Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310845
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Histologia endometrial, densidade, calibre microvascular e matriz-metaloproteinase-3 em usuarias do sistema intra-uterino liberador de levonorgestrel ou do implante subdermico liberador de nestorone com e sem sangramento endometrial
Author: Ribeiro, Marilia Oliveira
Advisor: Petta, Carlos Alberto, 1960-
Abstract: Resumo: Atualmente, os métodos anticoncepcionais somente com progestógenos estão sendo usados por um número cada vez maior de mulheres. Estes são de alta eficácia e de longa duração. Dentre eles encontram-se o sistema intra-uterino liberador de levonorgestrel (SIU-LNG) e o implante subdérmico liberador de nestorone (NES). Nas usuárias destes métodos, as mudanças no padrão do fluxo menstrual são quase universais e a imprevisibilidade do sangramento uterino constitui a principal causa de descontinuação dos mesmos. O objetivo deste estudo de corte transversal foi verificar diferenças quanto aos aspectos histológicos em hematoxilina-eosina (HE) e através de reações imunoistoquímicas em biópsias endometriais nas usuárias do SIU-LNG ou do implante subdérmico liberador de NES, em grupos com e sem sangramento uterino, após seis meses de uso dos métodos. Sujeitos e Métodos: Foram avaliadas e submetidas à biópsia endometrial 58 usuárias do SIU-LNG, subdivididas em 29 casos em cada grupo com e sem sangramento e 20 usuárias do implante subdérmico liberador de NES, sendo 14 no grupo com sangramento e 6 sem sangramento. Após a avaliação morfológica em HE o material foi submetido a reações imunoistoquímicas para os marcadores CD34 (avaliação dos vasos da mucosa) e MMP-3 (matriz-metaloproteinase-3), enzima relacionada aos processos de colapso do endométrio. Resultados: Dentre as usuárias do SIU-LNG, o aspecto histológico mais freqüente foi o endométrio progestacional. Não houve correlação significativa entre a presença do sangramento e a idade, paridade, cor, índice de massa corpórea, tempo de uso do SIU-LNG e o padrão menstrual prévio ao uso do SIU-LNG. Também não houve diferença estatisticamente significante com relação aos dados morfológicos analisados de endometrite, necrose estromal, erosão de superfície com reepitelização focal, colapso estromal, pseudoestratificação glandular, edema estromal, densidade e calibre vasculares. O perímetro e o maior diâmetro glandular foram significativamente maiores no grupo sem sangramento. Um número maior de leucócitos foi a única característica histológica significante, que se relacionou à ocorrência de sangramento endometrial nas usuárias de SIU-LNG. A imunoexpressão da MMP-3 foi significativamente maior no grupo com sangramento. Com relação às usuárias do implante subdérmico liberador de NES, o padrão histológico endometrial mais freqüente foi o progestacional. Não houve correlação entre a classificação histológica e a presença ou não de sangramento endometrial. Não houve diferenças entre os grupos com e sem sangramento com relação à ocorrência de endometrite, necrose estromal, erosão de superfície com reepitelização focal, colapso estromal, pseudoestratificação glandular, edema estromal, perímetro e diâmetros glandulares, número de leucócitos, densidade e maior diâmetro vascular e a imunoexpressão da MMP-3. O maior número de glândulas endometriais foi a única característica morfológica significante no grupo sem sangramento. Conclusões: Nas usuárias do SIU-LNG houve evidente correlação da importância dos leucócitos e da MMP-3 na perda da integridade endometrial no grupo com sangramento, porém o mesmo não foi observado em usuárias do implante subdérmico liberador de NES. Os resultados obtidos sugerem a necessidade de se seguir avaliando os leucócitos endometriais, bem como suas interações enzimáticas, incluindo as MMP na busca dos mecanismos patogênicos do sangramento endometrial em usuárias de anticoncepcionais somente com progestógenos

Abstract: Progestogen-only contraception is being used by an increasing number of women. It has a long term and high efficacy. Among these methods, there is the levonorgestrel intrauterine system (LNG-IUS) and the Nestoroneâ (NES)-releasing contraceptive implant. However, the changes of menstrual patterns are almost universal and unpredictable and remains the main reason for discontinuation of the method. Objective: This was a cross sectional study. It aimed to investigate the endometrial histology and immunohistochemical reations in users of LNG-IUS or NES-releasing contraceptive implant, for more than six months, in women with and without endometrial bleeding. Methods: In users of LNG-IUS endometrial biopsy was obtained in a total of 58 healthy volunteers, twenty-nine women in each group: with or without endometrial bleeding. In users of (NES)-releasing contraceptive implant in 20 womens, 14 with and 6 without endometrial bleeding. Results: In users of LNG-SIU, histological analysis revealed that the majority of samples displayed a progestin-modified appearance. There was no significant difference between the two groups comparing age, body mass index, duration of contraceptive use, parity, ethnicity and menstrual pattern previous to use of LNG-IUS. There was no significant difference in the evaluation of endometritis, stroma collapse, superficial erosion, glandular pseudo stratification, oedema, density and caliber microvascular. The perimeter and the major glandular diameter were the only characteristics significantly higher in the group without bleeding. A number significantly higher of leukocytes was found in the group with bleeding. This was the only histological characteristic correlated with the endometrial bleeding in these groups. MMP-3 showed a significantly higher number of reactive cells in the bleeding group. In users of NES-releasing contraceptive there was no significant difference between the two groups comparing clinical characteristics. The histological analysis of the endometrial tissue showed a predominance of progestogenic pattern endometrium in both groups. There was no significant difference in the evaluation of endometritis, stroma collapse, superficial erosion, glandular pseudo stratification, oedema, perimeter, glandular diameter, leukocytes, endometrial vascular density and caliber and the rate of cells expressing MMP-3. Conclusions: These finding provide no evidence microvascular pattern but, point to the importance of the leukocytes and MMP-3 expression for loss of endometrial integrity and abnormal bleeding in women using LNG-IUS. This pattern was not observed in users of NES-releasing contraceptive. The results suggest the necessity of others evaluations about endometrial leukocytes, theirs enzymatics interactions, including the MMP in progestogen-only contraception
Subject: Histologia
Leucócitos
Dispositivos intra-uterinos
Levanogestrel
Endométrio
Anticoncepcionais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ribeiro_MariliaOliveira_D.pdf4.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.