Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310776
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Necessidades de saude e diagnosticos medicos : crianças em idade escolar, seus incomodos e o desejo de comunicação com a medicina
Author: Chacra, Fernando Cesar
Advisor: Moysés, Maria Aparecida Affonso, 1949-
Abstract: Resumo: Este trabalho parte de uma série de insatisfações com relação às práticas de saúde voltadas para a criança em idade escolar. De tais insatisfações surge o primeiro movimento do trabalho, o levantamento de 2867 diagnósticos atribuidos a 782 crianças da faixa etária de 4 a 14 anos. Pretendia-se com o estudo do perfil de morbidades revelar quais seriam as necessidades de saúde do grupo. Entretanto, chegou-se a conclusão de que não bastava levantar diagnósticos médicos para se compreender necessidades de saúde. Foi necessário transformar o objeto de estudo bem como a metodologia para abordá-lo, a partir dos sujeitos envolvidos. A criança em idade escolar precisou ser compreendida como sujeito. O objeto de estudo, suas necessidades de saúde, teve que ser conceituado a partir de diferentes ângulos de visão. Desta busca de referenciais surge o conceito de necessidade que irá fundamentar os movimentos seguintes do trabalho: a necessidade de serviços de saúde passa a ser compreendida como desejo de comunicação com uma medicina. O segundo movimento do trabalho parte deste objeto de estudo transformado, tentando compreender como tais necessidades de comunicação se constituem a partir de incômodos percebidos nos corpos até se apresentarem aos serviços. As necessidades de saúde uma vez constituidas, ao apresentarem-se aos serviços médicos, confrontam-se com a realidade dos mesmos. Este confronto constitui o terceiro movimento do trabalho: o processo diagnóstico. A racionalidade médica e as dificuldades afetivas da relação médico"paciente" completam a configuração de um dilema: podem as necessidades de saúde como desejo -de comunlcação serem compreendidas pelo arcabouço institucional e tecnológico da medicina atual?

Abstract: This work springs from a course of dissatisfactions with regard to the heaIth practices directed to the chiId in school age. From these dissatisfactions arises the first movement of the work, the survey of 2867 dignosis attributed to 782 chiIdren in the age group from 4 to 14 years old. It was intended with the study of the morbidities profile, to reveal which would be the health needs of the group. However, it was brought to a conclusion that surveying medical diagnosis was not enough to comprehend health needs. It was necessary to transform the study object as well as the methodology -to broach it, starting from the involved- subjects.The child in school age needed to be comprehended as subject. The study object, her health needs, had to be conceited from different points of view. From this search of references arises the concept of necessity that will found the next movements of the work. The necessity of health services has come to be comprehended as desire of communication with a medicine.The second movement of the work springs from this study object transformed, trying to comprehend how these communication needs are constituted from the discomforts noticed in the bodies up to when they are presented to the services.The health needs once constituted, when presented to the medical services, face the reality of these. This confrontation constitutes the third movement of the work: the dignosis processo The medical rationality and the affective difficulties of the relationship doctor-"patient" complete the configuration of a - diIemma: can the heal th needs as desire of communication be comprised by the techological and institutional framework of the current medicine?
Subject: Saúde pública
Pediatria
Saúde escolar
Diagnóstico
Medicina - Filosofia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Chacra_FernandoCesar_M.pdf8.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.