Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311448
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Tentativas de suicidio com risco de vida : intencionalidade suicida, letalidade medica e analise de agrupamentos
Author: Rapeli, Claudemir Benedito
Advisor: Botega, Neury José, 1958-
Botega, Neury José
Abstract: Resumo: Este estudo foi realizado no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas - SP. Teve por objetivos relacionar o grau de intencionalidade suicida com o grau de letalidade médica e verificar a existência de subgrupos de pacientes e caracterizá-Ios clinicamente. Foram avaliados 121 pacientes. Os sujeitos deste estudo foram os indivíduos atendidos no pronto-socorro por tentativa de suicídio e que aí permaneceram por 24 horas ou mais para observação e aqueles que necessitaram de internação em uma das enfermarias do hospital. Para avaliação foi utilizado um questionário ("Questionário de Tentativa de Suicídio - QTS") composto por uma anamnese estruturada e escalas psicométricas. Na análise foi utilizado o teste Qui-quadrado ou Exato de Fisher para verificar associação ou comparar proporções entre variáveis categóricas e o teste de Mann-Whitney para variáveis contínuas ou ordenáveis. Na verificação de correlação entre intencionalidade suicida e letalidade médica o Coeficiente de Correlação Linear de Spearman foi utilizado. A análise de Regressão Logística Politômica Multivariada, a Análise de Correspondência e a Análise de Agrupamentos ("Cluster Analysis") foram utilizadas para identificar as variáveis que poderiam discriminar grupos resultantes da interação entre diversas variávels. Os pacientes foram em sua maioria adultos jovens e do sexo masculino (64,5%). A média de idade foi 32,6 anos. Dois terços dos pacientes tinham menos que oito anos de escola cursados com sucesso e metade dos pacientes eram solteiros. Em 82% dos pacientes o método utilizado foi o envenenamento. Oito pacientes faleceram, todos do sexo masculino com média de idade de 27,5 anos. Três variáveis associaram-se com maior intencionalidade suicida: método mais violentos, presença de sintomas de depressão e hipótese diagnóstica de transtorno afetivo. Duas variáveis se associaram com maior letalidade médica: sexo masculino e ocorrência de uma tentativa de suicídio anterior. Três subgrupos, excluindo-se os pacientes que faleceram, foram identificados pela análise de agrupamentos. O primeiro subgrupo, com 43 pacientes: a maioria do sexo feminino com média de idade de 32,7 anos; o envenenamento foi o método utilizado; metade dos pacientes apresentou maior letalidade médica e dois terços apresentaram menor intencionalidade suicida. O segundo subgrupo, formado por 53 pacientes: a maioria do sexo masculino com média de idade de 30 anos; o envenenamento foi o único método utilizado; a maioria apresentou maior letalidade médica e maior intencionalidade suicida. O terceiro subgrupo, formado por 17 pacientes: a maioria do sexo masculino com média de idade de 42,7 anos; todos utilizaram método mais violentos; a maioria com maior letalidade médica e maior intencionalidade suicida

Abstract: This study was carried out at the general hospital of the Universidade Estadual de Campinas, in Campinas, Brazil. The aims of the study were to assess the relationship between suicide intention and medical lethality, as well as to verify the existence of different groups of suicide attempters. The study subjects were those patients admitted to the hospital after a suicide attempt and those who stayed in the casualty department for more than 24 hours. A structured interview including psychometric scales, sociodemographic and clinical data, was used. The following statistical tests were used: Chi-squared, Fisher, Mann-Whitney, Spearman correlation, multivariate politomic logistic regression, correspondence analysis and cluster analysis. Most patients were male (64.5%) and young adults. The mean age was 32.6 years. Half of the patients were single and two thirds had less than 8 years of scholarship. Poisoning was the method of suicide most frequently used (82%). There were 8 deaths in young male adults (mean age = 27.5 years). 175 Three variables were associated with greater medicallethality: the use of a violent method~ depressive symptoms and the diagnosis of an affective disorder. Two variables were associated with medicallethality: male and a previous suicide attempt. Three groups of patients (excluding 8 cases of death) were identified by cluster analysis: 1. A group of 43 subjects (most of them female, mean age = 32.7 years) who used self-poisoning as suicide method. Half presented higher degrees of medical lethality and two thirds lower leveI of suicide intention; 2. A group of 53 subjects (most males, mean age = 30 years) who used self-poisoning and presented both high medical lethality and suicide intention; 3. A group of 17 subjects (most males, mean age = 42.7) who used violent method in the suicide attempt and presented higher levels of medical lethality and suicide intention
Subject: Doenças mentais
Depressão mental
Suicida
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rapeli_ClaudemirBenedito_D.pdf30.78 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.