Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312268
Type: TESE
Title: Estimulação do nervo tibial posterior no tratamento da bexiga hiperativa
Title Alternative: Transcutaneous posterior tibial nerve stimulation for the treatment of overactive bladder syndrome
Author: Marques, Andrea de Andrade
Advisor: Rodrigues, Viviane Herrmann, 1956-
Abstract: Resumo: Introdução: Bexiga Hiperativa é uma síndrome de alta prevalência, caracterizada por urgência miccional, com ou sem incontinência de urgência, geralmente acompanhada por freqüência e noctúria, em pacientes sem infecções ou outras patologias. O tratamento conservador tem sido recomendado como primeira linha para o tratamento da Bexiga Hiperativa. Entre os diferentes recursos fisioterapêuticos disponíveis, a eletroestimulação vem sendo utilizada há cerca de 30 anos com bons resultados, principalmente através de eletrodos intracavitários. Objetivo: avaliar os efeitos da eletroestimulação transcutânea no nervo tibial posterior para o tratamento da Bexiga Hiperativa. Metodologia: Foram selecionadas 43 pacientes e divididas em dois grupos: grupo I (estímulo) recebeu a eletroestimulação durante 30 minutos, duas vezes por semana, por quatro semanas, utilizando corrente transcutânea, bifásica (alternada) com largura de pulso de 200 microssegundos, a uma freqüência de estímulo de 10Hz, com variação de intensidade e freqüência (VIF) através de um canal e dois eletrodos. A intensidade foi mantida imediatamente abaixo do limiar motor. O grupo II (controle) foi submetido ao mesmo protocolo, porém sem passagem de corrente elétrica. Foram realizadas oito sessões. As medidas de avaliação incluíram exame urodinâmico e diário miccional, realizados antes e após o tratamento. Resultados: Houve diferença estatística entre o grupo estímulo e o grupo controle ao final do tratamento com relação à freqüência urinária (p=0,0001) e noctúria (p=0,0186). Com relação à urgência miccional, a diferença encontrada entre os grupos após o tratamento foi de p=0,05, apresentando melhora de 3,5 (DP +/- 3,9) para 1,5 (DP +/- 1,5) episódios ao dia. Houve melhora significativa nos episódios de Incontinência Urinária de Esforço (IUE) no grupo estímulo, quando comparadas ao grupo controle (p=0,0273). Não houve alteração significativa nos episódios de incontinência por urgência. A capacidade cistométrica máxima apresentou aumento significativo no grupo estímulo, variando em média de 322,9ml para 381,0ml (p=0,0328). Não foram observadas alterações significativas com relação ao primeiro desejo miccional. Em quatro casos do grupo estímulo e cinco casos do grupo controle houve desaparecimento das contrações não inibidas do detrusor. Nas pacientes em que as contrações não inibidas do detrusor se mantiveram (n=14), não foram observadas alterações significativas com relação à intensidade da contração ou volume infundido, quando comparados grupo controle e grupo estímulo. Conclusões: A eletroestimulação transcutânea do nervo tibial posterior demonstrou trazer benefícios às pacientes com Bexiga Hiperativa, trazendo melhora para alguns dos parâmetros objetivos e subjetivos da síndrome

Abstract: Introduction: Overactive Bladder (OAB) is a prevalent syndrome characterized by miccional urgency, with or without urge-incontinence, usually with frequency and noctúria, in patients without infection or other pathologies. Conservative management has been recomended as first-line treatment for OAB. Among the different physiotherapeutic resources available, electrical stimulation has been used for about 30 years with good results, mainly with intra-cavitary probes. Objective: to evaluate the effects of transcutaneous electrical nerve stimulation of the posterior tibial nerve in the treatment of the OAB. Methodology: A total of 43 women were selected and divided into two different groups: Group I (Stimulation) received electrical stimulation during 30 minutes, twice a week, during 4 weeks, using a TENS current, biphasic (alternating) with a pulse duration of 200 microseconds, stimulation frequency of 10Hz, with VIF (variation of intensity and frequency) through one channel and two electrodes. The intensity level was kept immediately under the motor threshold. Group II (Control) was submitted to the same protocol, but without electrical stimulation. Eight sections were done. Outcome measures included urodynamics exam and voiding diary before and after de treatment. Results: There was statistical difference between Control and Stimulation group at the end of the treatment regarding to daytime urinary frequency (p=0.0001), and noctúria (p=0.0186). Regarding to urgency symptom, the difference found between the groups before and after treatment was p=0.05, improving from 3.5 (SD +/- 3.9) to 1.5 (SD +/- 1.5) episodes per day. There was improvement of stress urinary incontinence episodes in the Stimulation Group when compared to Control Group (p=0.0273). We didn¿t find statistical difference of urgeincontinence symptoms between the groups, before and after the treatment. The maximal cystometric capacity increased statistically at Stimulation Group increasing from 322.9ml to 381.0ml in media (p=0.0328). We didn¿t find difference between Stimulation and Control Group regarding first desire to void. In 4 cases from Stimulation Group and 5 cases from the Control Group, involuntary detrusor contraction (IDC) disappeared. Patients who maintained IDC (n=14), we didn¿t find statistical difference regarding the intensity of the contraction or bladder volume at first contraction when compared Control and Stimulation Group. Conclusion: Transcutaneous posterior tibial nerve stimulation proved to be beneficial to patients with OAB, improving objective and subjective parameters
Subject: Bexiga urinária hiperativa
Nervo tibial
Eletroterapia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marques_AndreadeAndrade_D.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.