Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311359
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Desempenho no MEEM em idosos frágeis, pré-frágeis e não frágeis residentes na comunidade = dados do estudo FIBRA em Errmelino Matarazzo, São Paulo
Title Alternative: Performance on the Mini-Mental State Examination in frail, prefrail and nonfrail community elderly : data from the FIBRA study in Ermelino Matarazzo, São Paulo
Author: Macuco, Cláudia Rodrigues Monteiro, 1984-
Advisor: Yassuda, Mônica Sanches
Abstract: Resumo: Introdução: Fragilidade em idosos pode ser definida como uma síndrome multifatorial associada à diminuição de reserva metabólica e menor resistência a estressores, resultante de declínios acumulativos de múltiplos sistemas fisiológicos. A relação existente entre fragilidade e cognição permanece pouco esclarecida. Estudos brasileiros acerca do desempenho em domínios específicos do Mini-Exame do Estado Mental (MEEM) no curso da síndrome da fragilidade são inexistentes. Objetivo: Descrever e comparar o desempenho cognitivo de idosos frágeis, pré - frágeis e não frágeis no MEEM no escore total e em domínios específicos. Métodos: Estudo transversal utilizando dados do Estudo da Fragilidade em Idoso Brasileiros (FIBRA) em Ermelino Matarazzo/SP. Fizeram parte da amostra, 384 idosos de 65 anos e mais, agrupados em graus de fragilidade, segundo os critérios de Fried et al.(2001). A amostra foi recrutada em domicílio e submetida a uma única sessão de coleta de dados em ambiente comunitário, com protocolo que incluiu variáveis sociodemográficas, medidas antropométricas e variáveis para obtenção dos critérios de fragilidade. O desempenho cognitivo foi avaliado pelo MEEM. Resultados: Idosos mais velhos, do sexo feminino, menos escolarizados, com menor renda, e que atingiram critérios para fragilidade apresentaram desempenho significativamente mais baixo no escore total do MEEM, e em alguns de seus domínios. As análises de regressão linear apontaram que o MEEM, no escore total e nos domínios, sofre influência do gênero, idade, escolaridade, renda familiar e fragilidade. Fragilidade esteve associada de modo mais significativo com o domínio orientação e memória. Conclusões: Os dados apresentados sugerem que existe relação entre o fenótipo da fragilidade e o desempenho cognitivo. Recomenda-se que uma avaliação integral do idoso frágil contemple também uma investigação do funcionamento cognitivo, do mesmo modo que intervenções para idosos com declínio na cognição incluam avaliações para marcadores de fragilidade

Abstract: Introduction: Frailty in older adults may be defined as a multifatorial sindrome with low metabolic reserve, less resistence to stressors and dificulty in maintaining the organic homeostasis due to cumulative decline of multiple physilogical systems. The relationship between frailty and cognition remains unclear. Brazilian studies about Mini-Mental State Examination (MMSE) performance and frailty are inexistent. Objetive: Describe and compare the cognitive performance of frail, prefrail and nonfrail older adults on the MMSE total score and specific domains. Methods: Crosssectional study using data from the FIBRA study in Ermelino Matarazzo/SP. 384 seniors, 65 years and older, classified as frail, prefrail and nonfrail, according to Fried et al. (2001) frailty criteria participated.. The sampling was based on home recruitment. Participants completed in one session a questionaire which included sociodemographic variables, anthropometric measurements and variables to assess the Fried frailty criteria. Cognitive performance was evaluated by the MMSE. Results: Participants who were older, female, less educated, had lower income, and who fulfilled the criteria for frailty performed significantly lower on MMSE total score, and some of its domains. Linear regression analysis showed that the MMSE total score and its domains were influenced by gender, age, education, family income and frailty. Frailty was associated more significantly with the domain of orientation and memory. Conclusions: Our data suggests that there is a significant relationship between the frailty phenotype and cognitive performance among older adults. It is recommended that a full assessment of frail elderly should also contemplate an investigation of their cognitive status and interventions for elderly patients with cognitive decline should also include components to delay frailty
Subject: Envelhecimento
Fragilidade
Cognição
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MACUCO, Cláudia Rodrigues Monteiro. Desempenho no MEEM em idosos frágeis, pré-frágeis e não frágeis residentes na comunidade = dados do estudo FIBRA em Errmelino Matarazzo, São Paulo. 2011. 125 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311359>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Macuco_ClaudiaRodriguesMonteiro_M.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.