Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311282
Type: TESE
Title: Funçao celular em individuos com exposição ocupacional ao mercurio
Author: Perlingeiro, Rita de Cassia Ramos
Advisor: Queiroz, Mary Luci de Souza, 1948-
Abstract: Resumo: Neste trabalho investigamos alguns efeitos do mercúrio sobre o sistema imunológico. Foram estudados 51 trabalhadores expostos ao metal, assim como 51 indivíduos não-expostos (grupo controle). Os níveis urinários de mercúrio, determinados pelo método de absorção atômica, foram utilizados como índices biológicos de exposição. Foram estudadas a capacidade fagocitária e lítica de neutrófilos frente à Candida albicans e Candida pseudotropicalis, atividade quimiotática de neutrófilos e a capacidade proliferativa de linfócitos em resposta ao mitógeno fitohemaglutinina (PHA). O estudo da função esplênica foi efetuado através da contagem de hemácias com irregularidades de superfície (pits). Foi realizada uma 2ª avaliação destes parâmetros (intervalo de 6 meses). nos trabalhadores remanescentes, após uma melhoria efetuada nas condições de higiene da firma. Inicialmente, noventa e dois porcento dos trabalhadores estudados apresentavam níveis urinários de mercúrio abaixo dos limites de tolerância biológica (até 50 ug/g de creatinina). Após o intervalo de 6 meses, observamos, nos mesmos trabalhadores, uma redução significativa nestes níveis (p<0,05). Os nossos resultados na 1ª avaliação demonstraram que não houve alteração na capacidade fagocitária de neutrófilos frente aos 2 antígenos. Por outro lado, a atividade lítica apresentou-se reduzida em relação às duas espécies de Candida. Na 2ª avaliação, a atividade litica frente ao antígeno C.pseudotropicalis não. apresentou redução significativa em relação ao 1ª estudo. Por outro lado, em relação ao antígeno C.albicans, estas atividade apresentou-se ainda mais reduzida nesta 2ª avaliação, sendo essa tendência reforçada pela correlação linear observada entre tempo de exposição e atividade litica frente a este segundo antígeno. A atividade fagocitária manteve-se normal em relação aos dois antígenos. Foi também observada uma redução significativa na atividade quimiotática de neutrófilos, a qual manteve-se reduzida na 2ª avaliação. Não houve alteração significativa na capacidade proliferativa de linfócitos em resposta à PHA em presença de soro AB normal. No entanto, quando os linfócitos foram incubados em presença de soro autólogo, observamos uma redução na capacidade linfoproliferativa. A contagem de hemácias com irregularidades de superfície apresentou-se normal nestes trabalhadores (abaixo de 2%). Estes resultados indicam que níveis urinários de mercúrio considerados seguros no campo profissional não previnem o trabalhador exposto de efeitos tóxicos no sistema imunológice

Abstract: In this work some effects of mercury on the immune response were investigated. Fifty one male workers of a mercury producing plant were studied, as well as fifty one non-exposed controls. To monitor exposure we used urinary mercury levels (HgU), determined by the atomic absorption method. Phagocytosis and killing of Candida albicans and Candida pseudotropicalis by neutrophils, chemotaxis of neutrophils, lYmphocyte proliferation in the presence of the mitogen phytohemagglutinin(PHA) and the quantitation of red blood cell surface "pits" were measured.After improvement in the hygiene conditions in the factory, a new evaluation was performed, six months later, in the same workers. In the first evaluation, the results of mercury urinary concentrations .showed that 92% of the workers studied was below the threshold level value of 50ug/g of creatinine. After six months, these results were still lower (p<O.05) The results obtained in the first evaluation demonstrated that the phagocytic function of neutrophils in mercury-exposed workers did not differ from that of the controls. On the other hand, lysis of C. albicans and C.pseudotropicalis by neutrophils was significantly decreased. After 6 months, a greater impairment in the ability of neutrophils to kill Cpndi~a albicans was observed. The killing of Candida pseudotropicalis presented no changes, as compared to the previous evaluation . We also observed in the exposed group a significant impairment in the chemotaxis of neutrophils. This activity presented no changes, as compared to the previous evaluation. Blast lymphocyte transformation had no significant alterations, as compared to controls, when lymphocytes were incubated with AB serum. However, incubation of lymphocytes with autologous serum resulted in supression of the proliferation. The counting of pitted erythrocytes was not altered in these workers (below 2%). The relatively low level mercury absorption effects manifested by immunossupression indicates that immune dysfunction is a sensitive indicator of mercury exposure
Subject: Mercúrio
Sistema imune
Toxicologia industrial
Higiene industrial
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1993
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Perlingeiro_RitadeCassiaRamos_M.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.