Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312001
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Comparação entre dois metodos de retirada do suporte ventilatorio em pacientes no pos-operatorio de cirurgia cardiaca
Author: Figueiredo, Luciana Castilho de
Advisor: Araújo, Sebastião, 1954-
Abstract: Resumo: INTRODUÇÃO. Pacientes no pós-operatório (PO) de cirurgia cardíaca eletiva de revascularização do miocárdio (RM) não apresentam grandes dificuldades quanto ao desmame do suporte ventilatório, porém não há na literatura um consenso quanto à melhor técnica e o melhor momento para a extubação. OBJETIVO. Comparar dois métodos de retirada do suporte ventilatório mecânico em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca de RM não complicada, através da avaliação de parâmetros clínicos, ventilatórios e de trocas gasosas pulmonares. LOCAL. Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. PERÍODO. Agosto de 2000 a maio de 2001. DESENHO. Estudo prospectivo, randomizado e intervencionista. METODOLOGIA. Quarenta e oito pacientes em PO de RM foram incluídos na presente pesquisa, e aleatoriamente divididos em dois grupos: grupo estudo (N = 24), que foram extubados diretamente, e grupo controle (N = 24), que foram extubados após um período de 30 minutos de ventilação espontânea com tubo em ¿T¿. Parâmetros clínicos, ventilatórios e de troca gasosa pulmonar foram anotados durante os procedimentos. RESULTADOS. Os valores são expressos como média ± DP. A maioria da população estudada foi constituída de indivíduos do sexo masculino (70,8% no grupo estudo e 66,7% no grupo controle; p = NS), com idade média em torno de 60 anos (56,7 ± 8,8 anos no grupo estudo e 58,6 ± 10,7 anos no grupo controle; p = NS). A P0,1 (cmH2O) foi de 3,0 ± 1,3 no grupo estudo e de 2,6 ± 1,0 no grupo controle (p = NS). O valor do Índice de Tobin para o grupo estudo foi de 31,4 ± 10,6 e de 36,5 ± 12,9 para o grupo controle (p = NS). O valor médio da PImáx (cmH2O) inicial para o grupo estudo foi de ¿34,4 ± 12,9 e de ¿31,8 ± 10,2 para o grupo controle (p = NS). O tempo do desmame do suporte ventilatório foi de 6,8 ± 1,9h para o grupo estudo e de 7,3 ± 2,5h para o grupo controle (p = NS). Dentre as medidas de mecânica respiratória, a FR (ipm) apresentou um aumento entre os momentos inicial e final dentro de cada grupo, sendo que o grupo estudo obteve um valor médio no momento inicial de 15,4 ± 3,3 e no momento final de18,2 ± 3,4; e o grupo controle obteve um valor médio no momento inicial de 16,9 ± 3,6 e momento final de 18,9 ± 3,9. O mesmo ocorreu com o VC (ml), sendo que o grupo estudo obteve um valor médio no momento inicial de 529,2 ± 146,6 e no momento final de 612,5 ± 159,6; e o grupo controle obteve um valor médio no momento inicial de 502,1 ± 147,1 e no momento final de 581,2 ± 192,7 (p = 0,0001). A PImáx (cmH2O) apresentou uma pequena mas significativa diferença dentro de cada grupo em ambos os tempos (de ¿34,4 ? 12,9 a ¿30,2 ? 10,5 no grupo estudo, e de ¿31,8 ? 10,2 para ¿29,7 ? 10,7 no grupo controle; p = 0,0356). Quanto aos parâmetros de troca gasosa pulmonar, não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos em nenhum momento. Também, dentro do grupo estudo, não foram observadas diferenças significativas considerando-se os momentos inicial e final. No entanto, no grupo controle houve uma queda significativa estatisticamente nos valores da PaO2 (112,3 ± 30,5 versus 103,3 ± 33,1mmHg; p = 0,0159), da SaO2 (97,8 ± 1,6 versus 97,0 ± 2,3%; p = 0,0171) e da PaO2/FiO2 (280,8 ± 76,2 versus 258,3 ± 82,7mmHg; p = 0,0340), quando comparados os momentos final com o inicial. O Índice Respiratório também apresentou piora em seus valores no grupo controle, comparando-se os momentos inicial e final (1,28 ± 0,65 versus 1,54 ± 0,82; p = 0,0106). CONCLUSÕES. Ambos os métodos foram comparáveis em relação ao tempo de desmame e à segurança clínica, nesse grupo de pacientes de cirurgia de RM não complicada. Porém, observou-se uma piora estatisticamente significativa de alguns parâmetros utilizados para a avaliação da troca gasosa pulmonar dentro do grupo conduzido ao desmame pelo tubo em ¿T¿. Dessa forma, em se dispondo de recursos, recomenda-se que, nos pacientes em pós-operatório de RM não complicada, o desmame ventilatório seja feito diretamente, sem a necessidade do uso do tubo ¿T¿, por ter esse último método se mostrado, além de desnecessário, potencialmente deletério em relação aos parâmetros de oxigenação sangüínea

