Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310818
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Crenças dos enfermeiros sobre o comportamento de higienização das mãos
Author: Ricarte, Monica Costa
Advisor: Gallani, Maria Cecilia Bueno Jayme, 1966-
Gallani, Maria Cecilia Jayme Bueno
Abstract: Resumo: A higienização das mãos (HM) trata-se de uma das mais importantes medidas para o controle das infecções hospitalares; entretanto, observa-se uma adesão menor que o esperado a este comportamento. O objetivo deste estudo foi identificar os fatores que contribuem para a formação da intenção comportamental do enfermeiro na realização de HM, tendo como referencial teórico-metodológico uma extensão da Teoria do Comportamento Planejado. Trata-se de estudo exploratório, realizado junto a enfermeiros (n=24) de Unidades de Terapia Intensiva e de Internação de hospitais públicos e privados de Campinas. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas, gravadas em fita magnética e posteriormente transcritas, visando o levantamento de Crenças de Atitude, Crenças normativas e de Controle, e de risco Percebido. A análise qualitativa dos dados destacou dentre as Crenças de Atitude, as vantagens: conforto, segurança e proteção e prevenção; desvantagens: conseqüências negativas para as mãos; e como afetividade: ser prazeroso, necessário, incômodo e chato. Dentre as Crenças Normativas, destacaram-se os referentes sociais positivos: funcionários e paciente; Negativo: médico e chefia médica; Positivos e/ou negativos: enfermeiros assistenciais, serviço de educação continuada e enfermeiro da CCIH. O enfermeiro também se percebe como um referente social positivo para o meio. Dentre as crenças de Controle Percebido destacaram-se como fatores que facilitam e/ou dificultam a HM: ambiente, recursos humanos, forma de assistência, hábito, treinamento, tempo requerido para HM e assimilação da importância da HM. Dentre as crenças de Risco Percebido, na realização do comportamento destaca-se o risco para lesão das mãos; dentre os riscos quando o comportamento não é realizado, destacam-se: o aumento da exposição a substâncias químicas e microorganismos, com aumento da transmissão de infecção cruzada e ocupacional e o risco da contaminação de familiares. Os dados obtidos subsidiarão a construção de uma escala psicométrica para a compreensão e predição da HM entre enfermeiros

Abstract: Hand Hygiene (HH) is one of the most important measures for infection control; however, it is observed that in fact the compliance with this behavior is lower than desirable. The purpose of this study was to identify the factors that contribute to the formation of behavior intention of HH practice in nurses, using an extension of the Theory of Planned Behavior. This was an exploratory study conducted with 24 nurses of the Intensive Care and Infirmary Units of public and private hospitais of the city of Campinas (SP), Brazil. Data were obtained through semi-structured interviews, recorded in cassettes and transcribed in order to identify the Attitude, Normative, Control and Perceived Risk Beliefs related to HH. Qualitative analysis of the data showed, among the Attitude Beliefs, the following advantages: comfort, safety, protection and infection prevention; as disadvantages: hand injuries; and as feelings: a pleasant, necessary, cumbersome and boring activity. Among the Normative Beliefs social referents were pointed out: - Positive: nursing team and patient; Negative: doctor and medical supervision; and Positive and/or Negative: Nursing Practice, Continuing Education Service and Cross Infection Control Commission Nurse. Among the Perceived Contrai Beliefs some factors that facilitate and/or inhibit the behavior were pointed out: environment, human resources, type of delivery of care, habit, training, required time for HH and comprehension of the importance of HH. Among the Perceived Risk Beliefs the risk for hand injuries and the no-behavior risks were pointed out: increased exposure to microorganisms and chemical substances, with the consequence of greater cross-infection and occupational transmission and risk for contamination of family members. The obtained data will support the preparation of a psychometric scale, which will be used to understand and predict the HH behavior among nurses
Subject: Infecção hospitalar
Lavagem das mãos
Enfermagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: RICARTE, Monica Costa. Crenças dos enfermeiros sobre o comportamento de higienização das mãos. 2004. 150p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310818>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ricarte_MonicaCosta_M.pdf11.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.