Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312409
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Déficit da interação social em crianças e adolescentes autistas = uma aproximação etológica = Social interaction deficit in children and adolescents with autism: an ethological approach
Title Alternative: Social interaction deficit in children and adolescents with autism : an ethological approach
Author: Pegoraro, Luiz Fernando Longuim, 1984-
Advisor: Dalgalarrondo, Paulo, 1960-
Abstract: Resumo: O diagnóstico de crianças com transtornos do espectro autista (TEA) baseia-se na observação e em informações sobre padrões comportamentais e sintomas descritos pelos cuidadores. A etologia é uma área da biologia que pode contribuir significativamente para o desenvolvimento de métodos mais válidos e precisos de mensuração do comportamento de crianças com TEA. Esta pesquisa teve por objetivo desenvolver um etograma novo, detalhado, válido e útil com uma amostra expressiva de crianças e adolescentes com TEA e verificar se este instrumento é capaz de identificar e discriminar os TEA de outro transtorno do desenvolvimento que normalmente é diagnosticado na infância, a deficiência intelectual (DI). Todas as crianças e adolescentes com TEA e DI incluídos neste estudo eram pacientes dos Ambulatórios de Psiquiatria da Criança e do Adolescente do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. A amostra foi composta por 69 crianças e adolescentes diagnosticados com TEA entre as idades de três e 18 anos e 77 crianças e adolescentes diagnosticados com DI entre as idades de quatro e 16 anos. O diagnóstico de TEA foi confirmado pela versão brasileira da Childhood Autism Rating Scale (CARS -BR). Todos os participantes com DI apresentaram um QI abaixo de 70, determinado por meio da Escala de Inteligência Wechsler para crianças ou adolescentes, 3ª edição, versão brasileira. Uma câmera escondida de alta definição na forma de uma caneta, com um gravador de vídeo digital, foi utilizada para gravar cada um dos participantes durante as consultas psiquiátricas. Para compor as categorias e subcategorias do etograma, foram selecionadas as dez primeiras gravações de participantes com TEA e DI, totalizando 20 gravações. O etograma foi composto por 10 grandes categorias, divididas em 88 subcategorias, incluindo posturas corporais, verbalizações, estereotipias motoras, posturas de cabeça, comportamento visual, gestos, o estado atual e a distância interpessoal. O teste de Mann-Whitney revelou diferenças significativas entre os participantes com TEA e DI em relação aos sinais clássicos dos TEA e comportamentos que não são típicos dos TEA e da DI, tais como movimentação corporal e exploração do meio. A interação social de crianças e adolescentes com DI foi significativamente melhor do que crianças e adolescentes com TEA, independentemente do seu grau de comprometimento intelectual ou adaptativo. Também foram observadas diferenças significativas entre as categorias de etograma quando os grupos foram divididos por idade, sexo e gravidade. A análise de regressão logística com as categorias e os fatores extraídos da etograma revelou preditores significativos para o diagnóstico dos TEA e dos seus níveis de severidade de acordo com o DSM-IV-TR e DSM-5. O método de observação do comportamento social de crianças e adolescentes baseado na etologia é extremamente eficaz para a identificação dos TEA e para discriminação destes transtornos em relação a DI. É um método barato e minimamente invasivo, que não depende do relato dos pais e do preenchimento de questionários. A etologia pode contribuir significativamente para a investigação dos sinais e sintomas dos TEA, com aplicação importante no contexto clínico do profissional de saúde mental e para fins de pesquisa

Abstract: The diagnosis of Autism Spectrum Disorder (ASD) is still based on direct behavior observation or on information about patterns of behaviors and symptoms described by caregivers. Ethology is an area of biology that may contribute significantly to the development of more accurate and valid methods for measuring the behavior of children with ASD. The aims of this study were to develop a new, detailed, valid and useful ethogram with a large sample of children and adolescents with ASD, and to test whether this instrument accurately distinguishes ASD from another developmental disorder that is usually diagnosed in childhood, the Intellectual Developmental Disorder (IDD). All of the children and adolescents with ASD and IDD enrolled in this study were patients of the Child and Adolescent Psychiatry outpatient clinics of the Hospital of the University of Campinas (Unicamp). The participants comprised 69 children and adolescents diagnosed with ASD between the ages of 3 and 18 years; and 77 children and adolescents diagnosed with IDD between the ages of 4 and 16 years. The diagnosis of ASD was confirmed by the Brazilian version of Childhood Autism Rating Scale (CARS-BR). All participants with IDD had a full-scale IQ (FSIQ) below 70, determined using the Wechsler Intelligence Scale for Children or Adults, 3rd edition, Brazilian version. A High-Definition Hidden Camera Pen, with a digital video recorder, was used to record each participant during their regular psychiatric assessment. To compose the categories and subcategories of the ethogram, we selected the first ten recordings from ASD and IDD participants, for a total of 20 recordings. The ethogram comprised 10 major categories divided into 88 subcategories, including body postures, verbalizations, motor stereotypies, head postures, gaze behavior, gestures, current status and interpersonal distance. The Mann-Whitney test revealed significant differences between participants with ASD and IDD in relation to classic signs of ASD and behaviors that are not typical of ASD and IDD, such as body movement and exploitation of the environment. The social interaction of children and adolescents with IDD was significantly better than children and adolescents with ASD, regardless of their degree of intellectual or adaptive impairment. Significant differences between the categories of ethogram were also observed when the groups were divided by age, gender and level of severity. The logistic regression analysis with the categories and the factors extracted from the ethogram showed significant predictors for the diagnosis of ASD and their severity levels according to the DSM-IV-TR and DSM-5. The method of observation and measurement of social behavior of children and adolescents grounded in ethology is extremely effective for the identification of ASD and discrimination of these disorders compared to IDD. It is an inexpensive and minimally invasive method that does not depend on the report of parents and on completing questionnaires. The ethology may contribute significantly to the investigation of the signs and symptoms of ASD, having important application in the clinical context of the mental health professional and for research purposes
Subject: Transtorno autístico
Deficiencia intelectual
Criança
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pegoraro_LuizFernandoLonguim_D.pdf1.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.