Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311568
Type: TESE
Title: A função endotelial dos vasos coronarios de resistencia na isquemia/reperfusão : estudo experimental
Author: Credidio Netto, Luiz, 1951-
Advisor: Jorge, Paulo Afonso Ribeiro, 1938-
Abstract: Resumo: O objetivo do presente trabalho é estudar o efeito da isquemia/reperfusão sobre a função endotelial dos vasos coronários de resistência. Desenvolvemos a experiência com 12 cães mestiços, adultos, com peso médio de 17,7Kg. Após anestesia e abertura do tórax, fez-se a dissecção da artéria coronária descendente anterior (DA) e o coração foi preparado com duas agulhas, colocadas na raiz da aorta e no ventrículo esquerdo para medição das pressões, através de transdutores de pressão Stathan P23Db. O "probe" de um fluxômetro eletromagnético (Carolina Medical Electronics, Inc.) foi posicionado na artéria DA e, acima do mesmo, passou-se um fio de polipropileno envolvendo a DA, para oclusão e desoclusão do vaso. Abaixo do "probe" foi introduzida uma agulha, conectada a uma bomba de infusão (B. Braun Melsungen AG), para administração de acetilcolina. Foram instaladas derivações para obtenção do eletrocardiograma. Todos os parâmetros foram registrados em polígrafo Siemens, modelo Mingograph 804. A oclusão do vaso teve a duração de 90 minutos, seguida de 20 minutos de reperfusão. Registraram-se os fluxos coronários e os demais parâmetros (variáveis do estudo) em situações controles, durante a infusão de acetilcolina nos períodos pré-oclusão (C1 e ACh1) e após 20 minutos de reperfusão (C2 e ACh2). Estes dados foram também registrados durante a fase de hiperemia reativa (HR), que sucedeu a desoclusão da DA, após 90 minutos de oclusão. A acetilcolina foi administrada na dose de 15ug/Kg/min. A coloração com cloreto de trifeniltetrazolio mostrou infarto do miocárdio em todos os corações estudados. A comparação dos fluxos coronários controles e com acetilcolina no período de pré-oclusão coronária, mostrou elevação significante do fluxo (P<0,05), de 155,5%. Para os valores de fluxo C2 e ACh2, no período de reperfusão, não houve diferença estatisticamente significante, a qual também não ocorreu entre as demais variáveis do estudo (freqüência cardíaca, pressões sistólica e diastólica de aorta e pressões sistólica e diastólica final de ventrículo esquerdo), no momento de registro dos fluxos controles e com acetilcolina (C1-ACh1 e C2-ACh2). O fluxo obtido na hiperemia reativa (HR) foi significantemente maior do que aquele obtido durante a infusão de acetilcolina, no período de pré-oclusão (ACh1) (P<0,05). O autor conclui que a reperfusão que se seguiu ao infarto do miocárdio, reduziu o fluxo coronário durante a administração de acetilcolina e interpreta este resultado como decorrente da disfunção endotelial, que se instala nos vasos coronários de resistência, durante a restauração do fluxo sangüíneo ao músculo cardíaco

Abstract: The aim of the present report was to study the effect of ischemia/reperfusion on the endothelial cell function of the resistance coronary vessels. Twelve adult mongrel dogs weighing 12.0Kg to 25.0kg (mean weight of 17.7Kg) were studied. After anesthesia and thoracotomy, the anterior descending coronary artery was dissected and an electromagnetic flowmeter probe (Carolina Medical Electronics, Inc.) positioned near the coronary emergency. A needle connected to an infusion pump (B. Braun Melsungen AG) was introduced into the coronary artery for administration of acetylcholine at a rate of 15|ig/Kg/min. A thread was passed above the probe and around the artery for vessel occlusion and deocclusion. Two other needles were placed into the aortic root and left ventricular chamber for pressures measurement. Electrocardiogram was also registered. All the physiologic parameters were registered on a Siemens Mingoghaph 804 multi-channel recorder. The coronary vessel was occluded for 90 minutes, followed by 20 minutes of reperfusion. Coronary flow, electrocardiogram and the aortic and ventricular pressures were registered during the pre-occlusion period and after 20 minutes of reperfusion under basal conditions, as well as during acetylcholine administration. The same parameters were also registered during reactive hyperemia following vessel deocclusion. A comparison between the coronary flows in the absence and presence of acetylcholine during the pre-occlusion period showed a 155.5% increase in flow (P<0.05). In the reperfiision period, no statistically significant difference was observed between the flows in the absence and presence of that substance, nor there were diferences in other physiologic parameters. Triphenyltetrazolium staining showed myocardial infarction in all the hearts examined. The author concludes that reperfusion following myocardial infarction reduces coronary flow during the admini strati on of acetylcholine, as a result of endothelial dysfunction installed in the resistance coronary vessels during blood flow restoration
Subject: Endotelio
Acertilcolina
Reperfusão (Fisiologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
CredidioNetto_Luiz_M.pdf7.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.