Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310839
Type: TESE
Title: Perfil de saúde de homens adultos do município de Campinas/SP = desigualdades segundo escolaridade
Title Alternative: Health's profile of adults men from Campinas/SP : inequalities according to education
Author: Bastos, Tássia Fraga, 1983-
Advisor: Alves, Maria Cecilia Goi Porto
Abstract: Resumo: Por muito tempo as mulheres têm sido o foco de estudos sobre saúde relacionada ao gênero, enquanto poucas pesquisas investigam as condições de saúde dos homens. A população masculina apresenta altas taxas de mortalidade, principalmente nas idades mais precoces, além de sofrerem mais de condições graves e crônicas de saúde e adotarem mais comportamentos prejudiciais à saúde. Nesse contexto, é importante conhecer o perfil dessa população em relação à saúde, considerando-se sua condição socioeconômica e de que forma a estrutura social influencia sobre seu estado de saúde. O presente estudo tem por objetivo avaliar desigualdades sociais em saúde, segundo escolaridade, entre homens de 20 a 59 anos residentes no município de Campinas. Os dados foram coletados por meio do Inquérito Domiciliar de Saúde, um estudo transversal, de base populacional, com amostra por conglomerados em dois estágios, realizado no município de Campinas em 2008-2009. Dentre as variáveis incluídas neste estudo estão as sociodemográficas, as de comportamentos relacionados à saúde, as de estado de saúde e as de uso de serviços de saúde. A escolaridade, variável independente principal, foi categorizada em 0 a 8 anos de estudo e 9 ou mais anos de estudo. Para estimar as prevalências e as associações, foi utilizado o teste qui-quadrado, com nível de significância de 5% e, para obtenção das razões de prevalência (RP) e seus respectivos intervalos de confiança, foi feita a regressão de Poisson. Esta análise foi realizada por meio do software STATA versão 11, que considera as ponderações relativas ao desenho amostral

Abstract: For long time women have been the focus of health studies related to gender, while little research investigating the health conditions of men. The male population has high rates of mortality, especially in younger ages and suffer more severe and chronic conditions of health and adopting more unhealthy behaviors. In this context, it is important to know the profile of this population in relation to health, considering their socioeconomic and how social structure influences on their health. The present study aims to assess social inequalities in health, schooling, men 20 to 59 years living in the city of Campinas. Data were collected through the Household Health Survey, a cross-sectional study of populationbased cluster sampling in two stages, held in Campinas in 2008-2009. Among the variables included in this study are the demographic characteristics, the behaviors related to health, the health status and use of health services. Schooling, the main independent variable, was categorized as 0-8 years of study and nine or more years of study. To estimate the prevalence and associations, we used the chi-square test, with significance level of 5% and to obtain the prevalence ratios (PR) and their respective confidence intervals, was performed by Poisson regression. This analysis was performed using the STATA version 11, which considers the weights for the sample design
Subject: Saúde do homem
Desigualdade social - Saúde
Inquéritos epidemiológicos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bastos_TassiaFraga_M.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.