior. Introdução: A apneia obstrutiva do sono (AOS) ocorre por colapsos recorrentes da via aérea superior durante o sono o que resulta em redução total (apneia) ou parcial (hipopneia) do fluxo aéreo. Tem íntima relação com as alterações na via aérea superior (VAS). A tomografia de feixe cônico permite a análise da VAS e do seu volume, por meio de reconstrução tridimensional. Objetivo: Avaliar as alterações volumétricas da via aérea superior em pacientes com apneia obstrutiva do sono. Metodologia: Dissertação desenvolvida a partir de dois artigos científicos. Ambos são estudos retrospectivos, por meio da revisão de 33 prontuários de pacientes adultos com queixas sugestivas de AOS. Resultados: Foram avaliados 19 pacientes do gênero masculino e 14 do gênero feminino, com índice de massa corpórea (IMC) médio de 30,38kg/m2 e idade média de 49,35 anos. Destes, 14 apresentavam AOS grave, 7 moderada, 7 leve e 5 indivíduos não eram portadores da patologia. No artigo 1 foi avaliada a relação entre o volume da via aérea e a gravidade da AOS. O índice de correlação de Spearman entre o volume da VAS e o Índice de Apneia e Hipopnéia foi de -0,100 com p= 0,580. O teste de Mann-Whitney entre as categorias da AOS e o volume teve p = 0,4630. O artigo 2 avaliou a relação entre o volume da VAS e o Sistema de Estagiamento de Friedman (SEF). O teste de ANOVA comparando o Volume com o SEF foi de 0,018. Conclusão: O volume da via aérea superior não apresenta relação linear com a gravidade da Apneia Obstrutiva do Sono, quando avaliada pelo Índice de Apneia e Hipopneia. O volume da via aérea superior apresentou uma relação significativa e inversa com o Sistema de Estadiamento de Friedman, ou seja, quanto maior a classificação de Friedman menor o volume da via aérea superior

Abstract: Introduction : Obstructive Sleep Apnea (OSA) occurs by recurrent collapse of the upper airway during sleep, resulting in total (apnea) or partial (hypopnea)reduction of airflow and has relationship with changes in upper airway (UA). The cone beam tomography allows the analysis of UA¿s volume (UAV) by three-dimensional reconstruction. Objective: Evaluate the volumetric changes of the upper airway in patients with obstructive sleep apnea. Methodology: Dissertation developed from two scientific articles. Both are retrospective studies by reviewing the medical records of 33 adult patients with complaints suggestive of OSA. Results: We evaluated 19 male and 14 female, with average body mass index (BMI) of 30.38 kg/m2 and mean age of 49.35 years. Among them, 14 had severe OSA, 7 moderate, 7 mild and 5 subjects were heatlhy. In article 1 the relationship between the UAV and severity of OSA was evaluated. The index Spearman correlation between UAV and the Apnea-Hypopnea Index was -0.100 with p=0.580. The Mann-Whitney between categories of OSA and UAV was p=0.4630. Article 2 evaluated the relationship between UAV and the Friedman Staging System (FSS). The ANOVA test comparing the volume with the FSS was 0.018. Conclusion: The volume of the upper airway has no linear relationship with the severity of obstructive sleep apnea, as measured by the apnea-hypopnea index. The volume of the upper airway showed a significant inverse relationship with Friedman Staging System, high FSS is found in subjects with low volume of the upper airway
Subject: Síndrome das apneias do sono
Language: Multilíngua
poreng
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_MarcosMarques_M.pdf3.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.