Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310856
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Macroplastique Implantation System (MIS) para o tratamento da incontinencia urinaria de esforço feminina : analise de dados objetivos, subjetivos e do impacto na qualidade de vida
Author: Tamanini, Jose Tadeu Nunes
Advisor: D'Ancona, Carlos Arturo Levi, 1952-
Abstract: Resumo: A incontinência urinária é definida pela Sociedade Internacional de Continência como sendo a queixa de qualquer perda involuntária de urina. É considerada uma condição estressante e incapacitante, causando impacto negativo em vários aspectos da qualidade de vida dos pacientes. Existem várias modalidades de tratamentos disponíveis atualmente, que variam desde os menos invasivos como fisioterapia do assoalho pélvico, dispositivos externos, farmacoterapia, injeções periuretrais e cirurgias. As técnicas de injeção periuretral foram desenvolvidas objetivando simplificar ainda mais o tratamento desse sintoma. O objetivo desse estudo foi avaliar os resultados do tratamento com MIS de forma objetiva (número de absorventes utilizados por dia, teste de absorvente, avaliação urodinâmica representada pela Pressão de Perda sob Esforço), subjetiva (graduação de incontinência de Stamey - para a paciente e o cirurgião) e o impacto na qualidade de vida, avaliado pela versão em português do King's Health Questionnaire. Entre Agosto e Dezembro de 2000, foram selecionadas 21 pacientes do sexo feminino que apresentavam incontinência urinária de esforço (IUE) por insuficiência esfincteriana intrínseca (IEI), diagnosticada urodinamicamente. A idade mediana foi de 48 anos (de 33 a 54) e a média do Índice de Massa Corpórea (± DP) foi de 25,75 kg./m2 (± 2,9). As pacientes foram tratadas com MIS (Macroplastique Implantation System), método minimamente invasivo para o tratamento da incontinência urinária de esforço feminina, causadas por insuficiência esfincteriana intrínseca. Esse método utiliza dispositivo especial para implantação de elastômeros de silicone (Macroplastique Implatation Device - MID), que dispensa controle endoscópico, que o diferencia dos demais métodos de implatação de substâncias periuretrais. Foram injetados 5 rol de elastômeros de silicone em 3 locais diferentes ao redor da uretra (2,6 e 10 h). O procedimento foi realizado sob anestesia local, ambulatorialmente. As avaliações clínicas objetivas, subjetivas e de qualidade de vida foram feitas em estudo coorte, analisadas aos 6, 12 e 24 meses a partir da última aplicação dos elastômeros de silicone. A avaliação subjetiva da satisfação da paciente e o ponto de vista do cirurgião foram feitos pela classificação de Stamey. Os resultados revelaram que, aos 24 meses, as percepções foram iguais, sendo 10 pacientes consideradas curadas (47,6%), três (14,3%), melhoradas e oito (38,1%), sem melhora. No mesmo período de avaliação (24 meses), observamos diminuição significativa do número de absorventes utilizados por dia, bem como redução da perda urinária, medida em gramas, por meio do teste de absorventes. A avaliação urodinâmica, utilizando a Pressão de Perda sob Esforço como principal parâmetro objetivo, revelou que dez (50%) das 20 pacientes analisadas encontravam-se continentes e outras duas (10%), consideradas melhores. O estudo da qualidade de vida revelou melhora significativa em todos os domínios da versão em português do King's Health Questionnaire e em alguns itens da escala de sintomas. Os resultados deste trabalho revelaram que a técnica de injeção transuretral de elastômeros de silicone, sem controle cistoscópico, obteve sucesso em cerca de 60% das pacientes tratadas, e que estes resultados permaneceram estáveis no seguimento pós-operatório de dois anos. A melhora da qualidade de vida das pacientes permaneceu estável desde a primeira avaliação aos 6 meses até dois anos de tratamento, alinhando-se aos resultados gerais

Abstract: Urinary incontinence is defined by the International Continence Society as the complaint of any involuntary leakage of urine. It is considered a distressing and disabling condition, causing impairment in several aspects of patients' quality of life. Nowadays, there are many treatment options available, ranging from the least invasive, such as physiotherapy of the pelvic floor, to external devices, pharmacotherapy, periurethral injections and surgery.Periurethral injection techniques have been developed with the aim of further simplifying the treatment of this symptom. The aims of this study were to evaluate the outcome treatment after :MIS objectively (number of pads utilized per day, pad test and urodynamic assessment by means of the Valsalva leak point pressure), subjectively (Stamey incontinence grade - for the patient and surgeon) and in relation to the impact on quality of life, assessed by means of the Portuguese-language version of King' s Health Questionnaire. Between August and December/ 2000, 21 consecutively women urodynamically diagnosed stress urinary incontinence (SUI) caused by intrinsic sphincter deficiency (ISD) were selected. The median age was 48 years (range 33 to 54), mean Body Mass Index was 25.75 kg./m.2 (SD ± 2.9). Patients were treated with MIS (Macroplastique Implantation System), a minimally invasive method for the treatment of female stress urinary incontinence caused by intrinsic sphincter insufficiency. This method utilizes a special device for implanting silicone elastomers (Macroplastique Implantation Device - MID) that do away with the need for endoscopic control, which differentiates it from other methods for implanting periurethral substances. Five mL of silicone elastomers were injected, split into 3 different sites around the urethra (2,6 and 10 o'clock). The procedure was performed under local anaesthesia in an outpatient basis. The objective, subjective and quality of life assessments were done in a cohort study, with examination 6, 12 and 24 months after the last application of the silicone elastomers. The subjective gauging of the patient's satisfaction and the surgeon's point of view were done using Stamey' s classification. This showed that, at 24 months, the perceptions were the same: 10 patients were considered cured (47.6%), three improved (14.3%) and eight unchanged (38.1%). Over the same period of evaluation (24 months) we observed a significant decrease in the number of pads used per day, and also a reduction in urine losses, measured in grams, by means of the pad test The urodynamic assessment, utilizing the Valsalva leak point pressure as the principal objective parameter, showed that ten (50%) of the 20 patients evaluated were continent and another two (10%) were considered improved. The quality of life study showed a significant improvement in all the domains in the Portuguese-language version of King' s Health Questionnaire, and in some items of the symptoms scale. The results from this work have shown that the transurethral injection technique using silicone elastomers, without cystoscopic control, was successful in about 60% of the patients treated, and that these results remained stable for, at least, two years of postoperative follow-up. The improvement in the patients' quality of life remained stable from the first evaluation (six months after treatment) until two years after treatment, in tine with the general results
Subject: Uretra - Cirurgia
Silicones
Doenças uretrais
Incontinência urinária
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: TAMANINI, Jose Tadeu Nunes. Macroplastique Implantation System (MIS) para o tratamento da incontinencia urinaria de esforço feminina: analise de dados objetivos, subjetivos e do impacto na qualidade de vida. 2005. 100f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310856>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tamanini_JoseTadeuNunes_D.pdf5.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.