Abstract: NTRODUCTION. Usually, there is no weaning difficulty in mechanical ventilated post-operative coronary artery bypass grafting (CABG) patients, but the literature is not consensual in relation to the best weaning method and the ideal moment for extubation. OBJECTIVE. To compare two weaning methods in uncomplicated CABG post-operative patients by evaluating clinical, ventilatory and pulmonary gas exchange parameters. SETTING. A general adult intensive care unit of a teaching hospital at Campinas State University. DESIGN. a prospective, randomized, interventional study. METHODOLOGY. Forty eight adult, both sexes, post-operative CABG patients were included in this trial, and randomly divided in: 1) study group (N = 24): patients were submitted to direct extubation; and 2) control group (n = 24): patients were extubated after a 30min breathing period on a ¿T¿ piece. Some clinical, ventilatory and pulmonary gas exchange parameters were measured and registered at the end of the weaning process (initial values) and 30min after extubation (final values). RESULTS. Values are expressed as (mean ? SD). The vast majority of patients were male (70.8% in the study group and 66.7% in the control group; p = NS), aging aroud 60 years (56.7 ? 8.8 years in the study goup and 55.8 ? 10.7 years in the control group). P0.1 (3.0 ? 1.3 versus 2.6 ? 1.0 cmH2O), Tobin Index (31.4 ? 10.6 versus 36.5 ? 12.9) and Pimax (-34.4 ? 12.9 versus -31.8 ? 10.2 cmH2O) were similar in the study and control group before extubation (p = NS). Time-to-wean was 6.8 ? 1.9h in the study group and 7.3 ? 2.5h in the control group (p = NS). In relation to mechanical respiratory parameters, respiratory rate (RR ¿ ipm) increased in both groups (from 15.4 ? 3.3 to 18.2 ? 3.4 in the study group, and from 16.9 ? 3.7 to 18.9 ? 3.9 in the control group; p = 0.0001) as did Tidal Volume (TV ¿ ml) (from 529.2 ? 146.4 to 612.5 ? 159.6 in the study group, and from 502.1 ? 147.1 to 581.2 ? 192.7 in the control group; p = 0.0001), when considering the initial and the final moments of measurements. On the contrary, a small but significant decreases in Pimax (cmH2O) were observed in both groups (from ¿34.4 ? 12.9 to ¿30.2 ? 10.5 in the study group, and from ¿31.8 ? 10.2 to ¿29.7 ? 10.7 in the control group; p = 0.0356). In relation to pulmonary gas exchange parameters, both groups were comparable, without differences between them (p = NS). However, in the control group, some kind of worsening in these parameters were observed when the values obtained at the final moment were compared to those of the initial moment. These data were statistically significant in relation to PaO2 (112.3 ? 30.5, initial versus 103.3 ? 33.1 mmHg, final; p = 0.0159), SaO2 (97.8 ? 1.6, initial versus 97.0 ? 2.3 %, final; p = 0.0171); PaO2/FiO2 (280.8 ? 76.2, initial versus 258.3 ? 82.7, final; p = 0.0340). Respiratory Index has also shown this same tendency (1.28 ? 0.65, initial versus 1.54 ? 0.89, final; p = 0.0106). CONCLUSIONS. Both weaning methods were comparable in relation to the time-to-wean and clinical safety in these post-operative CABG patients. However, some kind of worsening in pulmonary gas exchange parameters was observed in the ¿T¿ piece weaning group. Thus, our data suggest that uncomplicated post-operative CABG patients may be directly extubated according to a step-by-step weaning protocol, without needing to spent a time in a ¿T¿ piece, since this method has shown to be useless and potentially deleterious to pulmonary gas exchange
Subject: Coração - Cirurgia
Tratamento intensivo
Fisioterapia - Problemas, exercícios, etc.
Pulmão
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FIGUEIREDO, Luciana Castilho de. Comparação entre dois metodos de retirada do suporte ventilatorio em pacientes no pos-operatorio de cirurgia cardiaca. 2001. 137p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312001>. Acesso em: 1 ago. 2018.
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Figueiredo_LucianaCastilhode_M.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.