Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310911
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estado nutricional, adiposidade abdominal e síndrome da fragilidade em idosos da comunidade : dados do estudo FIBRA - Pólo Unicamp
Title Alternative: Nutritional status, abdominal adiposity and frailty syndrome in community-dwelling elderly : data from FIBRA study - Polo Unicamp
Author: Moretto, Maria Clara, 1985-
Advisor: Guariento, Maria Elena, 1955-
Abstract: Resumo: Objetivos: Investigar associações entre estado nutricional, adiposidade abdominal e risco cardiovascular com fragilidade em idosos de 65 anos e mais, recrutados na comunidade. Métodos: Dados de 3.075 idosos de seis cidades brasileiras coletados do banco eletrônico do FIBRA (Estudo sobre Fragilidade em Idosos Brasileiros). As variáveis utilizadas foram: faixa etária, gênero, índice de massa corporal (IMC), circunferência de cintura (CC), relação cintura-quadril (RCQ), critérios de fragilidade (perda ponderal não intencional, fadiga, baixa força de preensão manual, lentidão da marcha e baixo gasto calórico em atividade física) e níveis de fragilidade, conforme o fenótipo biológico. Resultados: A amostra geral foi composta predominantemente por mulheres (67,35%) e a idade média foi de 72,84 ± 5,91 anos. As frequências de baixo peso e obesidade foram de 18,18% e 24,14%, respectivamente. A maioria apresentou risco cardiovascular moderado ou elevado, medido pela RCQ e pela CC (65,12% e 72,81% respectivamente). A fragilidade foi significativamente mais frequente (p < 0,001) a partir dos 75 anos e associou-se com o baixo peso (OR = 1,49; IC: 1,22-1,82) e com elevado risco cardiovascular, medido pela RCQ (OR = 1,25; IC: 1,05-1,49). A obesidade associou-se significativamente aos critérios de fragilidade em fadiga (p < 0,001) e lentidão da marcha (p = 0,032). Conclusão: A fragilidade apresentou relação com idades mais avançadas, desnutrição e elevada adiposidade abdominal. Destaca-se a importância da avaliação nutricional dos idosos, para a identificação de estados nutricionais inadequados, associados à elevada morbidade, incapacidade funcional e mortalidade

Abstract: Objective: To investigate association between nutritional status, abdominal adiposity and cardiovascular risk with frailty in community-dwelling elderly aged 65 years and over. Methods: Data from 3075 elderly were collected from the electronic database of FIBRA (Frailty of Brazilian Elderly Study). The variables used were: age, gender, body mass index (BMI), waist circumference (WC), waist-hip ratio (WHR), frailty criteria (unintentional weight loss, exhaustion, low grip strength, slowness and low energy expenditure) and frailty levels, according to the biological phenotype. Results: The overall sample was composed predominantly by women (67.35%) and the mean age was 72.84 ± 5.91 years. The percentages of underweight and obesity were respectively 18.18% and 24.14%. Most of the sample showed moderate or high cardiovascular risk, measured by WHR and WC (65.12% and 72.81%, respectively). Frailty increased significantly (p < 0.001) after 75 years and was associated with underweight (OR = 1.49; CI: 1.22-1.82) and with high cardiovascular risk, measured by WHR (OR = 1.25; CI: 1.05-1.49). Obesity was significantly associated with exhaustion (p < 0.001) and slowness (p = 0.032). Conclusion: Frailty was associated with advanced ages, malnutrition and abdominal fat. Nutritional assessment of elderly in clinical practice is recommended for the identification of nutritional status associated with morbidity, disability and mortality
Subject: Idosos
Idoso fragilizado
Estado nutricional
Obesidade abdominal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moretto_MariaClara_M.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.