Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311683
Type: TESE
Title: Linguagem, participação e funcionalidade de adultos pós AVE em atendimento ambulatorial : avaliação baseada na CIF
Title Alternative: Language, participation and functionality of post-Stroke adults in ambulatory care : evaluation based on ICF
Author: Santana, Maria Tereza Maynard, 1990-
Advisor: Chun, Regina Yu Shon, 1958-
Abstract: Resumo: INTRODUÇÃO: Dentre as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), o AVE (Acidente Vascular Encefálico) trata de um importante problema de Saúde Pública, dado os altos índices de mortalidade e suas sequelas, tais como as alterações de linguagem e suas implicações na participação. Ao longo do tempo, diversas mudanças de paradigmas na saúde levam a ressignificação da clínica, incorporando-se em suas práticas aspectos funcionais e sociais tal como propõe a Organização Mundial da Saúde (OMS) na Classificação Internacional de Incapacidade, Funcionalidade e Saúde ¿ CIF. Este trabalho fundamenta-se em uma visão de linguagem pautada na subjetividade e no cuidado humanizado em fonoaudiologia de pessoas que sofreram AVE, em que a base conceitual da CIF desponta como importante ferramenta por incorporar uma visão positiva da saúde humana. OBJETIVOS: Avaliar e classificar aspectos de linguagem, funcionalidade e participação de pessoas pós AVE com base conceitual da CIF e caracterizar o perfil sociodemográfico dos participantes. MÉTODO: A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da FCM/UNICAMP sob nº 442.958/2013. A amostra é constituída de 50 (cinquenta) participantes com diagnóstico de AVE em atendimento ambulatorial, tempo de íctos acima de 3 (três) meses e de ambos os sexos. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de um instrumento clínico para avaliação das necessidades de linguagem, participação e funcionalidade no AVE baseada na CIF. Para classificação dos dados foram consideradas diversas fontes de informação. Os dados foram analisados a partir dos componentes da CIF de Funções do Corpo; Atividade e Participação; Fatores Ambientais, utilizando-se os qualificadores quanto a gravidade do problema e magnitude do nível de saúde. RESULTADOS: A idade dos participantes variou entre 32 e 88 anos, sendo que a maioria (57,8%) é idoso do sexo masculino. Nas funções do corpo, os participantes referiram maior dificuldade nos domínios de "função da memória" e "funções de orientação" (60% em ambos). Em atividade e participação, relataram maior dificuldade em "recreação e lazer" (61,1%), "escrever mensagens" (55,6 %), "andar" (53,1%), "concentrar a atenção" (52%) e "vida comunitária" (51,7%). Nos fatores ambientais, o componente "profissionais de saúde" foi indicado como facilitador para a maior parte do grupo estudado (83,6%), sendo relatado como barreira para uma pequena parcela (14,2%). Quanto ao item "família imediata" foi considerado como facilitador para grande parte dos participantes (79,1%) e como barreira para uma pequena parte (2,3%). O item "família ampliada" foi referido como facilitador para a maioria (70,8%) e como barreira para uma baixa porcentagem (4,2%) dos participantes. CONCLUSÃO: A utilização da CIF como base conceitual possibilitou a análise e classificação dos aspectos de linguagem, funcionalidade e participação das pessoas que sofreram AVE, evidenciando o impacto em suas vidas, em sua percepção, aliada a visão do profissional. Os resultados contribuem para ampliar o olhar do fonoaudiólogo e aprimorar a assistência à saúde desse grupo populacional no atendimento ambulatorial em uma abordagem integral e humanizada

Abstract: INTRODUCTION: Among the chronic non-communicable diseases (NCDs), the CVA (Cerebrovascular Accident) is the most important issue in Public Health, due to its high mortality and after-effects, such as language impairments and implication in participation. Over time, many changes in health paradigms led to the resignification of clinical practice, incorporating in its practices functional and social aspects, as proposed by the World Health Organization (WHO) in The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). This paper follows a language approach based on the subjectivity and humanized care in Speech and Language Pathology for people that suffered CVA, in which the ICF conceptual basis emerges as an important tool since it embodies a positive vision of human health. OBJECTIVES: To evaluate and classify aspects of language, functionality and participation in post-CVA patients under the ICF conceptual basis and to characterize the sociodemographic profile of the participants. METHOD: The research was approved by the Ethics Committee of FCM/UNICAMP under # 442.958. The sample constitutes 50 (fifty) participants diagnosed with CVA outpatient care, who had the stroke at least 3 (three) months before the research and of both sexes. The data collection was done through the application of a clinical instrument for the evaluation of language, participation and functionality needs in CVA based on ICF. To classify the data, some sources of information were considered in the study. The data were analyzed from ICF components of Body Functions; Activity and Participation; Environmental Factors, using the qualifiers concerning the gravity of the problem and magnitude of health level. RESULTS: The age of the participants varied between 32 and 88 years old, the majority (57, 8%) being elderly men. Among the body functions, the participants reported more difficulties in "memory functions" and "orientation functions" (60% on both). Among activity and participation, were related more difficulties in "recreation and leisure" (61,1%), "writing messages" (55,6%), "walking" (53,1%), "focus the attention" (52%) and "community life" (51,7%). Amongst the environmental factors, the component "healthcare professionals" was indicated as a facilitator to most of the group (83,6%) and reported as a barrier for a small portion (14,2%). As for the item "immediate family", it was considered by a large portion of the participants (79,1%) as a facilitator and as a barrier for a small part (2,3%). The item "extended family" was reported as a facilitator for most (70,8%) and as a barrier for a low percentage of the sample (4,2%). CONCLUSION: The use of ICF as a conceptual basis allowed the analysis and classification of language, functionality and participation aspects in people that had suffered CVA, indicating the impact in their lives and perception, along with the professional view. The results contribute to extend the Speech and Language Pathologist approach and to improve the health assistance to outpatient care in an integral and humanized view
Subject: Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde
Acidente vascular cerebral
Fonoaudiologia
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santana_MariaTerezaMaynard_M.pdf839.35 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.