Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311546
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Reabilitação cardiovascular supervisionada (rcs) = perfil de saúde de pessoas com doença arterial coronariana (dac) participantes, ex-participantes e nunca participantes do programa
Title Alternative: Cardiac hehabilitation : health profile of participants, ex-participants and never participants with coronary heart disease
Author: Araujo, Luciane da Silva
Advisor: Coelho, Otavio Rizzi, 1948-
Abstract: Resumo: As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte e morbidade em todo mundo e os tradicionais fatores de risco vêm aumentando em muitos países devido ao estilo de vida baseado em maus hábitos de vida. Hábitos cotidianos de prática regular de exercícios físicos, alimentação saudável e controle de estresse são fatores determinantes na prevenção e reabilitação das doenças cardiovasculares. Contudo, fatores sócioeconômicos e disponibilidade de tratamento são quesitos determinantes para àqueles que dependem do serviço público. Esta pesquisa analisou o perfil de pessoas com doença arterial coronariana (DAC) do Sistema Público de Saúde (SUS) que fazem Reabilitação Cardíaca Supervisionada (RCS), comparando com pessoas com DAC do SUS que nunca fizeram RCS e com pessoas com DAC do SUS que já fizeram a RCS e que já receberam alta do programa. MÉTODOS: Fizeram parte desta pesquisa 105 (cento e cinco) pessoas de ambos os sexos com doenças coronarianas provindas do SUS (Sistema Único de Saúde). Destas, 35 pessoas (23 homens e 12 mulheres) com idade média de 62 anos (dp 7,5 anos) fizeram parte do grupo I (participantes da RCS), 35 pessoas (26 homens e 9 mulheres) com idade média de 66 anos (dp 5,8 anos) fizeram parte do grupo II (exparticipantes da RCS) e 35 pessoas (18 homens e 17 mulheres) com idade média de 63 anos (dp 6,5 anos) fizeram parte do grupo III (controle). Os intrumentos de medida utilizados foram: Questionário de Qualidade de Vida (SF-36); Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ-forma longa); Questionário de Freqüência Alimentar (QFA) Semi-Quantitativo; Questionário Sócio-Econômico (ABEP); medidas antropométricas (peso, altura e circunferência abdominal); exames laboratoriais (glicemia de jejum, colesterol total, Hdl-col, Ldl-col e triglicerídeos); e ficha complementar (questões sobre exercício e tabagismo). A análise estatística adotada para as variáveis intervalares foi a razão F e DHS de Tukey. Para as variáveis nominais foi utilizado o teste Qui-quadrado. O nível de significância utilizado foi de p ? 0,05. O programa SPSS 17.0 foi utilizado na descrição e análise dos dados. RESULTADOS: Todos os domínios do SF-36 obtiveram escores melhores no grupo I e piores no grupo III. O IPAQ retratou nível de atividade física moderada para todos os grupos, onde a dimensão Lazer foi a que mais contribui nos escores total dos grupos I e II, e a dimensão Trabalho foi a que mais contribui no escore total do grupo III. Nos hábitos alimentares foi detectado défice de Vitamina A no grupo III feminino; défice de Zinco em todos os grupos masculinos e nos grupos II e III femininos; e excesso de ingestão de colesterol em todos os grupos femininos e masculinos. O ABEP mostrou que o grupo III é o que tem menor padrão econômino (classe C1). Todos os grupos apresentaram classificação Sobrepeso no IMC, contudo observou-se distribuição de gordura diferenciada entre os grupos através da circunferência abdominal, onde o grupo I não apresentou risco, o grupo II apresentou risco no gênero feminino e o grupo III apresentou risco em ambos os gêneros. Nos exames laboratoriais todos os grupos apresentaram glicemia de jejum alterada. CONCLUSÃO: Os pacientes do programa RCS apresentaram melhor qualidade de vida, maior nível de atividade física regular e caracterísiticas antropométricas de circunferência abdominal ausente de risco para doença cardiovascular. A RCS é efetiva na inserção da prática regular de exercício físico e controle dos fatores de risco para doença cardiovascular e a presença de um professor/orientador foi considerada o fator determinante na prática regular de exercício físico alegado pela maioria das pessoas em todos os grupos estudados

Abstract: The cardiovascular diseases are the largest cause of death and morbidity in all the world and traditional risk factors are increasing in a lot of countries because a bad life style. Regular exercise, health alimentation and stress control are determinative factors in the cardiovascular prevention and rehabilitation. However, socioeconomic factors and availability of treatments are crucial questions for those who depend on public service. Therefore, this research suggests to analyze people with Coronary Arterial Disease (CAD) from the Public Health Service (PHS) that make a Cardiac Rehabilitation (CR), confronting people with CAD from the PHS that never made CR and people with CAD from the PHS that made CR and finished the CR program stage 3. METHODS: The sampling was composed of 105 people with coronary arterial disease from the public health service. 35 people (23 men and 12 women), average age of 62 years (SD=7,5) composed the group I (participants of cardiac rehabilitation); 35 people (26 men and 9 women), average age of 66 years (SD=5,8) composed the group II (former participants of cardiac rehabilitation); and 35 people (18 men and 17 women) average age of 63 years (SD=6,5) composed the group III (control). The instruments used were: Quality of Life Questionnaire SF-36, International Physical Activity Questionnaire (IPAQ- long form), Food Frequency Questionnaire, Socioeconomic Questionnaire (ABEP), Anthropometric measure (weight, stature and abdominal circumference), Laboratory test (glucose concentration, total cholesterol, cholesterol-HDL, cholesterol-LDL and triglycerides), and complementary card (questions about exercise and smoking). The statistical analysis adopted for the variable interval was the statistical F and DHS of Turkey method. For the nominal variables, it was used the square-X test. The significance level used was p ? 0,05. The Statistical Program SPSS 17.0 was used on the description and analysis of the data. RESULTS: The group I showed the best scores in quality of life in all domains. The higher difference was observed between the groups I and III in all domains. The IPAQ showed moderate physical activity level for all the groups in MET-minute/week (I=2757,3 II=1712,9 III=2125,3). The dimension that contributed the most to the average in each group was the Leisure for the groups I and II and Work for the group III. The food habits showed vitamin A nutrient deficit in the III female group; zinc deficit in the all male groups and II/III female groups; and cholesterol excess in all the female and male groups. The smallest socioeconomic level (C1/ABEP)) was in the III group. All the groups showed the same IMC classification (overweight), but different body fat distribution between the groups beyond abdominal circumference analysis (I= no risk, II= risk (female) and III= risk (gender both). All the groups showed altered glucose concentration (I=108,2 II=112,6 III=118,2). CONCLUSION: The patients from Cardiac Rehabilitation Program showed the best quality of life, the greater physical activity regular level and abdominal circumference without risk to cardiovascular disease. The CR is effective in the regular physical activity practice and risk factors control to cardiovascular disease and the teacher/instructor was considered the determinant factor in the regular physical activity practice alleged almost every patient from all the groups
Subject: Coração - Doenças - Pacientes - Reabilitação
Qualidade de vida
Fatores de risco
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Araujo_LucianedaSilva_M.pdf3.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.