Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311521
Type: TESE
Title: Uso de membrana de poli (alcool vinilico) - PVAI como substituto pericardico : trabalho experimental
Title Alternative: Use of polyvinyl alcohol membrane (PVAI) as pericardic susbstitute : experimental work
Author: Oliveira, Pedro Paulo Martins de, 1968-
Advisor: Petrucci Junior, Orlando, 1966-
Junior, Orlando Petrucci
Abstract: Resumo: Introdução: Reoperações representam cerca de 20% das cirurgias cardíacas, quase na totalidade com esternotomia, onde há a formação de aderências entre o coração, esterno e estruturas adjacentes. Lesões das câmaras cardíacas e grandes vasos pela serra esternal ou na dissecção dessas estruturas resultam em aumento da morbimortalidade e do sangramento perioperatório. Vários autores propuseram o uso de substitutos pericárdicos biológicos e sintéticos na tentativa de diminuir o risco de acidentes nas reoperações, porém sem resultados consistentes em longo prazo. A membrana de poli (álcool vinílico) - PVAl reticulado formam um hidrogel bastante estudado como biomaterial, com boa biocompatibilidade e características favoráveis ao seu emprego como substituto pericárdico. Objetivo: Caracterizar a membrana de PVAl quanto à capacidade de absorção de água, calcificação e citotoxidade e estudar o comportamento biológico da mesma como substituto pericárdico. Metodologia: Foram utilizadas amostras da membrana de PVAl reticulada por irradiação e realizados ensaios de citotoxicidade em culturas de células VERO, da capacidade de absorção de água e de calcificação após o implante in vivo. Ratos da Raça Wistar foram divididos em quatro grupos: Grupo controle - pericardiotomia. Grupo Talco - colocação de talco sobre o epicárdio. Grupo PVAl - colocada membrana de PVAl circundando o coração. Grupo PVAl + Talco - colocado talco sobre o epicárdio e a membrana de PVAl circundando o coração. Após oito semanas foi realizada análise macroscópica e histológica dos corações. Avaliação estatística foi realizada com análise de variância (ANOVA) e teste de Dunnett com significância p<0,05. Resultados: A membrana de PVAl não apresentou citotoxicidade, sua capacidade de absorção de água foi de 42,4 ± 0,89% e mostrou valor médio de 0,00422± 0,00256% de cálcio da massa total do material analisado. Na análise macroscópica observou-se maior aderência no grupo Talco. Na análise histológica o grupo PVAl + Talco apresentou maior espessura epicárdica. Os grupos T e PVAl + Talco apresentaram maior número de células inflamatórias. Conclusão: A membrana não é citotóxica, apresentou boa capacidade de hidratação, a absorção de cálcio foi desprezível, não induziu formação de aderências pericárdicas, não provocou aumento da espessura epicárdica e não induziu aumento de migração de células de resposta inflamatória para o epicárdio, mostrando-se interessante para a aplicação desejada.

Abstract: Background: Cardiac surgery reoperations represent around 20% of all surgical procedures. The main incision is sternotomy and after the first operation there are adherences joining the heart, sternum and neighboring structures. Cardiac chambers and great vessels lesions caused by sternal saw increase morbidity and mortality as well as perioperatory bleeding. Several authors had tried pericardial replacement with biological or synthetic materials in order to decrease risks at reoperations, however with no significant results on long term. Polyvinyl alcohol (PVAl) is a well-known hydrogel, with good biocompatibility and favorable properties as a pericardium replacement. Objective: Describe the biological PVAl behavior as a pericardial replacement. Methodology: PVAl samples were reticulated by radiation. Cytotoxicity direct and indirect tests with VERO cells were performed. We tested absorption water capability and in vivo calcification. Wistar rats were divided in four groups: Control - pericardium abrasion; Talc - talc insertion surrounding the heart; PVAl membrane - PVAl surrounding the heart; PVAl + talc - talc and PVAl membrane insertion surrounding the heart. All animals were kept for 8 weeks and euthanized for study. Macroscopic and microscopic analyses were performed. Statistical analyses were performed with ANOVA and Dunnett post test. Results: The PVAl membrane showed no cytotoxicity. The water absorption capability was 42,4 ± 0,89%. The calcification test showed only 0.00422± 0.00256% of calcium in the total mass of analyzed material. Macroscopic analysis showed higher adherences in the talc group. Histological analysis showed higher epicardium thickness in the PVAl + talc group, higher inflammatory cells in the talcum and PVAl + talc groups. Conclusion: The PVAl membrane hasn't cytotoxicity. It has good water absorption capability and calcification was insubstantial. The membrane showed neither adherences formation nor inflammatory response ...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations.
Subject: Reoperação
Pericardio
Talco
Hidrogel
Colóides
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_PedroPauloMartinsde_D.pdf3.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.