Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311124
Type: TESE
Title: Paralisia cerebral hemiparetica : aspectos evolutivos, plasticidade cerebral e especialização hemisferica
Author: Piovesana, Ana Maria Sedrez Gonzaga, 1952-
Advisor: Moura-Ribeiro, Maria Valeriana Leme de, 1935-
Ribeiro, Maria Valeriana Leme de Moura
Abstract: Resumo: Estudou-se a especialização hemisférica em pacientes com paralisia cerebral hemiparética (PC-H), relacionando algumas funções neurológicas com os achados na tomografia computadorizada (TC). Foram acompanhadas 125 crianças (hemiparesia esquerda em 54% e sexo masculino em 54%) por tempo médio de seis anos. Foram utilizadas duas classificações: a) clínica, compreendendo função motora, função cognitiva, epilepsia e eletrencefalograma (EEG); e, b)de neuroimagem, baseada na TC (considerando-se o tipo e a extensão da lesão) após verificar boa concordância entre TC e ressonância magnética. Utilizando-se a TC foram constituídos os grupos: grupo I (GI) = normal (20%); GIl = alargamento ventricular unilateral (14,5%); GIII = cavidades córtico/subcorticais (40%); GIV = atrofias hemisféricas e outros achados (10,5%); GV = malformações do sistema nervoso central (15%). Foram constatados os seguintes diagnósticos neurológicos associados: atraso no desenvolvimento neuromotor (62%), atraso na aquisição da fala (58%), deficiência mental (45%), epilepsia (38%), microcefalia (28%) e deficiências sensoriais (15% subdivididas em deficiência visual (DV) = 11% e deficiência auditiva = 4%). A hemiparesia esquerda associou-se significativamente à DV e à microcefalia. Crianças com hemiparesia esquerda predominaram nos grupos GI e GV e pacientes com hemiparesia direita, nos grupos Gln e GIV A avaliação clínica das funções foi catalogada no momento inicial e atual, sendo comparados os dois momentos. Levando-se em conta estas duas avaliações em cada grupo de TC, foi constatada melhora significativa nas funções motora, cognitiva e na somatória total nos grupos GI, GIIl e GIV O Gil apresentou evolução significativa apenas na função motora e no EEG e o GV somente no EEG. Na classificação segundo a extensão da lesão, o grupo com lesões extensas apresentou menor capacidade de recuperação. Levando-se em conta as avaliações realizadas nos dois momentos como variáveis relacionadas em cada hemisfério, observou se que o hemisfério esquerdo apresentou melhora da função cognitiva estatisticamente significante e o hemisfério direito, da função motora. Concluindo, as crianças que apresentaram menor recuperação das funções estudadas foram aquelas com malformações ou com lesões extensas e vários fatores interferiram na recuperação funcional, como os diagnósticos associados, o tipo e a extensão da lesão. Finalmente, constatou-se que os pacientes com lesão no hemisfério esquerdo apresentaram maior recuperação da função cognitiva e aqueles com lesão no hemisfério direito apresentaram maior recuperação da função motora

Abstract: We have studied the hemispheric specialization in patients with hemiparetic cerebral palsy, correlating some neurological functions with the computerized tomography (TC) findings. We have folIowed 125 children (54% male and left hemiparesis in 54%) tduring a mean period of six years. We used two classifications: a) clinical, which considered motor function, cognitive function, evo/ution of epilepsy, and the e/ectroencepha/ogram (EEG); and, b) neuroimaging, based on type and extension of the lesion by TC as ~elI as MRI in 44 patients. Based on TC the folIowing groups were constituted: group I (GI) = normal (20%); GIl = unilateral ventricular enlargement (14.5%); GIll = cortico/subcortical clastic lesions (40%); GlV = hemispheric atrophy and other findings (10.5%); GV = central nervous system (CNS) malformations (15%). The folIowing associated neurological diagnosis were found: neurodevelopmental delay (62%), speech delay (58%), mental retardation (45%), epilepsy (38%), microcephaly (28%) and sensory deficits (15% subdivided as visual deficiency (Vj;)) = 11 % and auditory deficiency = 4%). Left hemiparesis was significantly associated with VD or microcephaly. Left hemipat;etic children predominated on GI and GV and right hemiparetic patients, on GID and GIV. The findings of clinical evaluations were tabulated for the initial and final visits. We. then analyzed statistical differences of clinical parameters between the two visits for each of the five groups defined by TC. We found a significant improvement of cognitive and motor functions as welI as a global scbre of alI functions on groups I, III ançl IV. In I addition, we found a significant improvement on motor function and EEG on groulD, 11, and only for EEG on group V. Patients with larger lesions were less likely to improve. We also compared clinical assessments of the two visits for patients grouped into left and right hemisphere lesions. We found that cognitive function statisticalIy improved in patients with left hemisphere lesions and conversely, tqe motor function improved significantly in those with right hemisphere lesions. In conclusion, our data showed that children with CNS malformations or extensive CNS lesions usually have less improvement than children who have other types of early CNS lesions. Associated diagnosis, the type and the extension of the lesion interfere with recovery. Finally, we found that patients with left hemisphere lesions are more likely to recover cognitive functions, and those with right hemisphere lesions are more likely to improve motor functions
Subject: Desenvolvimento cognitivo
Aprendizagem motora
Crianças - Desenvolvimento
Epilepsia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Piovesana_AnaMariaSedrezGonzaga_D.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.