Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311888
Type: TESE
Title: Utilização de agrotoxicos em areas de reforma agraria no Estado do Parana
Author: Nishiyama, Paula
Advisor: Zambrone, Flavio Ailton Duque, 1953-
Abstract: Resumo: Os agrotóxicos se constituíram em uma tecnologia importante e amplamente difundida após a Segunda Guerra Mundial. São substâncias utilizadas em todo o mundo para controlar doenças transmitidas por vetores ou hospedeiros intermediários e, cada vez mais, utilizados na agricultura como a principal estratégia no campo para a proteção de culturas agrícolas. No Brasil, os agrotóxicos foram introduzidos apoiado pela premissa da Revolução Verde, que fomentou o uso de insumos quimicos e mecânicos. Uma das conseqüências sociais mais marcantes relacionada a esse fato foi a migração de parte da população de trabalhadores rurais para os centros urbanos causando o crescimento desordenado das cidades e com repercussões importantes sobre o modo de vida das pessoas. Também para os que permaneceram no campo houve uma precarização do trabalho rural. É nessa conjuntura de crise, de quase perda de identidade, que nasceram muitos movimentos de luta pela terra, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Levando-se em consideração que essa população é composta por agricultores descapitalizados, o que a princípio limitaria os investimentos na absorção de tecnologias, e que o manuseio inadequado dos agrotóxicos pode trazer conseqüências indesejáveis à saúde e ao ambiente, o objetivo deste trabalho foi o de avaliar a relação dos trabalhadores integrantes do MST de áreas de reforma agrária do Estado do Paraná com o uso de agrotóxicos, através de um inquérito sobre as condições de trabalho. Os resultados demonstram que a falta de capital próprio e a pouca disponibilidade de crédito aos trabalhadores assentados não tem limitado esta população na utilização de agrotóxicos no trabalho rural. Foram observados problemas relacionados tanto na aquisição e armazenamento dos produtos, quanto no descarte da água de lavagem dos equipamentos e das embalagens vazias de agrotóxicos. O uso de luvas foi a única medida de proteção individual relacionada à manipulação dos agrotóxicos, enquanto que as outras medidas de segurança e hábitos questionados foram comuns tanto às pessoas não-usuárias, quanto às usuárias de agrotóxicos. Constatou-se que em média 1 em cada 5 trabalhadores expostos aos agrotóxicos já sofreu de intoxicações por esses produtos. Dentre eles, 53,8% já estiveram internados pelo menos uma vez, devido a danos causados pelo produto. A maioria dos depoimentos sobre a intoxicação por exposição aos agrotóxicos foi registrada na cultura de algodão com a utilização de inseticidas organofosforados embora tenha sido relatado que o agrotóxico mais utilizado seja o glifosato. Os problemas aqui identificados em relação à utilização dos agrotóxicos podem ter dimensão muito maIOr se considerarmos que esse perfil também pode ser encontrado dentre as 584.655 famílias assentadas nos últimos sete anos. Pela constatação de uso de agrotóxicos em áreas de reforma agrária por pessoas nem sempre com experiências na agricultura, e pela dimensão do problema, é visível a necessidade urgente da implantação de programas referentes ao uso seguro dos agrotóxicos e de vigilância à saúde para diminuir os impactos sobre o ambiente e a saúde da população
ABSTRACT: The pesticides are in an important technology and widely spread out after the Second World War. Theyare substances used in the whole world to control diseases transmitted by vectors or intennediate hosts and each time more, used in agriculture as the main strategy in the field for the protection of agricultural cultures. In Brazil, the pesticides were introduced supported for the premise ofthe Green Revolution that fomented the use of chemical substances and mechanization. One of the social consequences related to this fact was the migration of part of the population of agricultural workers for the urban centers causing the disordered growth of the cities and with important repercussions on the way of life of the people. Also for tOOt they OOd remained in the field it OOd a worsen of the agriculturallabour conditions. It is in this conjuncture of crisis, of almost loss of identity, tOOt many struggle movements for the land OOd been bom, as the Landless Worker's Movement (MST). Regarding that the capitallack is one characteristics ofthis population and therefore it would limit the investments in the absorption of the technologies, and tOOt the inadequate handling of the pesticides can result in undesirable consequences to the health and the environment, the purpose of this work was evaluate the relationship with the MST workers of agrarian reform areas of the State of the Paraná and the use of pesticides, through an inquiry on the labour conditions. The results demonstra te tOOt the lack of own capital and the little credit availability to the seated workers has not limited this population in the use of pesticides in the agriculturallabour. Problems as much in the acquisition and storage of the products had been observed, as in the discarding of the contamined water of the equipment and the empty packings of pesticides. The use of gloves was the only individual protection equipment tOOt indicates an association to the manipulation of the pesticides, while the other questioned measures of security and OObits had been common as much to the people not-users as for users of pesticides. It was verified an average of 1 in each 5 workers exposed to the pesticides OOve already been poisoned by these products. Amongst them, 53.8% already OOd been intemed at least once due to damages caused by the product. The majority of the narratives about poisoning for exposition to the pesticides was registered in the culture of cotton with organophosphorates insecticides even they has been told tOOt the most used pesticide was the glifosate. The pesticides use related problems here identified can OOve very larger dimension if consider that this profile a1so can be found amongst the 584,655 families seated in last the seven years. According to the results obtained about using of pesticides by agrarian refonn areas people usually without agricultural experiences, and due to the degree of the problem, the urgent need of the implantation of programs regarding to the safe use of the pesticides and of the health surveillance to reduce the impacts on the environment and the health of the population is visible
Subject: Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra
Reforma agrária
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nishiyama_Paula_D.pdf4.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.