Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312272
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Ressonância magnética para avaliação do diagnóstico e da extensão local do câncer de próstata : revisão sistemática da literatura com estudo de metanálise
Title Alternative: MRI for the diagnosis and evaluation of the local extent of prostate cancer : systematic review with meta-analysis
Author: Silva, Rogério Cardoso da, 1977-
Advisor: Matheus, Wagner Eduardo
Abstract: Resumo: INTRODUÇÃO: O câncer de próstata representa um problema de saúde pública por sua elevada incidência entre os homens com idade superior a 50 anos. Após a confirmação diagnóstica por biópsia guiada por ultrassonografia, uma série de exames de imagem tem sido usada para complementação diagnóstica e estadiamento local. Não obstante a ressonância magnética com bobina endorretal seja o método de imagem mais largamente utilizado para tal avaliação, ainda há dúvidas sobre sua aplicabilidade e necessidade na prática clínica rotineira. OBJETIVOS: Fazer uma revisão sistemática da literatura com metanálise para avaliar os resultados da ressonância magnética com bobina endorretal de 1,5T com imagens convencionais no diagnóstico e estadiamento local do câncer de próstata, em comparação com resultados histopatológicos dos espécimes da prostatectomia radical. MATERIAS E MÉTODOS: Pesquisadas fontes de dados informatizados PUBMED, MEDLINE, EMBASE e LILACS usando-se termos específicos e trabalhos publicados a partir de 2008. Os dados foram coletados por instrumento qualitativo específico. A metanálise foi feita pelos programas RevMan versão 6 (Cochrane) e Meta DiSc 1.4. A apresentação dos dados foi realizada por florest plot, teste de homogeneidade, curva sROC e funnel plot. RESULTADOS: Foram encontrados sete trabalhos que compararam resultados da ressonância magnética com anatomopatológico em pacientes com câncer de próstata. Para diagnóstico da neoplasia, a sensibilidade e a especificidade foram de 0,65 (IC de 95%: 0,61- 0,68) e 0,58 (IC de 95%: 0,51-0,64) respectivamente, com heterogeneidade significativa entre os estudos. Três estudos avaliaram extensão extra prostática, com sensibilidade de 0,49 (IC de 95%: 0,40 - 0,58) e a especificidade de 0,82 (IC de 95%: 0,77 -0,86). Três trabalhos avaliaram invasão de vesículas seminais, sendo a sensibilidade de 0,45 (IC de 95%: 0,31 - 0,60) e a especificidade de 0,96 (IC de 95%: 0,93 - 0,98). Foi detectada heterogeneidade significativa entre os resultados dos estudos primários em todas as análises. CONCLUSÕES: A ressonância magnética de 1,5 T com bobina endoretal demonstrou baixos valores de sensibilidade e especificidade para diagnóstico e estadiamento do câncer de próstata. Os estudos analisados mostraram heterogeneidade significativa entre os trabalhos. O melhor resultado observado foi à especificidade da ressonância magnética na invasão de vesículas seminais. Mais estudos avaliando novas técnicas e parâmetros são necessários, antes de se recomendar a utilização da RM rotineiramente na prática clínica

Abstract: INTRODUCTION: Prostate cancer is a public health problem because of its high incidence among men aged over 50 years. After confirmation of the diagnosis by guided biopsy by ultrasound, a series of imaging has been used for diagnostic and staging site. Despite the endorectal coil magnetic resonance imaging is the method most widely used for this assessment, there are still doubts about its applicability and necessity in routine clinical practice. OBJECTIVES: To provide a systematic literature review and meta-analysis to evaluate the results of magnetic resonance imaging with endorectal coil 1.5 T with conventional imaging in the diagnosis and local staging of prostate cancer, compared with histopathological results of radical prostatectomy specimens. MATERIALS AND METHODS: Data Sources Searched computerized PUBMED, MEDLINE, EMBASE and LILACS using specific terms and papers published since 2008. Data were collected by qualitative instrument specific. The meta-analysis was performed by RevMan software version 6 (Cochrane) and Meta DISC 1.4. The presentation of the data was performed by forest plot, homogeneity test, SROC curve and funnel plot. RESULTS: We found seven studies that compared results of magnetic resonance imaging with pathology in patients with prostate cancer. For diagnosis of malignancy, the sensitivity and specificity were 0.65 (95% CI: 0.61 to 0.68) and 0.58 (95% CI: 0.51-0.64) respectively, with heterogeneity significantly between studies. Three studies assessed extra prostatic extension, with a sensitivity of 0.49 (95% CI: 0.40 to 0.58) and specificity of 0.82 (95% CI: 0.77 -0.86). Three studies evaluated seminal vesicle invasion, and the sensitivity of 0.45 (95% CI: 0.31 - 0.60) and specificity of 0.96 (95% CI: 0.93 - 0.98). We have detected significant heterogeneity between the results of the primary studies in all analyzes. CONCLUSIONS: The 1.5 T MRI Endorectal coil demonstrated low sensitivity and specificity for diagnosis and staging of prostate cancer. The studies analyzed showed significant heterogeneity among the studies. The best result was observed specificity of magnetic resonance imaging in seminal vesicle invasion. More studies evaluating new techniques and parameters are needed before recommending routine use of MRI in clinical practice
Subject: Neoplasias da próstata
Espectroscopia de ressonância magnética
Diagnóstico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_RogerioCardosoda_M.pdf4.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.