Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312052
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Tendencia secular do tempo de permanencia hospitalar de recem-nascidos sadios e com peso maior ou igual a 2.500 gramas, no hospital Maternidade de Campinas
Author: Moura, Monica Barthelson Carvalho de, 1967-
Advisor: Marba, Sérgio Tadeu Martins, 1958-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi verificar a tendência secular de permanência hospitalar de recém-nascidos sadios e = 2.500 gramas em uma maternidade de grande porte em Campinas (Hospital Maternidade de Campinas) e sua modificação com algumas variáveis maternas e do recém-nascido. Foi um estudo descritivo, analítico, retrospectivo, realizado através de dados dos prontuários de pacientes nascidos vivos entre os anos de 1951 a 2000, com uma amostra de 5001 recém-nascidos, selecionada através de sorteio, dentre a população total incluindo todos os anos do período de estudo. A variável dependente foi o tempo de permanência hospitalar e as independentes foram peso de nascimento, idade materna, tipo de parto e categorias de internação. Para analisar a tendência secular do tempo de permanência hospitalar em função do ano de nascimento, bem como sua associação com as variáveis independentes, foi utilizado análise de regressão linear com estimação pelo método dos quadrados mínimos. O nível de significância adotados para os testes estatísticos foi de 5%. A média de tempo de permanência hospitalar do binômio mãe-filho na maternidade em 1951 foi de 123 horas e em 1970, já havia diminuído para 55, 8 horas. O tempo de permanência Hospitalar não variou com o peso de nascimento, a idade materna e a categoria de internação, variando apenas com o tipo de parto. Concluiu-se que houve um decréscimo vertiginoso no tempo de permanência hospitalar no período de 1951 a 1970 independente do peso de nascimento, da idade materna e das categorias de internação, variando apenas com o tipo de parto, as cesáreas apresentaram queda mais significativa do tempo de internação, destes recém- nascido

Abstract: The objective of this research was to become known the secular tendency of lenght of perinatal hospital stay in healthy newborns, with birth weight more than 2.500g in a big hospital of Campinas (Hospital Maternidade de Campinas). It was a descriptive, analitic and retrospective study, analyzing prontuary datas of pacients that have been borned from 1951 to 2000. They have been choosen by picking them up from the total population during all years. The dependent variable has been the lenght of stay and the independents have been birth weight, maternal age, kind of delivery and economic categories. To analyse the secular tendency of length of stay for each year and associate it with the independent variables, it has been used linear regression analysis. The significance level was 5%. The middle time of length of stay for mother and newborn, in 1951, was 123 hours and in 1970, was 55,8 hours.The variables: birth weight, maternal age and economic categories haven't change hospitalar permanency, only kind of delivery has interwied in this process. Conclusion: the length of stay has decreased significantly between 1951 to 2000. Birth weight, maternal age and economic categories haven't interviewed in this process. Only the kind of delivery, the cesareans have been decreased significantly during 1951 to 2000
Subject: Tempo de internação
Hospitalização
Recém-nascidos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moura_MonicaBarthelsonCarvalhode_M.pdf1.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.