Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311912
Type: TESE
Title: Diagnostico molecular de doença de Chagas em pacientes soronegativos portadores de megaesofago
Title Alternative: Molecular diagnosis of Chagas disease in seronegative patients with megaesophagus
Author: Batista, Angelica Martins, 1983-
Advisor: Costa, Sandra Cecília Botelho, 1951-
Abstract: Resumo: A doença de Chagas, cujo agente etiológico é o protozoário Trypanosoma cruzi, completa 100 anos de descoberta. Apesar da implementação de programas visando ao controle da transmissão vetorial, a infecção chagásica segue como um importante problema de saúde pública na América Latina. A globalização da doença de Chagas, consequente à migração de pessoas infectadas para países onde a doença não é endêmica, traz à tona a necessidade de instituição de medidas de controle e vigilância em algumas áreas da Europa e da América do Norte. A patologia caracteriza-se por uma fase aguda geralmente assintomática com elevada parasitemia e uma fase crônica, em que os parasitos dificilmente são detectados no sangue periférico por métodos parasitológicos convencionais. O curso clínico da infecção por T. cruzi é variável, sendo que boa parte dos infectados permanece na formaindeterminada da doença enquanto outros desenvolvem a forma cardíaca, digestiva ou nervosa. A prevalência do comprometimento do trato digestivo na doença de Chagas varia conforme a área endêmica, podendo alcançar até 14% no Brasil central. A forma digestiva caracteriza-se por lesão dos plexos nervosos intramurais e disfunção motora principalmente do esôfago e do cólon, levando à dilatação progressiva desses órgãos. Em nosso país, a doença de Chagas é o único fator etiológico comprovado para o megaesôfago. Devido à parasitemia baixa e intermitente, o diagnóstico na fase crônica baseia-se na detecção de anticorpos específicos anti-T.cruzi por metodologias sorológicas convencionais. Apesar de serem considerados métodos sensíveis e que apresentam boa especificidade, há relatos de resultados falso-positivos devido à reação cruzada com outros tripanosomatídeos que circulam na mesma área geográfica de T. cruzi. Por outro lado, existem relatos de imunodiagnóstico inconclusivo ou negativo em pacientes com antecedentes epidemiológicos e manifestações clínicas sugestivas de infecção chagásica. Nestes casos, métodos diagnósticos não convencionais devem ser empregados com o intuito de esclarecer a etiologia da doença. Neste estudo, determinou-se a soroprevalência para doença de Chagas em uma população com esofagopatia. Dos 518 pacientes com resultados de exames sorológicos convencionais, 409 (79%) apresentaram-se positivos, 31 (6%) inconclusivos e 78 (15%) negativos. A presença de DNA de T. cruzi foi avaliada pela N-PCR (nested-PCR) em amostras de sangue de pacientes portadores de megas digestivos com sorologia inconclusiva ou negativa para doença de Chagas. De 41 amostras analisadas, a N-PCR foi positiva em 31 (75,6%) dos casos. Como todos os pacientes incluídos no estudo apresentavam manifestações clínicas compatíveis com doença de Chagas e a maioria deles nasceu em áreas endêmicas, enfatizamos a importância da busca por métodos diagnósticos mais eficazes. Nossos resultados indicam que a N-PCR é uma ferramenta adequada para detecção de DNA de T. cruzi em pacientes soronegativos e pode ser utilizada para determinar a etiologia do megaesôfago.

Abstract: After 100 years of research and despite control programs launched in endemic areas, Chagas disease, caused by Trypanosoma cruzi, still remains an important public health problem in Latin America. Immigration of infected persons from endemic to nonendemic areas leads to Chagas disease spread and it increases the need for establishment of control programs and surveillance in North America and some European countries. Acute phase of Chagas disease is usually free of symptoms and a high parasitemia is observed. Following the acute phase, the chronic stage is characterized by low and intermittent parasitemia. Presentation of chronic chagasic infection is pleomorphic ranging from absence of symptoms to severe cardiac involvement. Symptomatic chronic phase is usually characterized by cardiac or digestive commitment and its current diagnosis relies on the measurement of T. cruzi-specific antibodies produced in response to the infection. Motility disorders and enlargement of digestive organs (commonly esophagus and colon) are consequences of neuronal destruction caused by the persistence of T. cruzi. Since idiopathic megaesophagus is a rare condition in Brazil, Chagas disease is considered the main etiology of megaesophagus. Despite its high sensitivity, conventional serology may present false-positive results due to cross-reactivity to other trypanosomes. On the other hand, false-negative results have been described in patients from endemic areas with suggestive signs of chagasic infection. In order to clarify this controversial situation, alternative methods such as PCR (polymerase chain reaction) have been employed for diagnostic purposes. In this study, prevalence of Chagas disease in a population with esophageal disorders was assessed by conventional serology. From 518 patients, 409 (79%) presented positive results, 31 (6%) and 78 (15%) presented inconclusive and negative results, respectively. For the following step, we recruited 41 patients with megaesophagus and negative or inconclusive serology for Chagas disease. T. cruzi DNA was detected by NPCR (nested-PCR) in 31/41 (75.6%) cases. As all patients included in our study presented suggestive clinical signs of digestive form of Chagas disease and most of them were born in endemic areas, we highlight the importance of diagnosis improvement and its implication in blood banks screening. Our data suggest that N-PCR is an effective tool for detection of T. cruzi DNA in patients with inconclusive or negative serology and, eventually, it may be useful to clarify megaesophagus etiology.
Subject: Chagas, Doença de
Tripanossoma cruzi
Reação em cadeia da polimerase
Acalasia esofágica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Batista_AngelicaMartins.pdf3.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.