Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312283
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Tratamento das fraturas da diafise do umero com a placa em ponte : descrição e aplicação da tecnica em 15 pacientes
Author: Livani, Bruno
Advisor: Belangero, William Dias, 1952-
Abstract: Resumo: Este estudo desenvolveu-se no período de novembro de 2000 a julho de 2001, no Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Na primeira fase, a via de acesso, a técnica e o tipo da placa foram definidos a partir de estudos em peças anatômicas e em cadáveres. Após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa e do consentimento formal pós informado, foram tratados todos os pacientes acima de 14 anos de idade que concordaram de livre e espontânea vontade em participar do estudo. Assim, foram operados 15 pacientes sendo 11 do sexo masculino com idade variando de 14 a 66 anos. Todas as fraturas eram unilaterais e em um caso houve necessidade de reoperação, pois o paciente sofreu novo acidente 45 dias após a primeira cirurgia. Dos 15 pacientes, 8 eram poliffaturados ou politraumatizados e dentre esses, 2 tinham fratura exposta. Os demais apresentaram fratura isolada do úmero, dos quais 1 era exposta. Em nenhum paciente houve lesão prévia isolada do nervo radial, mas em 2 pacientes ocorreram lesão do plexo braquial. Em todos os pacientes foi utilizado um acesso proximal entre o músculo deltóide e o músculo bíceps braquial, tanto para as fraturas médio-diafisáriascomo para as distais. Já o acesso distal foi feito entre os músculos bíceps braquial e braquial, no caso das fraturas do terço médio, enquanto que para as fraturas do terço distal o acesso acompanhou a borda lateral da extremidade distal do úmero com exposição sub-periosteal da região anterior da coluna lateral. Todas as fraturas foram fixadas pela técnica em ponte com apenas duas incisões, uma proximal e outra distal ao foco de fratura. Foram utilizadas placas DCP de grandes fragmentos, largas e estreitas, na sua maioria com 12 furos e fixadas com 4 corticais em cada extremidade. Não houve necessidade do uso do intensificador durante o procedimento. Todos os casos consolidaram com um tempo médio de 8 a 12 semanas, com exceção de um caso com fratura exposta lUA de Gustilo e Anderson e lesão do plexo braquial ipsi-lateral. Não houve infecção nem lesão do nervo radial ou de outra estrutura vasculo-nervosa. Todos os pacientes evoluíram com recuperação funcional do membro acometido, sem deformidades residuais significativas

Abstract: This study was developed during november 2000 and july 2001 in the Orthopaedic and Traumatology Department ofUNICAMP. The fust part ofthe study was to define the surgical approach, technique and type of plate from analisys of anatomica1 pieces and cadavers. Afier approval of the Ethical Committee and consensus of the rules -andpatient formalagreementand consent, there were treatedall patients over fourteen years who freellyagreed to take part in the study. There were 15 patients operated upon 11 males, -agebetween 14 and 66 years. All :&actureswere unilater-alandin one case there was necessity to reoperate because the patient suffered another accident 45 days after the fust surgery. Of the 15 patients 8 were polytraumatized, two ofthemhad openfractures. The others showed isolated fracture of the humerus, which one was open. None of the patient had previous lesion of radiais nerve, OOtin two patient there was lesion of the brachial plexus. To all patients we used the same proximal access between the deltoid musc1eand the biceps brachialisinmiddle shaft and distal third fractures, while the distalaccess to fractures of the middle shaft was made between the muscles biceps brachialis and br-achialis,while in the distal third it was made following the lateral border of the distal humerus with sub-periosteal exposition of the anterior face of the lateral column. We used broad and narrow D.C.P.@ plates for large fragments mostly with twelve holes, fixed with four corticals screws at each end. There was no need to used image intensifier during the procedure. All cases united with an average time of eight to twelve weeks, with exceptiOl1 to a case with open fracture llIA Gustilo and Anderson and lesion of the same side brachial plexus. Wehad noinfection or lesions to theradial nerve orany other vascular nervous structures. All patients were recovered with full function of the limb without significant residual deformity
Subject: Fraturas - Fixação interna
Braços
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Livani_Bruno_M.pdf14.62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.