Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310759
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Ação do veneno total de Bothrops pirajai e de suas frações miotoxicas piratoxinas I e III sobre a musculatura esqueletica : estudos in vitro
Author: Costa, Patricia Dourado
Advisor: Cruz-Hofling, Maria Alice da, 1944-
Abstract: Resumo: Várias são as motivações que levam ao estudo de substâncias naturais podendo ser citadas, a caracterização dos seus princípios ativos e dos seus efeitos biológicos. Dentre estas, ocupam lugar de destaque os venenos ofídicos, uma vez que é freqüente o envenenamento acidental causado por picada de serpentes, nos países de clima tropical. No Brasil, os acidentes ofídicos representam problema de Saúde Pública, sendo o gênero Bothrops responsável por cerca de 90% dos casos. Dentre os efeitos sistêmicos e locais, destaca-se a mionecrose que se manifesta rapidamente, é de difícil controle e merece atenção especial nas estratégias de tratamento. A mionecrose é provocada por proteínas miotóxicas que atuam especificamente no sítio da picada. Frente à escassez de estudos quanto à ação biológica do veneno da serpente Bothrops pirajai ("jararacussu da Bahia") uma espécie rara e exclusiva do estado da Bahia e nordeste de Minas Gerais, o presente trabalho foi proposto com o objetivo de investigar as possíveis atividades miotóxica e neurotóxica do seu veneno total e de suas frações isoladas, Piratoxina-I (prTX- I) e Piratoxina-III (PrTX-III). Para o estudo, foram utilizadas preparações neuromusculares, nervo frênico-diafragma (NFD) e extensor longo dos dedos (EDL) de camundongos. Os parâmetros utilizados foram a técnica miográfica, a determinação de creatinoquinase (CK), análise histológica e ultraestrutural. O veneno total e a fração PrTX-III nas doses de 10, 25 e 50 µg/ml causaram bloqueio dose-dependente da resposta contrátil do músculo EDL, alterações morfológicas e ultraestrututais com elevada liberação da enzima creatinoquinase (CK) na cuba. A miotoxina PrTX-I provocou bloqueio dose-dependente (doses de 5, 10 e 20 µg/ml) da resposta contrátil do músculo diafragma de camundongo e severa mionecrose constatada pela análise histológica do tecido. No entanto, esta fração não provocou alterações miográficas ou histológicas no músculo EDL. Essas diferenças quanto à sensibilidade foram provavelmente devidas às diferenças entre o EDL e o diafragma, que diferem quanto às quantidades de fibras de contração rápida e lenta. Nossos resultados sugerem que a miotoxina PrTX-I e a fração PrTX-III do veneno total de B. pirajai seriam os componentes responsáveis pela atividade miotóxica do veneno, muito embora haja evidência de que seus modos de ação podem ser distintos. Além disso, os resultados preliminares com a fração PrTX-III apontam para uma potente ação neurotóxica, fato observado também com o veneno total.

Abstract: Several reasons can be cited which motivate the study of natural substances such as the characterization of the active principles and its biological effects. Among them, the ophidic venoms stand out because it is common the occurrence of accidental envenomation after snake bites in tropical countries. In Brazil, ophidic accidents account for a major part in the context of Public Health were the genus Bothrops is responsable for about 90% of them. Myonecrosis is one ofthe local effects whose rapid onset is difficult to control and deserves special attention in the treatment approaches after envenomation. Myonecrosis is triggred by myotoxic proteins specifical1y acting in muscle fibers at the bite site. Due to the scarcity of studies about the biological actions of Bothrops pirajai (li jararacussu of Bahia") snake venom, arare and exclusive specimen living in Bahia and northeastrn of Minas Gerais, the present work was proposed viewing to investigate miotoxic and neurotoxic activities of crude venom and its fractions Piratoxin-I (PrTX-I) and Piratoxin-III (PrTX-III). The studies were performed in mice isolated muscle preparations of the extensor'digitorum longus (EDL) and phrenic nerve-diaphragm (PND) muscles through myographic, histological and ultrastructural analysis and determination of creatinokinase (CK) in the incubation bath. The venom and the fraction PrTX-III (10, 25 and 50 µg/ml) caused a dose-dependent twitch-tension blockade of the EDL muscle fibers, histological and ultrastructural changes of muscle cells and nerve endings culminating in complete necrosis of both and increased CK release in the bath. PrTX-I caused a dose dependent blockade (5, 10 and 20 µg/ml) onhe twitch tension in PND muscle fibers and severe myonecrosis. However, PrTX-I did not affect muscle fibers nor caused alter(!.tions on the twitch tension responses in EDL. These differences could be accounted for a distinct sensitivity of EDL and PND muscle fibers to the venom and PrTX-I possibly related to the amount of slow- and fast-contracting fibers present in each one. Our results suggest that PrTX-I and PrTX-III of B. pirajai venom would be the components accounting for the myotoxic activity of venom despite a distinct mechanism of action could be implied. Additionally, these preliminary results suggest a potent neurotoxic activity, also observed with the whole venom.
Subject: Junção neuromuscular
Cobra venenosa - Venenos - Efeito fisiológico
Microscopia eletrônica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Costa_PatriciaDourado_M.pdf11.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.