Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311998
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Comparação de dois metodos de mensuração da pressão inspiratoria maxima em pacientes com e sem alterações do nivel de consciencia
Title Alternative: Comparison of two methods of measurement of maximal inspiratory pressure in patients with and without alterations of the level of conscience
Author: Monteiro, Ludmila Soccio
Advisor: Araújo, Sebastião, 1954-
Abstract: Resumo: Antecedentes. A aferição da pressão inspiratória máxima (PImax) é um método efetivo para avaliação da força muscular inspiratória, usada também como método diagnóstico e como índice preditivo de desmame da ventilação mecânica. Porém, não existe consenso na literatura sobre o tempo de oclusão de vias aéreas necessário para se obter uma PImax verdadeira durante o desmame da ventilação mecânica. Objetivos. Comparar dois métodos de mensuração da PImax e avaliar se o nível de consciência interfere nos valores obtidos. Métodos. Vinte e oito pacientes de ambos os sexos, hemodinamicamente estáveis, sem sedação, com suporte ventilatório mecânico por tempo = 48 horas, com parâmetros mínimos de desmame da ventilação, foram divididos em dois grupos: pacientes com pontuação na escala de coma de Glasgow (ECGL) = 15 e ECGL < 15. A aferição foi dividida em duas fases e, em cada fase, foram realizadas três mensurações com um intervalo de um minuto entre elas, obtendo-se assim a média entre as três: a via aérea foi ocluída com uma válvula unidirecional por 20 segundos (PImaxT20), ou, por um tempo máximo de um minuto, se um platô de pressão inspiratória não fosse observado durante três inspirações consecutivas (PImaxTid). Após um descanso de 15 minutos, foram realizadas novamente as mensurações na ordem previamente estabelecida (aleatória). Resultados. A média das medidas da PImaxTid (55,8 ± 25,0 cmH2O), no grupo total (n = 28), foi maior que a média das medidas da PImaxT20 (43,1 ± 15,5 cmH2O), com p = 0,002, e o tempo médio para a obtenção da PImaxTid foi de 30,2 ± 11 segundos. Quando divididos em dois grupos, ECGL = 15 (n = 14) e ECGL < 15 (n = 14), esse tempo médio foi de 23,8 ± 7,7 e 36,7 ± 10,0 segundos, respectivamente (p = 0,0019). Conclusões. A PImaxTid, neste grupo heterogêneo de pacientes em desmame da ventilação mecânica, mostrou valores superiores àqueles da PImaxT20, especialmente naqueles com algum grau de comprometimento do estado de consciência (ECGL < 15), sugerindo que necessitem de um tempo maior de oclusão da válvula unidirecional para se atingir a PImax real. Assim, o método comumente utilizado de 20s parece ser insuficiente para se mensurar a verdadeira PImax em pacientes com ECGL < 15. Novos estudos são necessários, agora num grupo mais homogêneo de pacientes (exemplo: com comprometimento neurológico estrutural), para determinar se realmente há necessidade de um tempo de oclusão maior que 20 segundos, ou se os valores obtidos no presente estudo simplesmente representam uma supervalorização desta PImax

Abstract: Background. Maximum inspiratory pressure (PImax) is an effective parameter for the evaluation of inspiratory muscular force and an useful predictive index during weaning from mechanical ventilation (MV). However, there is no consensus in the literature concerning the time of airway occlusion necessary to get a true PImax during weaning from MV. Objectives. To compare two methods of PImax measurement and to evaluate the influence of patients¿ level of conscience (LOC) on their values. Methods. Twenty eight patients of both sexes, hemodynamically stable, without sedation, with MV support for a time = 48 hours and in a weaning process, were divided into two groups: patients with Glasgow coma scale score (GCS) = 15 and GCS < 15. PImax measurement was done in two phases and, in each phase, three measures, with an interval of one minute between them, had been carried through, getting thus the average between the three ones: the airway was occluded with an unidirectional valve for 20 seconds (PImaxT20), or, for a maximum time of one minute, if a plateau of inspiratory pressure was not observed during three consecutive inspirations (PImaxTid). After a rest of 15 minutes, PImax measurement had been carried through again in an order previously randomized. Results. The average of measures of the PImaxTid (55.8 ± 25.0 cmH2O), in the total group (n = 28), was greater that the average of the measures of the PImaxT20 (43.1 ± 15.5 cmH2O), with p = 0.002, and the average time for the attainment of the PImaxTid was of 30.2 ± 11 seconds. When divided in two groups, GCS = 15 (n = 14) and GCS < 15 (n = 14), the average times were of 23.8 ± 7.7 and 36.7 ± 10.0 seconds, respectively (p = 0.0019). Conclusions. PImaxTid, in this heterogeneous group of patients in MV weaning, has shown greater values than those of PImaxT20 especially in those with some degree of the state of LOC alteration (GCS < 15), suggesting that the formers need a longer time of airway occlusion with the unidirectional valve to reach the real PImax. Thus, the method commonly used of 20 seconds seems to be insufficient to measure the true PImax in patients with GCS <15. Further studies, now in a more homogeneous group of neurological patients (example: with structural neurological injury), are needed to verify if these patient are really dependent of a longer airway occlusion time to reach their real PImax, or if the values that have been found in the present study simply represent an overestimation of this variable
Subject: Desmame do respirador
Respiração artificial
Pressão inspiratoria maxima
Ventilação mecânica
Fluxo unidirecional
Estado de consciência
Desmame
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Monteiro_LudmilaSoccio_M.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.