Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311561
Type: TESE
Title: Incidência e caracterização de eventos adversos aos medicamentos (EAM) na unidade de emergência referenciada pediátrica do Hospital de Clínicas da UNICAMP
Title Alternative: Incidence and characterization of adverse drug events in the referenced pediatric emergency unit of Clinical Hospital of UNICAMP
Author: Carvalho, Indira Valadê, 1988-
Advisor: Moriel, Patricia, 1972-
Abstract: Resumo: A segurança na utilização de medicamentos tornou-se um tema altamente discutido nas políticas de saúde, em parte devido a pesquisas que demonstram a ocorrência de importantes eventos adversos aos medicamentos (EAM) causados por fármacos comumente utilizados. Poucos estudos em pediatria quantificam os EAM, o que demonstra a necessidade da condução de mais estudos com esta faixa etária. O objetivo deste trabalho foi realizar uma análise prospectiva sobre a incidência de EAM e estabelecer o perfil de adesão à farmacoterapia de uso contínuo em pacientes pediátricos admitidos em uma unidade de emergência. Trata-se, portanto, de um estudo transversal, com duração de um ano (julho/2011 a junho/2012), conduzido na Unidade de Emergência Referenciada Pediátrica do Hospital de Clínicas da (HC) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Os EAM foram identificados, quantificados e caracterizados em 7 categorias (reação adversa ao medicamento; não adesão; inefetividade terapêutica; uso inadequado do medicamento; interação medicamentosa; intoxicação e queixa técnica) e classificados segundo a gravidade obedecendo aos critérios do CTCAE (Common Terminology Criteria for Adverse Events). As reações adversas aos medicamentos foram classificadas pela causalidade, segundo Algoritmo de Naranjo. Para os pacientes em tratamento medicamentoso em regime contínuo, foi avaliado o grau de adesão à terapia proposta utilizando o Teste de Morisky-Green. No período de estudo foram admitidos na unidade de emergência 20.441 pacientes e 1723 (8,4%) foram atendidos pela farmacêutica responsável pelo projeto. Destes, 199 (11,5%) foram admitidos em decorrência de pelo menos um EAM e fazem parte da "População EAM" e 226 (13,2%) relataram o uso de pelo menos um medicamento em regime contínuo e por isso foram incluídos na "População Adesão". O evento de maior frequência foi uso inadequado do medicamento, identificado em 39,3% dos casos. O principal medicamento envolvido nos casos de reação adversa ao medicamento, não adesão e uso inadequado foi a Amoxicilina (26,0%). Nos casos em que mais de um medicamento estava envolvido em um ou mais eventos, notou-se que a maioria dos medicamentos causadores dos EAM provinha de medicamentos prescritos (85,8%). Foi observada maior ocorrência de EAM de gravidade leve (62,9%) e, ao estudo da causalidade das reações adversas, apenas 1 caso foi classificado como definido (2,4%). Quanto às características do perfil de adesão à farmacoterapia prescrita, houve predomínio de alta adesão (62,2%) principalmente entre crianças de 0 a 9 anos. Este trabalho demonstra uma alta incidência de EAM relacionados à admissão de pacientes pediátricos em unidade de emergência. A carência de informações e de estudos publicados na área demonstra a necessidade de estímulo a pesquisas nos grandes pólos de saúde no Brasil os quais poderão demonstrar o real problema de eventos adversos aos medicamentos na pediatria, podendo com isso estabelecer propostas de ações mais efetivas para o uso racional de medicamentos nesta faixa etária o que ressalta a importância da atuação do farmacêutico clínico através da atenção farmacêutica, para orientar e intervir no uso correto dos medicamentos

Abstract: The safety drug utilization has became a highly visible topic in health politics, due in part to research suggesting that there are important adverse drug events (ADE) caused by commonly used medications. Few pediatric studies quantify the ADE; this fact demonstrates the necessity of conducting further research with this age group. The objective of this study was to realize a prospective analysis on the incidence of ADE and to establish the profile of adherence to pharmacotherapy of continuous use in pediatric patients admitted to an emergency unit. This study was transversal with lasting one year (July/2011 to June/2012), conducted at the Emergency Pediatric Unit, Hospital de Clinicas (HC), State University of Campinas (UNICAMP). The ADE were identified, quantified and characterized in seven categories: (adverse drug reaction, non-compliance, and treatment ineffectiveness, inappropriate use of medication, drug interactions, toxicity, and technical defect) and classified by severity according to the criteria of the CTCAE (Common Terminology Criteria for Adverse Events). The adverse drug reactions were classified by causality, second to Naranjo algorithm, and type (organ involved). For patients under treatment in continuous, the degree of adherence to therapy proposal was evaluated using the Morisky-Green test. During the study period 20,441 patients were admitted and 1,723 (8.4%) were attended by the pharmaceutical responsible for the project. Of these, 199 (11.5%) were admitted with at least one ADE and form part of the "Population ADE"; and 226 (13.2%) were evaluated because of administering at least one drug in continuous and so were included in the "Population Adherence". The most frequent event was inappropriate use of the drug, identified in 39.3% of cases. The main drug involved in cases of adverse reaction to medication, non-compliance and inappropriate use was Amoxicillin (26.0%). In cases where more than one drug was involved in one or more events, it was noted that most of the drugs that cause ADE came from prescription drugs (85.8%). There was higher occurrence of ADE mild severity (62.9%), and the study of causality of adverse events, only 1 case was classified as definite (2.4%). Regarding the characteristics of the profile of adherence to pharmacotherapy prescribed, were higher in adherence (62.2%) mainly children aged 0 to 9 years. This work demonstrates a high incidence of ADE related to admission of pediatric patients in emergency unit. The lack of information and studies published in the area demonstrates the need to stimulate research in major health centers in Brazil which will demonstrate the real problem of adverse drug events in pediatric, and this may establish proposals for more effective actions for rational drug use in this age group which emphasizes the importance of the role of the clinical pharmacist through pharmaceutical care to guide and intervene in the correct use of medicines
Subject: Farmácia
Serviço de farmácia hospitalar
Farmacovigilância
Medicina de emergência
Crianças
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carvalho_IndiraValade_M.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.