Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311704
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Uso profilatico do acido tranexamico em cirurgia cardiaca realizada com auxilio da circulação extracorporea
Author: Moreira Neto, Francisco Fernandes
Advisor: Vieira, Reinaldo Wilson, 1941-
Abstract: Resumo: Complicações por sangramento podem impedir o sucesso de qualquer cirurgia. Complicações causadas pelas transfusões sangüíneas também são fatores que devem ser levados em consideração quando analisamos o resultado das mesmas. As reações transfusionais são eventos comuns, mas são, felizmente na maioria das vezes, extremamente leves, não resultando em conseqüências mais graves Para os pacientes. No entanto, reações fatais etransmissão de doenças graves podem ocorrer. Acirculação extracorpórea aparece como amaior responsável pelas disfunções hemostáticas que ocorrem durante acirurgia cardíaca. As maiores causas dessas disfunções hemostáticas são as disfunções plaquetárias, da coagulação propriamente dita, ou da fibrinólise. As desordens da hemostasia causadoras de sangramento devem ser combatidas. Para tanto,o desenvolvimento de estratégias de prevenção e tratamento das mesmas é de grande importância e significado clínico. A utilização de anti-fibrinolíticos vem sendo feita como parte dessa estratégia, tanto que já existem vários trabalhos na literatura demonstrando aeficácia, especialmente, da aprotinina e, secundariamente, do ácido tranexâmico. No entanto aprotinina é cara e pode induzir a graves complicações anafiláticas. Quanto ao ácido tranexâmico, na literatura ainda não há consenso quanto à dose, nem quanto ao melhor regime de administração a ser utilizado. No presente trabalho, prospectivo, randomizado e duplo cego, estudamos a utilização profilática do anti-fibrinolítico ácido tranexâmico (Transamin@) , em um grupo de 80 pacientes submetidos àcirurgia primária de revascularização do miocárdio com o auxílio da circulação extracorpórea, que foram dividiqos em 2 grupos. No grupo-estudo o ácido tranexâmico foi administrado endovenosamente na dose de 4g (aproximadamente 50mg/Kg num paciente de 80 Kg)divididas em 2 partes: 2 g no início da cirurgia e 2 g adicionados ao perfusato da CEC; no grupo-controle foi administrada somente solução salin~ à 0,9% (placebo). Os grupos eram comparáveis em todas as variáveis demográficas, pré e intra-operatórias, exceto pelo número de anastomoses que foi significativamente maior no grupo-estudo. Como resultado encontramos que o grupo-estudo apresentou uma quantidade de sangramento pós-operatório pelos drenos mediastinais cerca de 30% menor, o que foi estatisticamente significativo (p=O,Ol). Não conseguimos em nossa amostra, não obstante, demonstrar uma redução na quantidade ou no número de pacientes transfundidos. Na análise das complicações pudemos verificar que o uso do ácido tranexâmico é seguro na dose de 4g, pois não houve diferença significativa na ocorrência de infarto agudo do miocárdio, insuficiência renal ou acidente vascular encefálico quando comparados os grupos, estudo econtrole. Em conclusão podemos afirmar que o ácido tranexâmico na dose de 4g reduz o sangramento no pós-operatório de cirurgia çardíaca primária de revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea, sem aumentar significativamente aocorrência de complicações

Abstract: Bleeding complications, as well as complications related to blood transfusions may impair the results of any kind of surgery, especially cardiac surgery. Cardiopulmonary bypass appears as responsible for major hemostatic dysfunctions that happen during cardiac surgery. These dysfunctions are related mostly to platelet function or fibrinolisis and strategies should be developed to prevent or treat these dysfunctions. In the literature there are some papers showing the efficacy of antifibrinolitic agents like aprotinin and tranexamic acid. For this purpose, Aprotinin is very efficient but expensive and can induce anaphylactic reactions. Tranexamic acid is cheaper out the best re-gimen of administration is still controversial. We have undertaken arandomized study to examine prophylactic administration of~tranexamic acid (Transamin) in eighty patients submi tted to primary coronary artery bypass graft operation with cardiopulmonary bypass. In one group, 39 patients recei ved 4g of tranexamic acid di vided in 2 hal ves: the first half given before sternotomy and the other half in the priming of the cardiopulmonary bypass circuito The other group of 41 patients was used as contraIs and received only saline solution (placebo). Both groups were comparable in alI demographic variables. The tranexamic acid group had asignificantly higher number of distal anastomoses. Our results, showed that tranexamic acid group bled 30% less than the placebo group (p=O, 013). However we could not find significant reduction in use of blood products ar in the number of transfused patients. Analyzing the complications (such as myocardial infarction, renal failure ar stroke) we also could not find any statistical difference, between both groups. In conclusion, 4gof the tranexamic acid given prophylacticly reduced postoperative bleeding after primary coronary artery bypass operation without increasing the rate of complications
Subject: Coagulação sanguínea
Sangue - Disturbios da coagulação
Fibrinólise
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
MoreiraNeto_FranciscoFernandes_M.pdf1.82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.