Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310644
Type: TESE
Title: A violencia notificada contra a criança e o adolescente na familia : quando tudo começa em casa
Author: Carneiro, Stella Luiza Moura Aranha
Advisor: Cabral, Mara Aparecida Alves, 1951-
Abstract: Resumo: O presente trabalho é um estudo exp10ratório sobre a violência doméstica notificada contra crianças e adolescentes, em seus aspectos psicossociais. Este tipo de violência é um fenômeno multicausal , resultado da influência de diversos aspectos, que só podem ser compreendidos, se considerarmos as situações que envolvem estas famílias e que afetam os seus relacionamentos. Examinaram-se alguns aspectos demográficos, sócioeconômicos, ambientais e culturais não só em famílias que utilizam este tipo de violência doméstica notificada, como também entre aquelas que não a utilizam, com o objetivo de identificar as influências destes sobre o fenômeno em questão. Fez-se o levantamento de alguns aspectos da personalidade das crianças e (ou) adolescentes vítimas e não vítimas de violência doméstica notificada. A identificação dos agressores domésticos foi realizada com base nas notificações às instituições e na denúncia das vítimas. A amostra foi composta de 154 famílias que apresentavam violência doméstica notificada contra a criança e (ou) adolescente, nos órgãos, SOS Ação Mulher e Família e Crami; 119 famílias, sem notificação deste tipo de violência, até o momento; e sem haver cometido qualquer tipo de violência doméstica contra a criança e o adolescente, segundo a sua visão, a da criança e (ou) do adolescente e a avaliação da pesquisadora, 199 crianças e adolescentes, com notificação de violência doméstica contra eles; e, 146 crianças e adolescentes sem notificação, deste tipo de violência, até o momento, e sem re1atÇ> de violência doméstica segundo a sua visão, a do seus pais e (ou) responsáveis e a avaliação da pesquisadora. Realizou-se a coleta de dados nos domicílios destas famílias, mediante a aplicação de entrevistas semi-estruturadas aos participantes, ou seja, adultos, adolescentes e crianças dos grupos SOS Ação Mulher e Família, Crami e grupo comparativo. Estes instrumentos constaram de questões abertas e fechadas, sobre as histórias de vida dos Membros da família e suas inter ¿relações (namoros, casamentos,gestações,re1acionamentos,etc.), incluindo aspectos ligados à violência doméstica, de uma forma geral e também específica. A análise quantitativa foi realizada através de métodos estatísticos não paramétricos A abordagem qualitativa teve como instrumento, para a avaliação das histórias de vida, a análise dos temas mais freqüentes, no conteúdo dos relatos dos membros das famílias, em que ocorria a violência doméstica notificada contra a criança e/ou adolescente. A violência conjugal (agressão com lesão ou sem lesão), a violência doméstica nas famílias de origem dos pais e (ou) responsáveis, a gestação agitada e com problemas emocionais e o baixo desempenho escolar, foram os fatores de risco, de maior predominância, nos grupos que apresentavam notificação de violência doméstica contra crianças e (ou) adolescentes, quando comparados com o grupo sem história de violência doméstica. Não se encontraram nas crianças e nos adolescentes, vítimas de violência doméstica notificada, transtornos do desenvolvimento psicológico (F80-89) comportamentais e emocionais habituais da inrancia ou da adolescência, que pudessem prejudicar os seus desenvolvi.mentos psicossociais, em relação ao grupo comparativo. A questão da interdisciplinaridade, no enfrentamento da violência, é a aquisição mais importante, em conjunto com a descoberta da importância da participação de toda a sociedade, indiscriminadamente, para se alcançar medidas preventivas eficazes

Abstract: The purpose of this study was to investigate the psychosocial aspects of dom estie violence practiced against children and adolescents. Various aspects of life affect the family and produce this phenomenon, which cannot be understood without considering the situations in which these families live and the effect it has on their relationships. An investigation was conducted of the demographic, socioeconomic, environrnental and cultural aspects of families with reports of domestic violence and families where there was no domestic violence. The objective was to identify the influence of these aspects on the phenomenon of violence. A survey of the personality traits of the children and (or) adolescents, the victims and the non -victims, was conducted. The domestic aggressors were identified through the reports registered at institutions and based on the victims' accusations. The study sample consisted of 154 families with reports of domestic violence registered at different institutions (SOS Woman and Family and Crami ); 119 families with no reports of domestic violence; 199 children and adolescents who had suffered domestic violence; and 146 children and adolescents against whom no domestic violence was practiced up to this date. The adults, children and adolescents belonging to the SOS Woman and Family and Crami groups and the children in the control group were interviewed at their homes using semi- structured interviews to collect data. These interviews consisted of open and closed questions on the life history ofthese families and their inter- relationships (dating, marriage, pregnancies , relationships etc.) and also included specific as well as general questions on the different aspects of domestic violence. Quantitative analysis was carried out using non parametric statistical methods and qualitative analysis by analyzing the most frequent topics that appeared in the reports submitted by family members on domestic violence against children and (or) adolescents. When families with cases of violence against children and (or) adolescents were compared to families without any history of violence, the most predominant risk factors were marital violence (aggressions with or without lesions), domestic violence by parents and for members responsible for the family, tumultuous pregnancies accompanied by emotional problems and poor performance at school. When this group of children and adolescents who had suffered domestic violence were compared with the control group they did not present any psychological disorders (F80 - 89) or behavioral and emotional problems that common1y appear during childhood and adolescence and hamper their psychosocial development.The most effective measures for preventing and facing domestic violence are interdisciplinary action and the wholehearted participation ofthe entire society
Subject: Psicologia social
Crianças - Maus-tratos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carneiro_StellaLuizaMouraAranha_D.pdf21.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.